Capacitação de Gestor Cultural: uma Realidade em EAD no Exército Brasileiro

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18264/eadf.v12i1.1655

Resumo

Este artigo é uma descrição e análise da experiência do projeto de capacitação Estágio Geral Interdisciplinar de Gestão Cultural, realizado em 2019 pela Diretoria do Patrimônio Histórico e Cultural do Exército, cuja finalidade é de melhor qualificar oficiais, subtenentes e sargentos na gestão de 150 Espaços Culturais do Exército Brasileiro. Em meio às temáticas discutidas aqui estão: a apresentação do cenário institucional do EB quanto aos seus Espaços Culturais; o planejamento dos módulos de Museologia e Gestão de Espaços Culturais na modalidade à distância; e a descrição dos resultados obtidos na experiência. As práticas aqui descritas, deixam espaço para aprimoramento, seja da metodologia utilizada, seja do processo de feedback da capacitação. Podemos concluir que, compartilhar este projeto junto a universidade foi fundamental para dar corpo e credibilidade ao projeto. O sucesso do programa demonstra que é possível uma educação continuada nos conhecimentos que a gestão dos Espaços Culturais demanda. A partir da documentação legal a experiência é explicitada desde a implementação até os resultados finais de conclusão do Estágio pelos militares participantes, demonstrando a concretização dos objetivos propostos, avanços em prol da valorização e preservação do patrimônio militar do Exército Brasileiro.

 

Palavras-chave: Educação à distância. Museologia. Gestão patrimonial. patrimônio. Exército Brasileiro. 



Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jéssica Tarine Moitinho de Lima, Exército Brasileiro

Doutora em Ciências pelo Programa de Pós-Graduação Geologia na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), pesquisou sobre Políticas de preservação de acervos de ciência e tecnologia, aplicados especificadamente à acervos de Geologia e Paleontologia. É Mestre em Preservação de Acervos Científico pelo Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST), onde pesquisou sobre a aplicação de procedimentos analíticos (arqueometria) e sua relação com a preservação do patrimônio de Ciência e Tecnologia em metal. É graduada em Museologia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), com trabalho final de curso sobre a Conservação de Materiais não convencionais á tradição artística presente nos Acervos Contemporâneos. Atua profissionalmente como Museóloga da Diretoria de Patrimônio Histórico e Cultural do Exército Brasileiro (DPHCEx). Tem experiência na área de Museologia, com ênfase em gestão de coleções. Atua principalmente nos seguintes temas: gestão museológica, preservação de acervos, curadoria de coleções científicas, montagem e manutenção de exposição.

Ludmila Leite Madeira da Costa, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Museóloga, Bacharel em Museologia pela Escola de Museologia da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, UNIRIO. Mestre em Museologia e Patrimônio pelo Programa de Pós-Graduação em Museologia e Patrimônio (UNIRIO/MAST). Cursa Especialização Lato Sensu em Peritagem e Avaliação de Obras de Arte pela Universidade Santa Úrsula, USU (2018-atual) e Doutorado em Museologia e Patrimônio PPGPMUS, UNIRIO/MAST (2019-atual). Professora Assistente do Departamento de Estudos e Processos Museológicos (DEPM/CCH/UNIRIO). Coordenadora do Curso de Museologia Integral - Escola de Museologia UNIRIO (2018-atual). Vice coordenadora do Núcleo de Memória da Museologia no Brasil NUMMUS/UNIRIO. Integrante do Projeto de Pesquisa "Recuperação e Preservação da Memória da Museologia no Brasil" ; Áreas de atuação e pesquisa em Museologia e Patrimônio: memória da Museologia Brasileira; formação profissional do museólogo; coleções e colecionismo; metodologia (s) e estudo (s) da cultura material; patrimônio artístico.

Fernanda Cristina Nunes Pontes Marques, Exército Brasileiro

Oficial Técnico do Exército Brasileiro, desempenha como museóloga a função de adjunta na Seção de Patrimônio e Projetos Culturais da Diretoria do Patrimônio Histórico e Cultural do Exército. Bacharel em Museologia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO (2011). Mestranda do Programada de Pós-Graduação em Museologia e Patrimônio, programa este desenvolvido em parceria entre a Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO e o Museu de Astronomia e Ciências Afins - MAST. Tem experiência na área de Museologia, com enfase em catalogação e acondicionamento de acervos e na elaboração e montagem de exposições.

