Ensino Remoto: um Panorama do Uso das Tecnologias Digitais na Perspectiva de Graduandos da Rede Privada

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18264/eadf.v12i2.1701

Resumo

Com o cenário atual determinando a implementação aligeirada do ensino online, o uso efetivo das tecnologias digitais surge como uma alternativa às práticas pedagógicas presenciais. Neste contexto, este trabalho visa analisaras perspectivas discentes quanto às aulas remotas, a utilização das tecnologias digitais por seus professores, por si próprios e, ainda, os impactos dessa utilização em seu processo de aprendizado e apropriação de conhecimento. Para isso, foi investigado um grupo de 34 graduandos da rede privada do Rio de Janeiro, em uma abordagem metodológica quali-quantitativa. A coleta de dados se deu por meio da aplicação de um questionário online. Como resultado da análise dos dados coletados, foi possível traçar um panorama do que vem ocorrendo a partir dessa nova contingência educacional, mostrando que algumas das demandas foram (im)postas aos docentes de forma abrupta e sem formação prévia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tarliz Liao, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Doutor em Educação Matemática Professor Adjunto UFRGS - Campus Litoral Norte http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4750679P6

Referências

BRASIL. Ministério da Educação. Gabinete do Ministro. Portaria nº 343, de 17 de março de 2020. Dispõe sobre a substituição das aulas presenciais por aulas em meios digitais enquanto durar a situação de pandemia do Novo Coronavírus - COVID-19. Diário Oficial da União, Brasília, DF, ed. 53, 18 mar. 2020. Seção 01, p. 39.

BACICH, L. MORAN, J. Metodologias Ativas para uma Educação Inovadora: Uma Abordagem Teórico-Prática. Ed. Pensa.2020

CHRISTENSEN, C. M.; HORN, M. B.; STAKER, H. Ensino híbrido: uma inovação disruptiva? Uma introdução à teoria dos híbridos. 2013. Disponível em: https://www.christenseninstitute.org/publications/ensino-hibrido/. Acesso em: 27 abr2020.

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GARUTTI, S; FERREIRA, V. L. Uso das tecnologias de informação e comunicação na educação. In: Revista Cesumar Ciências Humanas e Sociais Aplicadas, v.20, n.2, p. 355-372, jul./dez. 2015. Disponível em Acesso em: abril 2019.

KENSKI, V. M. Tecnologias e ensino presencial e a distância. Campinas, SP: Papirus, 2003.

LIAO, T; MOTTA, M. S. Interregno educacional e o cambiar de paradigmas no chão da escola: realidades e simulações. Inovações e Tecnologias Digitais na Educação: uma busca por definições e compreensões.Ponta Grossa: Atena Editora, 2021, p. 291-317.

MINAYO, M. C. S., SANCHES, O. Quantitativo-Qualitativo: Oposição ou Complementaridade? Quantitative and Qualitative Methods: Opposition or Complementarity? Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 9 (3): 239-262, jul/set, 1993.

MORAN, J. M.; MASETTO, M. T.; BEHRENS, M. A. Novas tecnologias e mediação pedagógica. 12. ed. Campinas,SP: Papirus. 2006.

MOREIRA, J. A.; SCHLEMMER, E. Por um novo conceito e paradigma de educação digital onlife.Revista UFG, 2020, V.20

PRENSKY, M. Brain gain: Technology and the quest for digital wisdom. New York, NY: Palgrave Macmillan. 2012.

PRENSKY. M. Digital game-based learning. Nova York: McGraw-Hill. 2001.

SIBILIA, P. Redes ou paredes: a escola em tempos de dispersão. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012.

SOUZA, R. S.; KERBAUY, M. T. M. Abordagem quanti-qualitativa: superação da dicotomia quantitativa-qualitativa na pesquisa em educação. Educação e Filosofia, Uberlândia, v. 31, n. 61, p. 21-44, jan./abr. 2017.

STRIEDER, R. Educação e humanização: por uma vivência criativa. Florianópolis, SC.: Habitus, 2002.

VEEN, W.; VRAKKING, B. Homo Zappiens: educando na era digital / Wim Veen, Ben Vrakking ; tradução Vinícius Figueira. Porto Alegre: Artmed, 2009.

Publicado

2022-07-11

Como Citar

Liao, T., Thees, A. ., dos Santos Galvão, I. L., & Mincov de Almeida, S. R. . (2022). Ensino Remoto: um Panorama do Uso das Tecnologias Digitais na Perspectiva de Graduandos da Rede Privada. EaD Em Foco, 12(2). https://doi.org/10.18264/eadf.v12i2.1701

Edição

Seção

Estudos de Caso