O Uso de Tecnologias da Informação e Comunicação como Ferramenta Educacional Aliada ao Ensino de Química

Resumo

O ensino por meio de tecnologias da informação e comunicação tem sido um campo ainda pouco explorado por professores, mas já abundante em recursos metodológicos de diversos níveis e áreas da Química. Baseando-se nisto, este artigo faz um levantamento bibliográfico dos mais variados materiais que podem ser utilizados no ensino de Química e que se encontram facilmente disponíveis na internet. Na pesquisa realizada, aplicativos como laboratório virtual, jogos e calculadora química foram encontrados de maneira gratuita e facilmente acessíveis. Entretanto, para essas ferramentas serem utilizadas em favor da aprendizagem é necessário atingir objetivos pedagógicos através de planejamento e eficiente método de ensino-aprendizagem aplicável ao público-alvo. Havendo reflexão, organização e ressignificação da prática pedagógica pelo professor, pode-se utilizar esses recursos em diferentes modalidades de ensino (presencial ou a distância) e nos mais variados níveis (fundamental, médio ou superior), podendo possuir cunho experimental, teórico e/ou lúdico. Portanto, a tecnologia ajuda a difundir informação, trazendo uma diversidade de assuntos por meio dos mais modernos aparatos utilizados para a sua transmissão.

Biografia do Autor

Thaís Petizero Dionízio
Possui Licenciatura em Química pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (2013), Especialização Lato Sensu em Metodologia do Ensino de Química pela Faculdade Internacional Signorelli e Mestrado em Ciências, Química pelo Instituto de Química da Universidade Federal do Rio de Janeiro (2015). Participou do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) durante 4 anos, foi monitora de disciplinas de graduação da UFRJ e Tutora Presencial do curso de Licenciatura em Química da UFRJ/CEDERJ, onde realizou pesquisas na área de Ensino de Química e obteve experiência na área da docência. Atualmente é Doutoranda em Química no Instituto de Química da UFRJ, atuando na área de Química Inorgânica e Síntese de Biomiméticos e Professora Docente I da SEEDUC-RJ.

Referências

AGÊNCIA IBGE NOTÁCIAS. PNAD Contínua TIC 2016: 94,2% das pessoas que utilizaram a Internet o fizeram para trocar mensagens. Estatísticas Sociais, 2018. Disponível em: <https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/20073-pnad-continua-tic-2016-94-2-das-pessoas-que-utilizaram-a-internet-o-fizeram-para-trocar-mensagens>. Acesso em: 23 jan. 2019.

AGÊNCIA IBGE NOTÁCIAS. PNAD Contínua TIC 2017: Internet chega a três em cada quatro domicílios do país. Estatísticas Sociais, 2018. Disponível em: <https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/23445-pnad-continua-tic-2017-internet-chega-a-tres-em-cada-quatro-domicilios-do-pais>. Acesso em: 23 jan. 2019.

BRASIL. MEC. Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. Brasília: Secretaria de Educação Média e Tecnologia. Semtec, 1999.

CLARO, M. O que é Moodle?. Moodle Livre, 2008. Disponível em: < https://www.moodlelivre.com.br/tutoriais-e-dicas/974-o-que-e-moodle>. Acesso em: 03 jan. 2019.

DIONÁZIO, T. P. Uno da Química?: conhecendo os elementos químicos por meio de um jogo de cartas. Revista Educação Pública, v. 18, p. 1-6, 2018. Disponível em: <https://educacaopublica.cederj.edu.br/artigos/18/14/ldquo-uno-da-qumica-rdquo-conhecendo-os-elementos-qumicos-por-meio-de-um-jogo-de-cartas>. Acesso em: 15 dez. 2018.

DIONÁZIO, T. P., NASCIMENTO, R. S., MONTEIRO, C. V. O., CASTRO, D. L. O jogo 'A Caminho da Sustentabilidade': Uma proposta de atividade lúdica desenvolvida pelo PIBID IFRJ - Campus Nilópolis. In: 54º Congresso Brasileiro de Química, 2014, Natal. Anais do 54º Congresso Brasileiro de Química, 2014.

