Discutindo o Uso das TDIC no Processo de Avaliação no Contexto do Ensino Remoto

Autores

Resumo

O objetivo deste artigo é apresentar as possibilidades de avaliação no contexto do Ensino Remoto (ER), tendo as Tecnologias Digitais da Informação e da Comunicação (TDIC) como suporte. Para tal, realizou-se em 2020, uma pesquisa de natureza qualitativa, do tipo descritiva. Em relação aos procedimentos técnicos, escolheu-se a pesquisa bibliográfica. Os resultados revelaram que a principal contribuição da Educação a distância para o ER foi em relação aos processos avaliativos apoiados pelas TDIC.  Além disso, evidenciou a necessidade de  repensar as antigas práticas avaliativas, focadas mais na classificação e quantificação, procurando-se adotar avaliações diagnósticas e qualitativas. Vale destacar que para se alcançar esse objetivo os professores devem diversificar o processo de avaliação que os ajudem a definir, de forma clara, os critérios de avaliações para os estudantes. Os professores também foram orientados a apresentarem feedbacks às atividades desenvolvidas pelos estudantes. O artigo também apresenta e comenta dez dicas de como avaliar no ER, preparando melhor os professores para ressignificarem suas práticas avaliativas, fazendo delas um instrumento poderoso de construção de conhecimentos sólidos, os quais serão fundamentais para quando o ensino voltar para o presencial.

Palavras-chave: Ensino remoto. Avaliação. Tecnologias digitais

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Márcia Gorett Ribeiro Grossi, CEFET-MG

Professora titular do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, lotada no departamento de Educação. Possui graduação em Engenharia Elétrica pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (1987), graduação em Programa Especial de Formação de Docente pelo Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (1990), mestrado em Mestrado Em Tecnologia pelo Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (1993) e doutorado em Ciências da Informação pela Universidade Federal de Minas Gerais (2008). Foi Diretora da Fundação de Apoio à Educação de Desenvolvimento Tecnológico de Minas Gerais (2004 a 2017). Líder do grupo de pesquisa AVACEFETMG. Pesquisa os seguintes temas: educação a distância, educação profissional, informática, neuroeducação e novas tecnologias digitais.

Referências

ALC NTARA, C. M. G.; LIMA, R. D.; LINHARES, R. N. Avaliação formativa com recurso às TDIC: a formação do professor para a avaliação do desempenho de estudantes. 2018. Disponível em: https://eventos.set.edu.br/simeduc/article/view/9465/4119. Acesso em: 07 abr. 2021.

AVACEFETMG. Como avaliar no ensino remoto emergencial. 2020. (5m.52s). disponível em: https://avacefetmg.org.br/avacefetmg-apresenta-como-avaliar-no-ensino-remoto-emergencial/. Acesso em: 23 ago. 2020.

BACICH, L.; NETO, A. T.; TREVISANI, F. M. Ensino Híbrido: Personalização e tecnologia na educação. Porto Alegre: Penso editora, 2015.

BATES, A. W. T. Educar na era digital: design, ensino e aprendizagem. São Paulo: Artesanato Educacional, 2016.

BERGMANN, J.; SAMS, A. Sala de aula invertida: uma metodologia ativa de aprendizagem. Tradução Afonso Celso da Cunha Serra.1.ed - Rio de Janeiro LTC, 2016.

BLOOM, B. et al. Taxonomia de Objetivos Educacionais. Porto Alegre: Globo, 1972.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria nº 343, de 17 de março de 2020. Dispõe sobre a substituição das aulas presenciais por aulas em meios digitais enquanto durar a situação de pandemia do Novo Coronavírus - COVID-19. Brasília. Disponível em: https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-343-de-17-de-marco-de-2020-248564376. Acesso em: 23 ago. 2021a.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria nº 345, de 19 de março de 2020. Altera a Portaria MEC nº 343, de 17 de março de 2020. Disponível em: http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?jornal=603&pagina=1&data19/03/2020&totalArquivos=1. Acesso em: 23 ago. 2021b.

CHAGAS, R. L. C. P. Avaliação da Aprendizagem em Tempos de Aula Remota. 2020. Disponível em: https://anec.org.br/wp-content/uploads/2020/04/Webinar-ANEC-Avalia%C3%A7%C3%A3o-Revis%C3%A3o-1.pdf. Acesso em: 20 set. 2020.

BRASIL. Comitê gestor da internet no Brasil. Educação e tecnologias no Brasil: um estudo de caso longitudinal sobre o uso das tecnologias de informação e comunicação em 12 escolas públicas. São Paulo: CGI.br, 2016.

DOSE, E. M. C. A importância do feedback na educação a distância. RPGE–Revista on line de Política e Gestão Educacional, v.21, n.3, p. 1565-1571, set./dez. 2017.

