Celular, Sala de Aula e Produção de Vídeos: MOOC para Formação Audiovisual de Professores

Palavras-chave: Formação de professores, Educação tecnológica, Formação audiovisual

Resumo

O presente artigo aponta para as possibilidades de uso dos smartphones (celulares) como ferramenta de produção de vídeos em sala de aula. Para tanto, pretende-se discutir como a produção de vídeos consolida-se enquanto uma ferramenta potencializadora no processo de ensino e de aprendizagem, refletindo assim a necessidade de professores quanto a uma formação audiovisual para interagir nessa prática pedagógica. Analisaremos o desenvolvimento de um MOOC (Massive Open Online Course) que contribui(u) para a formação audiovisual de professores, com foco na produção de vídeos utilizando o celular. Este curso, hospedado em uma plataforma gratuita de cursos on-line, tem sua ementa apresentando conceitos básicos sobre linguagem cinematográfica, produção de roteiro e edição de vídeos, além de atividades práticas que também podem ser utilizadas no dia a dia da sala de aula. Dessa forma, destacamos que anteriormente a idéia de um professor mediar alguma atividade que envolva as TDICs em suas aulas, é necessário que este se instrumentalize, saiba aplicar ferramentas? e utilizá-las com criticidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tarliz Liao, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Doutor em Educação Matemática Professor Adjunto C1

Pós Doutor em Tecnologias Digitais e Formação Docente

Ana Raquel da Cruz Proença, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Graduação em Letras

Especialista em Tecnologias Digitais na Educação

Referências

BELLONI, Maria Luiza. O que é Mídia-Educação. Campinas, SP: Autores Associados, 2001.

BUCKINGHAM, David. Crescer na era das mídias eletrônicas. São Paulo: Loyola, 2007.

CETIC.BR. Portal de Dados CETIC.br. 2016. Disponível em: https://cetic.br/media/docs/publicacoes/2/TIC_EDU_2016_LivroEletronico.pdf. Acesso em: 10. jun. 2019.

COSTA, Juliana; BARBOSA, Maria Carmen Silveira. Alfabetização audiovisual e pedagogia das imagens. Revista GEARTE, [S.l.], v. 2, n. 3, nov. 2015. ISSN 2357-9854. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/gearte/article/view/58961. Acesso em: 07 jul. 2019.

DEUS, Ana Iara Silva. Linguagem Cinematográfica e Formação Docente: cinema e educação na ação pedagógica. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE CINEMA E EDUCAÇÃO, 2014, Porto Alegre. Anais...Porto Alegre, 2014, BR-RS.

FREITAS, Maria Teresa. Letramento digital e formação de professores. Educação em Revista. Belo Horizonte, v. 26, n. 3, p. 335-352, dez. 2010.

FRESQUET, Adriana. Cinema e educação: reflexões e experiências com professores e estudantes de educação básica, dentro e fora? da escola. Belo Horizonte: Autêntica, 2013.

FRESQUETT, Adriana. Fazer cinema na escola: pesquisa sobre as experiências de Alain Bergala e Núria Aidelman Feldman. 2008. Disponível em: http://www.anped.org.br/sites/default/files/gt16-4996-int.pdf. Acesso em: 10 mai. 2019.

GAROFALO, Débora. Como fazer dos recursos audiovisuais aliados do ensino. Disponível em: https://novaescola.org.br/conteudo/13474/como-fazer-dos-recursos-audiovisuais-aliados-do-ensino. Acesso em: 05 mai. 2019.

GERHARDT, Tatiana Engel; SILVEIRA, Denise Tolfo (Org.). Métodos de pesquisa. Porto Alegre: Cip-brasil, 2009.

LEMOS, André. Comunicação e práticas sociais no espaço urbano: as características dos Dispositivos Híbridos Móveis de Conexão Multirredes (DHMCM). Comunicação, mídia e consumo, São Paulo, v.4, n. 10, p. 23-40, jul. 2007a.

LIBONATI, André. Professores participam de formação audiovisual no Futura. Futura.org. Disponível em: http://www.futura.org.br/professores-participam-de-formacao-audiovisual-no-futura/. Acesso em: 20 jun. 2019.

MARTÁN-BARBERO, Jesus. Desafios culturais da comunicação à educação. In: Revista Comunicação & Educação. n. 18. maio/ago. São Paulo: USP, 2000. p. 51-61. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/comueduc/article/viewFile/36920/39642. Acesso em: 01 jun. 2019.