FERREIRA, T. V. Investigação sobre o uso dos dispositivos móveis por professores de Química nas escolas públicas de Foz do Iguaçu (PR): realidades e desafios. 86 f. (Trabalho de Conclusão de Curso). Instituto Latino-Americano de Ciências da Vida e da Natureza da Universidade Federal da Integração Latino-Americana, Foz do Iguaçu, 2016.

FERREIRA, L.H., HARTWIG, D.R., OLIVIERA, R.C. Ensino experimental de química: uma abordagem investigativa contextualizada. Química Nova na Escola, v. 32, n. 2, p. 101-106, 2010.

KRASILCHIK, M. Reformas e realidade: o caso do ensino das ciências. São Paulo em perspectivas, v.14, n.1, p.85-93, 2000.

LEÃO, J. A. As Ferramentas de Interação do Ambiente Virtual de Aprendizagem: Instrumentos que Viabilizam as Inter-Relações entre Professores e Alunos. Revista Gestão Universitária, 2015. Disponível em: <http://gestaouniversitaria.com.br/artigos/as-ferramentas-de-interacao-do-ambiente-virtual-de-aprendizagem-instrumentos-que-viabilizam-as-inter-relacoes-entre-professores-e-alunos >. Acesso em: 03 jan. 2019.

LEITE, T. M. O ambiente virtual de aprendizagem Moodle na prática docente: conteúdos pedagógicos. Laboratório de Educação à Distância - UNIFESP, 2006. Disponível em: <http://www.pucrs.br/ciencias/viali/tic_literatura/artigos/ava/textomoodlevvirtual.pdf>. Acesso: 03 jan. 2019.

LIMA, E. R. P. O., MOITA, F. M. G. S. C. A tecnologia e o ensino de química: jogos digitais como interface metodológica. Campina Grande: EDUEPB, 279 p, 2011. Disponível em: <http://books.scielo.org/id/6pdyn/06>. Acesso em: 29 jan. 2019.

MARIN, D., PENTEADO, M. G. Professores que utilizam tecnologia de informação e comunicação para ensinar Cálculo. Educ. Matem. Pesq., São Paulo, v.13, n.3, p.527-546, 2011.

MUSSOLINI, A. F. Reflexões de Futuros Professores de Matemática sobre uma Prática Educativa utilizando Planilhas Eletrônicas. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática): Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, 2004.

OLIVEIRA, F. C., SOUTO, D. L. P., CARVALHO, J. W. P. Seleção e análise de aplicativos com potencial para o ensino de química orgânica. Revista Tecnologias na Educação. n 8. v.17. Dez. 2016.

POZO, J. I. e CRESPO, M. A. G. Aprendizagem e o Ensino de Ciências: do Conhecimento Cotidiano ao Conhecimento Científico. In: ______. Mudando as atitudes dos alunos perante a ciência. 5. ed.: Porto Alegre: Artmed, 2009, cap. 2, p.32.

SABBATINI, R. M. E. Ambiente de Ensino e Aprendizagem via Internet: A Plataforma Moodle. Instituto EduMed, 2007. Disponível em: <http://www.ead.edumed.org.br/file.php/1/PlataformaMoodle.pdf>. Acesso em: 03 jan 2019.

SILVA, P. F., SILVA, T. P., SILVA, G. N. StudyLab: Construção e Avaliação de um aplicativo para auxilar o Ensino de Química por professores da Educação Básica. Revista Tecnologias na Educação. v.7, n.13. p. 1-11, 2013.

SOUZA, D. S., DIONÁZIO, T. P., SILVA, F. P., MOURA, F. D. Educação ambiental como tema gerador de propostas didáticas para o Ensino Fundamental 1º ciclo. In: 58º Congresso Brasileiro de Química, 2018, São Luís - MA. Anais do 58º CBQ, 2018.

Publicado
2019-12-27
Seção
Artigos Originais