CONSTRUINDO MAQUETES - UMA ESTRATÉGIA DIDÁTICA INTERDISCIPLINAR NO EIXO GEOMETRIAS: ESPAÇO E FORMA

Autores

  • Carla Denize Ott Felcher UFPEL
  • Crisna Daniela Krause Bierhalz UNIPAMPA
  • Lisete Funari Dias UNIPAMPA

DOI:

https://doi.org/10.18264/eadf.v5i2.238

Resumo

Este trabalho tem por objetivo socializar e discutir os resultados de aprendizagem relacionados a uma estratégia didática: a construção de maquetes virtuais e físicas propostas no Curso de Licenciatura em Matemática a Distância (CLMD), da Universidade Federal de Pelotas, Projeto Universidade Aberta do Brasil (UAB3/ PARFOR), no segundo semestre de 2012. O currículo, organizado por Eixos Temáticos, tem seu planejamento com enfoque interdisciplinar. O foco deste trabalho é o Eixo Geometrias: Espaço e Forma. A base teórica deste trabalho utiliza a teoria da interdisciplinaridade, apoiada em Almeida e Passini (2002), Oliveira e Velasco (2007), Lenoir (2012), Trindade (2013) e Mello (1998). A pesquisa caracteriza-se metodologicamente como um estudo de caso, com análise qualitativa sobre dados coletados no Ambiente Virtual de Aprendizagem (Moodle), tais como os blogs dos polos e os registros nos portfólios virtuais, um dos instrumentos de avaliação propostos. Utiliza-se, para esta análise, a metodologia da Análise Documental (Ludke e Andre, 1986). Destaca-se, como resultado, que a estratégia didática ultrapassou os objetivos estabelecidos pelos professores, pois além dos conceitos geométricos, de física e de educação ambiental, a construção da maquete envolveu conhecimentos históricos e culturais da região em um trabalho colaborativo. Foi uma experiência significativa, segundo os registros dos próprios alunos pois, além de servir para construção da sua aprendizagem, a maquete foi utilizada pelos alunos que já atuam como professores nas suas práticas pedagógicas.


Palavras-Chave: Educação a Distância; Maquete; Interdisciplinaridade. Aprendizagem significativa.

 


Building Maquetes: Interdisciplinary Teaching Strategy in Axle and Shape of Space Geometry UFPel



Abstract
This paper aims at socializing and discussing the learning outcomes related to a teaching strategy: the construction of virtual and physical scale models proposed in the Mathematics Degree Distance Course (CLMD), from Universidade Federal de Pelotas, Project Open University in Brazil (UAB3/PARFOR) in the second half of 2012. The curriculum is organized by Thematic Groups, with interdisciplinary focus. The focus of this work is the Axis Geometries: Space and Shape. The theoretical basis of this work uses the interdisciplinary theory, supported by Almeida and Passini (2002), Oliveira and Velasco (2007), Lenoir (2012), Trindade (2013) and Mello (1998). The research is conducted methodologically as a case-study with a qualitative analysis of data collected in the Virtual Learning Environment (Moodle), such as learning centers blogs and records from the virtual portfolios, which are some of the proposed assessment tools. For this analysis, it is used the Document Analysis (LUDKE and ANDRE, 1986) methodology. It is important to emphasize that, as a result, the teaching strategy exceeded the objectives set by teachers, because, besides the geometrical concepts, physical and environmental education, the process of building a scale model has involved the places historical and cultural knowledge in a collaborative work. It was a meaningful experience, according to the students because, besides serving for the construction of their learning, the scale model was used by students who are working already as teachers in their pedagogical practice.


