A Aprendizagem Experiencial no Curso de Administração Pública PNAP/EaD: Análise do Laboratório Aplicado de Administração Municipal (LAAM)

  • Julio Cesar Andrade de Abreu UFF - Universidade Federal Fluminense (PGDDP/PROFIAP e PPGA/MAP) http://orcid.org/0000-0002-4716-3902
  • Marcos Tanure SANABIO UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Ricardo Rodrigues Silveira de Mendonça UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

Resumo

Este trabalho tem como objetivo discutir a implantação do Laboratório Aplicado de Administração Municipal (LAAM) no âmbito dos cursos vinculados ao Programa Nacional de Formação em Administração Pública (PNAP), pertencente ao Sistema UAB/Capes, bem como sua fundamentação teórica. Justifica-se tal iniciativa pela necessidade da utilização de práticas didático-pedagógicas com intensiva utilização de tecnologias da informação e comunicação (TIC) na modalidade EaD. Para tanto, este artigo tece uma breve discussão acerca da evolução do ensino a distância no País e da utilização das TIC na gestão pública. Como base teórica, é empregada a Teoria da Aprendizagem Experiencial de Kolb. Por fim, procura-se caracterizar o LAAM e a sua aplicabilidade na condução das ações de EaD. Conclui-se que a implantação do LAAM, valendo-se das bases teóricas kolbianas, poderá apresentar instigante potencial de melhoria da formação dos gestores públicos, uma vez que os diferentes estilos de aprendizagem estarão presentes nas diferentes etapas de funcionamento do LAAM.

Palavras-chave: Aprendizagem experiencial. Administração pública. PNAP. LAAM.

Referências

ABED: ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO A DIST NCIA. Relatório analítico da aprendizagem a distância no Brasil. Curitiba: InterSaberes, 2016.

AUSUBEL, D. P. A aprendizagem significativa: a teoria de David Ausubel. São Paulo: Moraes, 1982.

BATISTA, G. A.; SILVA, M. R. L. Estilos de Aprendizagem: Kolb. Fucamp, v. 1(1), 2010. Disponível em: http://www.fucamp.edu.br/wp-content/uploads/2010/10/11a-GUSTAVO-E-MÁRCIA.pdf

BELLONI, M. L. Educação à distância. Campinas: Autores Associados, 2008.

BRUNO, A. R.; LEMGRUBER, M. S. Docência na Educação online: professorar e (ou) tutorar? In: BRUNO, L. S. P.; BORGES, A. R.; SILVA, E. M. e (Ed.). Tem Professor n@ Rede. Juiz de Fora: Editora UFJF, 2010. p. 135.

CAMPOS, F. C. A.; COSTA, R. M. E.; SANTOS, N. Fundamentos da Educação a Distância, Mídias e Ambientes Virtuais (Cecierj). Rio de Janeiro: Fundação Cecierj/Consórcio Cederj, 2007.

CUNHA, M. A.; POZZEBON, M. O uso das tecnologias da informação e comunicação para melhoria da participação na tomada de decisão pública. In: Anais XXXIII EnANAPD: Encontro da Associação de Pós-Graduação em Administração (p. 15). São Paulo, 2009.

KOLB, D. Experiential Learning. New Jersey: Prentice Hall, 1984.

MATIAS-PEREIRA, J.; SANABIO, M. T.; MENDONÇA, R. R. S.; CASTANHA, A. L. B. Um estudo de caso do processo de institucionalização e gestão do Curso Piloto de Graduação em Administração da Universidade Aberta do Brasil: UAB/MEC. In: Anais XXXI EnANAPD, 2007.

MORAN, J. M. O que é educação à distância? Informe CEAD - Centro de Educação a Distância, v. 5(1), 1994.

NOGUEIRA, M. A. Organizações complexas e sociedade da informação: o sofrimento como metáfora organizacional. Organizações & Sociedade, v. 10(28), p. 145?162, 2003. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/osoc/v10n28/10.pdf

PETERLE, A.; CASTRO, C. A. J. De; MEFFE, C.; BRETAS, N. L.; SANTOS, R. S. dos. Materialização do conceito de software público: iniciativa CACIC. Informática Pública, v. 7(2), p. 19?28, 2005. Disponível em: http://www.ip.pbh.gov.br/ANO7_N2_PDF/IP7N2_peterle.pdf.

PIMENTEL, A. A teoria da aprendizagem experiencial como alicerce de estudos sobre desenvolvimento profissional. Estudos de Psicologia, Natal, v. 12(2), p. 159?168, 2007. https://doi.org/10.1590/S1413-294X2007000200008

PINHO, J. A. G. de. Sociedade da informação, capitalismo e sociedade civil: reflexões sobre política, internet e democracia na realidade brasileira. Revista de Administração de Empresas, v. 51(1), p. 98?106, 2011. https://doi.org/10.1590/S0034-75902011000100009

POLL, A. P.; ABREU, J. C. de. Curso de Administração Pública: alinhamento, dispersão ou formação de um novo campo? Temas de Administração Pública, 2010.

PRADO, M. L. Do; VELHO, M. B.; ESPÁNDOLA, D. S.; SOBRINHO, S. H.; BACKES, V. M. S. Arco de Charles Maguerez: refletindo estratégias de metodologia ativa na formação de profissionais de saúde. Escola Anna Nery, v. 16(1), p. 172?177, 2012.

https://doi.org/10.1590/S1414-81452012000100023

SAMPAIO, R. C. Internet como esfera pública? Cadernos PPG-AU/UFBA, p. 9(1), p. 87-104, 2010.

SILVA, M. A.; LIMA FILHO, D. O.; RIBEIRO, S.; CASTANHA, A. L. B.; SANABIO, M. T. Projeto pedagógico do Programa de Pós-graduação Lato Sensu em Administração Pública. Juiz de Fora: UFJF, 2008.

SIMÃO, A.; ABREU, J. C. A. de; EVARISTO, R. Sociedade da informação e educação a distância: conhecendo o perfil dos alunos do bacharelado em Administração Pública (EaD) da Universidade Federal Fluminense. EaD Em Foco, v. 4(2), 2014. https://doi.org/10.18264/eadf.v4i2.228

TREVELIN, A. T. C. Estilos de aprendizagem de Kolb: estratégias para a melhoria do ensino-aprendizagem. Review of Learning Styles, v. 7(7), p. 1?16, 2011.

Publicado
2019-12-13
Como Citar
Abreu, J. C. A. de, SANABIO, M. T., & Mendonça, R. R. S. de. (2019). A Aprendizagem Experiencial no Curso de Administração Pública PNAP/EaD: Análise do Laboratório Aplicado de Administração Municipal (LAAM). EAD EM FOCO, 9(1). https://doi.org/10.18264/eadf.v9i1.679
Seção
Artigos Originais