MARTÁN-BARBERO, Jesus; REY, Germán. Os exercícios do ver: hegemonia audiovisual e ficção televisiva. 2. ed. São Paulo: Sêneca, 2004.

MATTAR, João. Aprendizagem em ambientes virtuais: teorias, conectivismo e MOOCs. Teccogs: Revista Digital de Tecnologias Cognitivas, São Paulo, n. 7, p. 20-40, jan-jun. 2013. Disponível

em: http://www4.pucsp.br/pos/tidd/teccogs/artigos/2013/edicao_7/2-

aprendizagem_em_ambientes_virtuais-joao_mattar.pdf. Acesso em: 25 jun. 2019.

MIGLIORIN, Cezar. Inevitavelmente cinema: educação, política e mafuá. Rio de Janeiro: Beco do Azougue, 2015.

MORÁN, J. O vídeo na sala de aula. Comunicação & Educação, n. 2, p. 27-35, 30 abr. 1995.

MORÁN, José Manuel. Desafios na Comunicação Pessoal. 3ª Ed. São Paulo: Paulinas, 2007, p. 162-166.

MORÁN, José Manuel. Vídeos são instrumentos de comunicação e de produção. 2009. Disponível em: http://www.eca.usp.br/prof/moran/site/textos/tecnologias_eduacacao/videos.pdf. Acesso em: 06 mai. 2019.

NEITZEL, Luis Carlos. Novas tecnologias e práticas docentes: o hipertexto no processo de construção do conhecimento (uma experiência vivenciada na rede pública estadual de Santa Catarina). 2001. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção): Centro Tecnológico, Universidade Federal de Santa Catarina, Santa Catarina, 2001.

OLIVEIRA, Valeska Fortes. Isso aqui está virando brasil... Cinema e Produções audiovisuais no espaço da formação de professores. In. Revista Digital do LAV, vol. 10, núm. 2, maio-agosto, 92-106. Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, Brasil, 2017. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/revislav/article/download/28789/pdf. Acesso em: 10 jun. 2019.

PAZZINI, Darlin Nalú Avila; VIEIRA, Fabricio Viero. O uso do vídeo como ferramenta de apoio ao ensino-aprendizagem. 2013. Artigo (Especialização): Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Tecnologia, Curso de Especialização em Mídias na Educação, EaD, RS, 2013.

PEREIRA, Marcus Vinícius et al. O relatório audiovisual de atividades experimentais de física produzido por alunos do ensino médio. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE ENSINO DE FÁSICA, 19, 2011. Anais...Manaus: SBF, 2011.

PRENSKY, Marc. Nativos Digitais, Imigrantes Digitais. (Tradução de Roberta de Moraes Jesus de Souza). Disponível em: http://www.colegiongeracao.com.br/novageracao/2_intencoes/nativos.pdf. Acesso em: 12 mai. 2019.

PRENSKY, Marc. O aluno virou o especialista. [Entrevista cedida à Camila Guimarães]. Época, São Paulo, 09 jul. 2010. Disponível em: http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI153918-15224,00-MARC+PRENSKY+O+ALUNO+VIROU+O+ESPECIALISTA.html. Acesso em: 10 mai. 2019.

RIEDO, Cássio Ricardo Fares. O que MOOC tem de diferente pedagogicamente de outras modalidades de EaD? Disponível em: https://www.blogs.unicamp.br/apedra/2017/02/22/o-que-mooc-tem-diferente-pedagogicamente-de-outras-modalidades-de-ead/. Acesso em: 20 jun. 2019.

SERRES, Michel. A polegarzinha: uma nova forma de viver em harmonia e pensar as instituições, de ser e de saber. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2013.

TOLEDO, Moira. Resultado para os professores. Minuto escola. Disponível em: https://minutoescola.wordpress.com/tag/moira-toledo/. Acesso em: 05 mai. 2019.

VEEN, Wim; VRAKKING, Ben. Homo zappiens: educando na era digital. (Tradução Vinicius Figueira). Porto Alegre: Artmed, 2009.

Publicado
2020-04-13
Como Citar
Liao, T., & Proença, A. R. da C. (2020). Celular, Sala de Aula e Produção de Vídeos: MOOC para Formação Audiovisual de Professores. EaD Em Foco, 10(1), 20. https://doi.org/10.18264/eadf.v10i1.923
Seção
Artigos Originais