Keywords: Distance Education; Mockup; Interdisciplinary; Meaningful learning.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carla Denize Ott Felcher, UFPEL

Carla Denize Ott Felcher é graduada em Matemática pela Universidade Católica de Pelotas (UCPEL), especialista em Educação Matemática pela mesma Universidade. Também é especialista em Pedagogia Gestora com ênfase em Administração, Supervisão e Orientação Educacional pelas Faculdades Integradas da Rede de Ensino Univest - Santa Catarina. Mestra em Políticas e Gestão da Educação, CLAEH, Montevídeo. Atualmente, atua como professora de Matemática no Ensino Fundamental, professora pesquisadora do curso de Licenciatura em Matemática a distância (UAB/UFPEL) e professora em cursos de especialização na área da Educação. Ainda, aluna especial do Doutorado em Educação (PPGE/UFPEL).

Crisna Daniela Krause Bierhalz, UNIPAMPA

Crisna Daniela é Doutora em Educação e atualmente é professora adjunta da Universidade Federal do Pampa. Atua como pesquisadora UAB, no curso de Licenciatura em Matemática a distância da UFPel.

Lisete Funari Dias, UNIPAMPA

Lisete Funari Dias é Mestre em Ensino de Física e atualmente é professora assistente da Universidade Federal do Pampa, no curso de Educação do Campo. Atua como pesquisadora UAB, no curso de Licenciatura em Matemática a distância da UFPel.

Referências

Almeida, R. D. de, & Passini, E. Y. (2002) O espaço geográfico: Ensino e representação. 12. ed. São Paulo: Contexto.

Brasil. (2002). MEC - Resolução CNE/CP 1, art. 11. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação Básica, em nível superior, curso de licenciatura de graduação plena.

Brasil. (2012). Decreto nº 5622, de 19 de dezembro de 2005. Art. 1º. Regulamenta e estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/_Ato2004-2006/2005/Decreto/D5622.htm

Brasil. (1998). MEC - Parâmetros Curriculares Nacionais: Matemática. Brasília.

Haliski, A. M., & SILVA, S. de C. R. (2013). Utilização da modelagem para explorar conceitos matemáticos por meio de construção de maquete. Revista eletrônica FAFIT/FACIC, 1(4), 43-56.

Freire, P. (1996). Pedagogia da Autonomia: Saberes Necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra.

Lenoir, Y. (2012). Didática e Interdisciplinaridade: Uma complementaridade necessária e incontornável. In Fazenda, I. (Org.). Didática e Interdisciplinaridade. (17ª ed.). São Paulo: Papirus.

Lüdke, M., & André, M. (1986). Pesquisa em Educação: Abordagens Qualitativas. São Paulo: EPU.

Mello, G. N. de. (1998). Diretrizes Nacionais para a Organização do Ensino Médio. Brasília: CNE, Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/Par1598.pdf.

Oliveira, L. & Velasco, A. D. (2007). O ensino da geometria nas escolas de nível médio da rede pública da cidade de Guaratinguetá. Curitiba: Paraná. Disponível em: http://lourivalgomes.com.br/Geometria_Artigo_4.pdf

Pinto, A. C., Felcher, C. D. O. & Otte, J. (2014). O uso de blogs como auxílio no relato de experimentos realizados em encontros presenciais do curso de Licenciatura em Matemática a Distância da UFPel. Disponível em: http://senid.upf.br/2014/wp- content/uploads/2014/Artigos_Resumidos_1920/123762.pdf.

Soares, E. S. (2009). Ensinar Matemática: desafios e possibilidades. Belo Horizonte: Dimensão.

Trindade, D. F. (2013). Interdisciplinaridade: Um novo olhar sobre as ciências. In Fazenda, I. (Org.). O que é interdisciplinaridade? (pp. 71-89).São Paulo: Cortez.

Publicado

2015-03-05

Como Citar

Felcher, C. D. O., Bierhalz, C. D. K., & Dias, L. F. (2015). CONSTRUINDO MAQUETES - UMA ESTRATÉGIA DIDÁTICA INTERDISCIPLINAR NO EIXO GEOMETRIAS: ESPAÇO E FORMA. EaD Em Foco, 5(2). https://doi.org/10.18264/eadf.v5i2.238

Edição

Seção

Estudos de Caso