Caracterização do Curso de Gestão Pública Lato Sensu: Avaliação das Ofertas Realizadas entre os Anos de 2013 e 2020

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18264/eadf.v12i2.1755

Resumo

Os cursos Lato Sensu em Educação a Distância (EaD) oferecidos pela
Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG) ainda carecem de
acompanhamento junto a seus egressos. Não existem instrumentos capazes de auxiliar a universidade a verificar elementos como inserção no mercado de trabalho e a avaliação de ofertas de pós-graduação. Em busca de um modelo de avaliação, pretendese conhecer a história da modalidade na Universidade e os
papéis de cada ator na EaD. A partir deste conhecimento, busca-se a criação de dados que possam fomentar as discussões acadêmicas e que permitam rever práticas pedagógicas na formação dos alunos. Para atingir o objetivo, foi utilizada
a pesquisa documental, onde foram analisados, além da legislação, editais, atas,projetos pedagógicos, históricos, diplomas, planos de ensino e documentos na World Wilde Web e na Intranet da Universidade. A análise desses dados revelou que apesar de um número menor de ingressantes, a quantidade daqueles que concluíram o curso mais que dobrou. A equipe se tornou mais qualificada, mas houve aumento da carga de trabalho para professores e tutores. Ainda assim,
percebe-se uma melhora qualitativa das ofertas, contudo é necessário avaliar o impacto dessa formação nas carreiras e na inserção no mercado dos discentes.


Palavras-chave: Avaliação. Egressos. Pós-graduação. Educação a distância.
UEMG.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, E. W. S. et al. Perfil dos enfermeiros-docentes em uma universidade

pública: em que precisamos avançar? Revista Fun Care Online. v. 12, p. 559-565,

Disponível em:

http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/8672 . Acesso em:

set. 2021.

ALMEIDA, R. S.; PASSOS. M. L. S. Interação e Aprendizagem com a Resolução de

Problemas na Educação a Distância. EaD em Foco, v. 11, n. 1, e1420, 2021. Disponível

em: https://doi.org/10.18264/eadf.v11i1.1420. Acesso em: 28 jul. 2021.

ARANTES, S. L. F.; PERES, S. O. Tensões entre a inclusão e a exclusão na iniciação

científica no ensino médio: objetivos, processos seletivos e os jovens estudantes iniciados. Cadernos de Aplicação, v. 34, n. 1, an. 2021. Disponível em:

https://doi.org/10.22456/2595-4377.110992 . Acesso em: 25 jun. 2021.

ARANTES, S. L. F.; SIMÃO, D. A.; ARANTES, B. O. Estudo com egressos da

iniciação científica no ensino médio - BIC Jr UEMG: desdobramentos sobre as escolhas

profissionais e de carreira. Brazilian Journal of Development, v. 7, n. 2, p. 13580-

, Feb. 2021. Disponível em: https://doi.org/10.34117/bjdv7n2-124 . Acesso em: 28

set. 2021.

ARAÚJO, A. C.; CORREA, R. D. S. As contribuições da faculdade de políticas

públicas para a implementação e gestão dos cursos de graduação e pós-graduação lato

sensu na modalidade EaD na UEMG. TICS & EAD em foco, v. 3, n.1, 2017.

Disponível em:

https://www.uemanet.uema.br/revista/index.php/ticseadfoco/article/view/172/229 .

Acesso em: 24 jul. 2020.

ARAÚJO, F. A. Avaliação educacional escolar: um estudo exploratório com alunos do

curso de pedagogia FAE/CBH/UEMG. Educação em Foco, v. 8, n. 8, p. 28-42, 2005.

Disponível em: https://revista.uemg.br/index.php/educacaoemfoco/issue/view/170/13 .

Acesso em: 28 jul. 2021.

ARRUDA, E. P.; ARRUDA, D. E. P. Educação à distância no Brasil: políticas públicas

e democratização do acesso ao ensino superior. Educação em Revista, v. 31, n. 3, p.

-338. 2015. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0102-4698117010 . Acesso em:

ago. 2022.

BELLONI, M. L. Ensaio sobre a educação a distância no Brasil. Educação &

Sociedade. v. 23, n. 78, p.117-142. 2002. Disponível em:

https://doi.org/10.1590/S0101-73302002000200008 . Acesso em 28 de jul. 2021.