FOREHAND, M. Bloom’s taxonomy. Emerging perspectives on learning, teaching, and technology. 2010. Disponível em: https://cft.vanderbilt.edu/wp-content/uploads/sites/59/BloomsTaxonomy-mary-forehand.pdf. Acesso em: 10 ago.2020.

GERHARDT, T. E.; SILVEIRA, D. T. Métodos de pesquisa. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009.

GUIMARÃES, M. H. Avaliação durante as atividade remotas. 2020. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=KaTAXCigp5Q. Acesso em: 31 out. 2020.

GROSSI, M. G. R. O ensino remoto é uma modalidade de educação? 2020. Disponível em: https://avacefetmg.org.br. Acesso em: 17 out. 2020.

LIMA, et al.Ensino Híbrido: Personalização e tecnologia na educação. Porto Alegre: Penso editora, 2015.

LOPES, M. Como fazer a avaliação durante as aulas remotas. 2020. Disponível em: https://porvir.org/como-fazer-a-avaliacao-durante-as-aulas-remotas/. Acesso em: 30 out. 2020.

LUCKESI, C. C. Avaliação da aprendizagem na escola: reelaborando conceitos e criando a prática. 2 ed. Salvador: Malabares Comunicações e eventos, 2005.

LUCKESI, C. C. Avaliação da aprendizagem escolar: sendas percorridas.1992. 560f.Tese (Doutorado em Filosofia da Educação) - Pontifícia Universidade Católica, Pontifícia Universidade Católica, São Paulo, 1992.

KENSKI, V. M. Tecnologias e ensino presencial e a distância. São Paulo: Papirus, 2015.

KUHN, N.; LOPES, L. F. D. Desafios Enfrentados por Estudantes de um Curso Técnico a Distância Frente à Pandemia COVID-19. EaD em Foco, v. 10, n. 3, p.1-13, 2020.

MARKOVA, D. O natural e ser inteligente: padrões básicos de aprendizagem a serviço da criatividade e educação. São Paulo: Summus, 2000.

MENDES, M. T.; TREVISAN, A. L.; ELIAS, H. R. A utilização de TDIC em tarefas de avaliação: uma possibilidade para o ensino de Cálculo Diferencial e Integral. Debates em Educação, v.10, n. 22. set./dez., 2018.

MORAN, J. Metodologias ativas e modelos híbridos na educação. In: YAEGASHI, Solange e outros. (orgs). Novas Tecnologias Digitais: Reflexões sobre mediação, aprendizagem e desenvolvimento. CRV, p.23-35, 2017, Curitiba. Disponível em: http://www2.eca.usp.br/moran/wp-content/uploads/2018/03/Metodologias_Ativas.pdf. Acesso em: 17 set. 2020.

PATRUS, R. et al. Ensino de Sustentabilidade e Ética nos Negócios com a Taxonomia de Bloom. Administração: Ensino e Pesquisa, v.3, n. 44, p.763-803, 2012.

RABELO, M. E. Lições do coronavírus: os desafios de avaliar a aprendizagem remota. 2020. Disponível em: https://desafiosdaeducacao.grupoa.com.br/avaliacao-a-distancia-coronavirus/. Acesso em: 20 nov. 2020.

RODRIGUES, E. F. A Avaliação e a tecnologia. A questão da verificação de aprendizagem no modelo de ensino híbrido. In: BACICH, L.; NETO, A. T.; TREVISANI, F. De M. Ensino Híbrido: Personalização e tecnologia na educação. Porto Alegre: Penso editora, 2015.

ROSA, A. A. C. da. As tecnologias digitais de informação e comunicação (TDIC) e o ensino a distância: reflexões para estudos de currículo. The Specialist: Descrição, Ensino e Aprendizagem, v.38, n.2, p. 1-23, 2017.

SOARES, D. Os Vínculos como passaporte da Aprendizagem: Um encontro D’ EUS.. Rio de Janeiro: Caravansarai, 2003.

TOMAZINHO, P. Ensino Remoto Emergencial: a oportunidade da escola criar, experimentar, inovar e se reinventar. 2020. Disponível em: https://www.sinepe-rs.org.br/noticias/ensino-remoto-emergencial-a-oportunidade-da-escola-criar-experimentar-inovar-e-se-reinventar. Acesso em: 16 nov. 2020.

VILLAS BOAS, B. M. F. Avaliação formativa e formação de professores: ainda um desafio. Linhas Críticas, Brasília, v.12, n. 22, p.1-21, mar./ jun. 2006.

Publicado

2021-06-23

Como Citar

Grossi, M. G. R. (2021). Discutindo o Uso das TDIC no Processo de Avaliação no Contexto do Ensino Remoto. EaD Em Foco, 11(2). Recuperado de https://eademfoco.cecierj.edu.br/index.php/Revista/article/view/1458