Ambiente Virtual de Ensino em Laboratórios de Química (AQuí): Expandindo o Ensino no YouTube

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18264/eadf.v12i1.1623

Resumo

As ferramentas de tecnologia digitais da informação e comunicação vem sendo utilizadas como aliadas no ensino. O ensino de química por vezes necessita de atividades práticas em laboratórios para melhor elucidar o conteúdo, e utilizar vídeos voltados para esta abordagem podem auxiliar no processo de ensino aprendizagem. Este estudo, de caráter descritivo, qualitativo e quantitativo, tem por objetivo descrever a confecção de vídeos-manuais voltados ao manuseio de equipamentos em laboratórios de química, e analisar o alcance e a satisfação do material produzido e disponibilizado no canal “Projeto AQuí” no YouTube. O material didático foi elaborado por alunos de graduação, seguindo os passos de pré-produção, produção e pós produção descritos neste trabalho. Através dos indicadores obtidos pelo YouTube Analytics, foi possível verificar o alcance do material produzido, e através dos comentários deixados voluntariamente na página foi possível perceber a satisfação dos espectadores com o material. Com base nas métricas analisadas, o canal “Projeto AQuí” no YouTube cumpre sua proposta de divulgação de material sobre operações laboratoriais, com um alcance nacional e internacional, sendo utilizado por instituições de ensino técnico e de ensino superior.  


Palavras-chave: TDIC. Material didático. Tecnologia na educação. Vídeo. Equipamentos de laboratório.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aline Lisbôa Medina, Universidade Federal do Pampa

Possui graduação em Química de Alimentos pela Universidade Federal de Pelotas (2007), é Mestre em Ciências pela Universidade Federal de Pelotas e Doutora em Ciência de Alimentos pela Unicamp, tendo experiência na área de Ciência e Tecnologia de Alimentos, análise de alimentos e desenvolvimento e validação de métodos. Durante o pós-doutorado na UFPel (2013-2016) desenvolveu projetos de pesquisa com desenvolvimento de métodos para determinação de metais em diferentes matrizes por técnicas espectrométricas. Atualmente é Técnica de Laboratório/Alimentos e Laticínios na Unipampa Campus Itaqui - RS.

Fernanda Macke Hellwig, Universidade Federal do Pampa

Atualmente atua como Técnica de Laboratórios Área Química na Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA) - Campus Itaqui. Graduanda em Nutrição pela Universidade Federal do Pampa - Campus Itaqui. Possui graduação em Farmácia e Mestrado em Ciências Farmacêuticas pela Universidade Federal do Pampa - Campus Uruguaiana.

Michel Mansur Machado, Universidade Federal do Pampa

Possui graduação em Farmácia e Bioquímica com Habilitação em Análises Clínicas pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM, 2002), especialização em Laboratório Clínico (2005), MBA em Processos de Aplicações Digitais pela UNOPAR (2019), Mestrado em Ciências Farmacêuticas pela UFSM (2007) e Doutorado em Ciências Biológicas (Bioquímica Toxicológica) pela UFSM (2010). Atua como Professor Associado da Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA), Campus Uruguaiana, onde é o líder do Grupo de Imunologia e Genética Aplicada - GIGA e Coordenador do Laboratório de Monitoramento de Infecções HIV (Convênio Ministério da Saúde / Secretaria Estadual de Saúde do Estado do Rio Grande do Sul / Prefeitura Municipal de Uruguaiana / UNIPAMPA). Realiza trabalhos com a área de Imunomodulação, Biologia Computacional, Imunotoxicidade em linhagens celulares e Imunogenética molecular e diagnóstica, Educomunicação e TICs. Na área de divulgação de Ciência, é o coordenador do PodCast Ciência no Velho Oeste. Possui certificação Google Certified Educator Level 1 (2020 - 2023) para ferramentas digitais da Google for Education.

Referências

AMAURO, N. Q.; SOUZA, P. V. T. de.; MORI, R. C. As funções pedagógicas da experimentação no ensino de química. Multi-Science Journal, v.1, n. 3, p. 17-23, 2015.

https://doi.org/10.33837/msj.v1i3.95

ARANHA, C. P. et al. O YouTube como ferramenta educativa para o ensino de ciências. Olhares & Trilhas. v. 21, n. 1, p. 10-25. jan./abr. 2019. https://doi.org/10.14393/OT2019v21.n.1.46164

BAHIA, A. B.; SILVA, A. R. L. da. Modelo de produção de vídeo didático para EAD. Revista Novas Tecnologias na Educação. v. 15, n. 1, p. 1-10, 2017. https://doi.org/10.22456/1679-1916.75116

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2002. 226p.

BARROS, I. C. L. et al. Produção de vídeos como proposta de abordagem das normas de segurança e atividades experimentais na formação inicial em química. Revista Debates em Ensino de Química, v. 6, n. 1, 2020. Disponível em: http://www.journals.ufrpe.br/index.php/REDEQUIM/article/view/2694 Acesso em 21 jul. 2021.

CHASSOT, A. Para que(m) é útil o ensino? 4ª ed. Editora Unijuí, 2018. 200p.

DIONÍZIO, T. P. et al. O uso de tecnologia da informação e comunicação como ferramenta educacional aliada ao ensino de química. EAD em Foco, v.9 e 804, 2019. https://doi.org/10.18264/eadf.v9i1.809

FEHLBERG, E.; VARGAS, G.; ANDREATTA-DA-COSTA, L. A utilização de laboratórios virtuais no ensino de química para a educação de jovens e adultos. Revista Novas Tecnologias na Educação. v. 14, n. 2, dez. 2016. https://doi.org/10.22456/1679-1916.70649

GOÉS, C. B.; CASSIANO, G. O uso das plataformas digitais pelas IES no contexto de afastamento social pela Covid-19. Revista de Biblioteconomia e Ciência da Informação. v. 6, n. 2, p. 107-118, maio/ago. 2020. https://doi.org/10.46902/2020n2p107-118

GUIMARÃES, C. C. Experimentação no ensino de química: caminhos e descaminhos rumo à aprendizagem significativa. Química Nova na Escola, v. 31, n.3, p. 198-202, 2009.