BERNARDINO, H. S. A tutoria na EaD: os papéis, as competências e a relevância do

tutor. Revista Científica de Educação a Distância, v.2, n. 4, jul. 2011. Disponível em:

https://periodicosunimes.unimesvirtual.com.br/index.php/paideia/article/view/166.

Acesso em: 22 jul. 2021.

BORGES M. O. Os caminhos da EaD no Brasil. Revista Diálogo Educacional, v. 8, n.

, p. 357-371, maio 2008. Disponível em:

https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=189116834004 Acesso em: 28 set. 2021.

BORGES, F. A. F. A EaD no Brasil e o Processo de Democratização do Acesso ao

Ensino Superior: Diálogos Possíveis. Ead em Foco, v. 5, n.3, p. 75-94, 2015.

Disponível em: https://doi.org/10.18264/eadf.v5i3.283 . Acesso em: 01 de Ago. 2022.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira.

Sinopse Estatística da Educação Superior 2019. Brasília: Inep, 2020. Disponível em:

http://portal.inep.gov.br/basica-censo-escolar-sinopse-sinopse. Acesso em: 17 jul. 2021.

BRASIL. Ministério da Educação. O que é educação a distância? Brasília, 2019.

Disponível em: http://portal.mec.gov.br/component/content/article?id=12823:o-que-e-

educacao-a-distancia. Acesso em: 25 jan. 2020.

BRUNO, A. R. Aprendizagem do adulto: contribuições para a construção de uma

didática online. In: FREITAS, M. T. A. (Org.). Cibercultura e formação de

professores. Belo Horizonte: Autêntica, 2009, v. 1, p. 99-115.

CAVALCANTE, L. P. F.; MELLO, M. A. Avaliação da aprendizagem no ensino de

graduação em saúde: concepções, intencionalidades, reflexões. Avaliação, v. 20, n. 2, p.

-442, jul. 2015. Disponível em: https://doi.org/10.590/S1414-40772015000200008

Acesso em: 12 jul. 2021.

CORDEIRO, B. M. P.; ROSA, C.; FREITAS, M. Educação a distância e o conteudista:

uma relação dialógica. In: Seminário Abed. 2006, Brasília, Anais [...]. Brasília, 2006. p.

-6.

COSTA, I. T. L. G. Metodologia do ensino a distância. 2016. Monografia (Graduação

em Ciências Contábeis) - Faculdade de Ciências Contábeis, Universidade Federal da

Bahia, Salvador, 2016.

CRUZ, R. M.; LEMOS, J. C. Atividade docente, condições de trabalho e processos de

saúde. Motrivivência, v. 24, n. 17, p. 59-80, set. 2005. Disponível em:

https://periodicos.ufsc.br/index.php/motrivivencia/article/view/742/3887. Acesso em:

set. 2020.

FREIRE, P. Educação e Mudança. 23. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.

GONTIJO, C. R. B. et al. Do quadro às telas: caminhos pedagógicos da EaD na

Universidade do Estado de Minas Gerais. In: SOUSA; A. H. et al. (Orgs.). Práticas de

EaD nas Universidades Estaduais e Municipais do Brasil: cenários, experiências e

reflexões. Florianópolis: UDESC, 2015, p. 159-170.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Técnicas de pesquisa. In: LAKATOS, E.

M.; MARCONI, M. A (Orgs.). Fundamentos de Metodologia Científica. São

Paulo: Atlas, 1991, p. 195-200.

LAPA, A.; PRETTO, N. l. Educação a distância e precarização do trabalho docente. Em

Aberto, Brasília, v. 23, n. 84, p. 79-97, nov. 2010. Disponível em:

https://repositorio.ufba.br/ri/bitstream/ri/5569/1/1792-7441-1-PB.pdf . Acesso em: 30

jul. 2021.

LOPES, J. N. S. Do Ensino Presencial para a Docência em EaD: A Perspectiva dos

Professores. 2012. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Cidade de São

Paulo, São Paulo, 2012.

MAGALHÃES, J. M. P. Projeto Veredas, desenvolvimento profissional e exercício

da docência: ouvindo professoras cursistas e seu tutor. 2005. Dissertação (Mestrado

em Educação) - Faculdade de Educação, Pontifícia Universidade Católica de Minas

Gerais, Belo Horizonte, 2005.

MARTINS, L. B.; ZERBINI, T. Educação a distância em instituições de ensino

superior: uma revisão de pesquisas. Psicologia: Organizações e Trabalho, v. 14, n. 3,

p. 271-289, jul. 2014. Disponível em:

http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rpot/v14n3/v14n3a03.pdf. Acesso em: 28 set. 2021.

MATTOSO, J. E. L. A Desordem do Trabalho. São Paulo: Página Aberta / Escrita,

MENDES, V. O trabalho do tutor em uma instituição pública de ensino superior.

Educação em Revista, v. 28, n. 2, p. 103-132, jun. 2012. Disponível em:

https://www.scielo.br/j/edur/a/997WXJYfJfQkpvzgTNpsyjy/?format=pdf&lang=pt.

Acesso em: 28 jul. 2021.

OLHIER, D. R. S.; LOPES, F. J. Educação a Distância e Desafios ao Aluno na

Construção da Aprendizagem. Revista Acadêmica Augusto Guzzo, v. 1, n. 19, p. 463-

2017. Disponível em: 10.22287/ag.v1i19.500. Acesso em: 28 set. 2021.

OLIVEIRA, M. M. Como fazer pesquisa qualitativa. Petrópolis: Vozes, 2007.

PACHECO, J. A. Currículo: Teoria e Práxis. Portugal: Porto Editora, 1996.

PASSERO, G.; ENGSTER, N. E. W.; DAZZI, R. L. S. Uma revisão sobre o uso das

TICs na educação da Geração Z. Renote: novas tecnologias em Educação, v.14, n. 2,

p. 1, dez. 2016. Disponível em: https://doi.org/10.22456/1679-1916.70652 . Acesso em:

jul. 2021.

PASSOS, M. L. S. Educação a Distância no Brasil: breve histórico e contribuições da

Universidade Aberta do Brasil e Rede e-Tec Brasil. Vitória: Edição do autor, 2018. e-

Book PDF.

PENTEADO, R. Z.; COSTA, B. C. G. Trabalho docente com videoaulas em ead:

dificuldades de professores e desafios para a formação e a profissão docente. Educação

em Revista, v. 37, e236284, 2021. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0102-

. Acesso em: 28 jun. 2021.

PIMENTA, S. G.; ANASTASIOU, L. G. C. Docência no Ensino Superior. São Paulo:

Cortez, 2002.

RODRIGUES, L. S. et al. A evasão em um curso de especialização em Gestão em

Saúde na modalidade a distância. Interface, v. 22, n. 66, p. 889-901, jul. 2018.

Disponível em: https://doi.org/10.1590/1807-57622017.0129 . Acesso em: 15 abr. 2021.

ROWE, D. E.; BASTOS, A. V .B.; PINHO, A. P. M. Múltiplos comprometimentos

com o trabalho e suas influências no desempenho: um estudo entre professores do

ensino superior no Brasil. Organizações & Sociedade, v. 20, n. 66, p. 501-521, 2013.

Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1984-92302013000300008. Acesso em: 24 out.

SÁ-SILVA, J. R.; ALMEIDA, C. D.; GUINDANI, J. F. Pesquisa documental: pistas

teóricas e metodológicas. Revista Brasileira de História & Ciências Sociais, v. 1, n. 1,

p. 01-15, 2009. Disponível em: https://periodicos.furg.br/rbhcs/article/view/10351.

Acesso em: 01 ago. 2022.

SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 23. ed. São Paulo: Cortez,

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS (UEMG). Plano de

Desenvolvimento Institucional UEMG - PDI (2015-2024). Belo Horizonte, 2014.

Disponível em: http://intranet.uemg.br/comunicacao/arquivos/PDI_final_site.pdf .

Acesso em: 10 abr. 2020.

ZANON, C. et al. COVID-19: implicações e aplicações da Psicologia Positiva em

tempos de pandemia. Estudos de Psicologia, v. 37, e200072, p. 1-13, 2020. Disponível

em: https://doi.org/10.1590/1982-0275202037e200072 . Acesso em: 15 jun. 2021.

Publicado

2022-08-19

Como Citar

Arantes, B. O., Parreiras, R. A. V., Medeiros, L. E. S. R. ., & Araújo, A. C. de. (2022). Caracterização do Curso de Gestão Pública Lato Sensu: Avaliação das Ofertas Realizadas entre os Anos de 2013 e 2020. EaD Em Foco, 12(2). https://doi.org/10.18264/eadf.v12i2.1755

Edição

Seção

Estudos de Caso

Most read articles by the same author(s)