INEP. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Resumo técnico do Censo da Educação Superior 2019 [recurso eletrônico]. – Brasília : Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2021. Disponível em: https://download.inep.gov.br/publicacoes/institucionais/estatisticas_e_indicadores/resumo_tecnico_censo_da_educacao_superior_2019.pdf Acesso em 25 de julho de 2021.

JUNGES, D. de. L. V.; GATTI, A. Estudando por vídeos: o YouTube como ferramenta de aprendizagem. Informática na Educação: Teoria e Prática, v.22, n. 2, maio/ago. 2019. https://doi.org/10.22456/1982-1654.88586

LEITE, B. S. Tecnologias no ensino de química: passado, presente e futuro. Scientia Naturalis, v. 1, n. 3, p. 326-340, 2019. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/333516182_Tecnologias_no_ensino_de_quimica_passado_presente_e_futuro . Acesso em 17 jul. 2021.

MAZZAFEA, B. L. et al. Hábitos digitais de alunos do ensino superior no período da pandemia de Covid-19. EAD em Foco, v. 11, n. 2, e1381, 2021. https://doi.org/10.18264/eadf.v11i2.1381

MOORE, M. G.; KEARSLEY, G. Educação a distância: uma visão integrada. São Paulo: Cengage, 2007.

MURIEL-TORRADO, E.; GONÇALVES, M. Youtube nas bibliotecas universitárias brasileiras: quem, como e para o que é utilizado. Perspectivas em Ciência da Informação, v. 22, n. 4, p.98-113, 2017. https://dx.doi.org/10.1590/1981-5344/2994

MUSSI, R. F. F. de. et al. Pesquisa quantitativa e/ou qualitativa: distanciamentos, aproximações e possibilidades. Revista Sustinere, v.7, n. 2, p. 414-430, jul-dez, 2019. https://doi.org/10.12957/sustinere.2019.41193

NAGUMO, E.; TELES, L. F.; SILVA, L. de. A. A utilização de vídeos do YouTube como suporte ao processo de aprendizagem. Revista Eletrônica de Educação, v. 14, p. 1-12, jan./dez. 2020. https://doi.org/10.14244/198271993757

PEREIRA, G. de. C.; MAGALINI, L. M. Videoaulas em primeira pessoa: suas características e sua contribuição para o EAD. Revista EAD em Foco, v.7, n. 2, 2017. https://doi.org/10.18264/eadf.v7i2.475

REIS, R. M. da. S.; LEITE, B. S.; LEÃO, M. B. C. Estratégias didáticas envolvidas no uso das TIC: o que os professores dizem sobre seu uso em sala de aula? Educação Temática Digital, v. 23, n. 2, p. 551-571, abr./jun. 2021. https://doi.org/10.20396/etd.v23i2.8657601

ROCHA, G. C. F. S.; MARTINS, B. M.; COSTA, R. L. Vídeos Experimentais: Uma Alternativa para o Déficit de Laboratórios de Ensino de Química em Escolas Públicas. Tecnologias, Sociedade e Conhecimento, v. 6, n. 1, p. 25-41, jul. 2019. https://doi.org/10.20396/tsc.v6i1.14631

SANTOS, H. F. dos.; NANTES-CARDOSO, I. L. Tecnologia e cultura no ensino de química: um enfoque multidisciplinar sobre o uso de vídeos em sala de aula. Brazilian Journal of Development, v. 7, n. 2, p. 12454-12474, feb. 2021. https://doi.org/10.34117/bjdv7n2-049

SILVA, J. B. da, et al.. Laboratórios Remotos como Alternativa para Atividades Práticas em Cursos na Modalidade EaD. EaD em Foco, v. 10, n. 2, e810, 2020. https://doi.org/10.18264/eadf.v10i2.942

SILVA, M. S. C. D.; LEITE, Q. dos. S. S.; LEITE, B. S. O vídeo como ferramenta para o aprendizado de química: um estudo de caso no sertão pernambucano. Revista Tecnologias na Educação, v. 17, n. 8, dez. 2016. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/311319050_O_video_como_ferramenta_para_o_aprendizado_de_quimica_um_estudo_de_caso_no_sertao_pernambucano. Acesso em 21 jul. 2021.

VENTURA, M. M. O estudo de caso como modalidade de pesquisa. Revista SOCERJ, v. 20, n. 5, p.383-386, set/out 2007. Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/lil-485754. Acesso em 17 jul. 2021.

WATANABE, A.; BALDORIA, T.; AMARAL, C. L. C. O vídeo como recurso didático no ensino de química. Revista Novas Tecnologias na Educação, v. 16, n. 1, jul. 2018. https://doi.org/10.22456/1679-196.85993

WE ARE SOCIAL. Special Report: the latest insights into the ‘State of Digital’ Disponível em: https://wearesocial.com/blog/2021/01/digital-2021-the-latest-insights-into-the-state-of-digital. Acesso em: 25 de julho de 2021.

Publicado

2022-01-18

Como Citar

Feijo, A. L. R. ., Medina, A. L., Hellwig, F. M. ., & Machado, M. M. (2022). Ambiente Virtual de Ensino em Laboratórios de Química (AQuí): Expandindo o Ensino no YouTube: . EaD Em Foco, 12(1). https://doi.org/10.18264/eadf.v12i1.1623

Edição

Seção

Estudos de Caso

Most read articles by the same author(s)