Referências

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Emenda constitucional n. 91, de 2016. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso 14 ago. 2020.

BRASIL. Decreto nº 8.124, de 17 de outubro de 2013. Regulamenta dispositivos da Lei nº 11.904, de 14 de janeiro de 2009, que institui o Estatuto de Museus, e da Lei nº 11.906, de 20 de janeiro de 2009, que cria o Instituto Brasileiro de Museus - IBRAM. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2013/Decreto/D8124.htm. Acesso 14 ago. 2020.

BRASIL. Lei nº 7.287, de 18 de dezembro de 1984. Dispõe sobre a Regulamentação da Profissão de Museólogo. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L7287.htm#:~:text=LEI%20No%207.287%2C%20DE%2018%20DE%20DEZEMBRO%20DE%201984.&text=Disp%C3%B5e%20sobre%20a%20Regulamenta%C3%A7%C3%A3o%20da,O%20PRESIDENTE%20DA%20REP%C3%9ABLICA%3A&text=IV%20%2D%20dos%20diplomados%20em%20outros,t%C3%A9cnicas%20de%20Museologia%2C%20devidamente%20comprovados. Acesso 14 ago. 2020.

BRASIL. Lei nº 11.904, de 14 de janeiro de 2009. Institui o Estatuto de Museus e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2009/Lei/L11904.htm . Acesso 14 ago. 2020.

BRUNO, M. C. O. O ICOM- Brasil e o pensamento museológico brasileiro: documentos selecionados. São Paulo: Pinacoteca do Estado: Secretaria de Estado da Cultura: Comitê Brasileiro do ICOM. 2010. V.2. 402p.

DOHMANN, M. O objeto e a experiência material. Rio de Janeiro, Arte e Ensaios, v. 20, 2010.

ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO. Portaria nº 052-EME, de 11 de Março de 2019. Estabelece as condições de funcionamento do Estágio Geral Interdisciplinar de Gestão Cultural para oficiais, subtenentes e sargentos. 2019a.

ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO. Portaria nº 156-EME, de 08 de julho de 2020. Altera a Portaria nº 052-EME, de 11 de março de 2019, que estabelece as condições de funcionamento do Estágio-Geral Interdisciplinar de Gestão Cultural para oficiais, subtenentes e sargentos. 2020.

ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO. Portaria nº 053-EME, de 11 de Março de 2019. Cria o Estágio Geral Interdisciplinar de Gestão Cultural para oficiais, subtenentes e sargentos. 2019b.

ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO. Portaria nº 1.030, de 11 de outubro de 2013. Aprova as Instruções Gerais para a Criação, Denominação, Organização, Funcionamento, Preservação e Extinção de Espaços Culturais no âmbito do Exército Brasileiro (EB10-IG-01.009) e dá outras providências.

ICOM. Declaração de Caracas. 1992. Disponível em: http://www.ibermuseos.org/pt/recursos/documentos/declaracao-de-caracas-1992-2/. Acesso em 30/08/2020.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Sistema de informações e indicadores culturais 2003-2005. Rio de Janeiro: IBGE, 2007.

PLANO BÁSICO DE CULTURA DO EXÉRCITO BRASILEIRO, 2019-2020. Diretoria do Patrimônio Histórico e Cultural do Exército. Em aprovação.

PONCIANO, L. C. M. O; MACHADO, D. M. C.; CASTRO, A. R. S. F. Patrimônio Paleontológico. A Paleontologia na sala de aula, 2015. p.460-472.

RAFAEL, M. Políticas públicas para o campo museal: um estudo sobre o "programa de capacitação museológica" do sistema estadual de museus de santa catarina. 2017. 149 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Programa de Pós-Graduação Interunidades em Museologia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017.

RUBIM, A. A. C.; BARBALHO, A. (Org.). Políticas culturais no Brasil. Salvador: EDUFBA, 2007.

SANTOS, M. C. T. M. Programa de Formação e Capacitação na Área de Museologia. 2003. Disponível em: http://www2.cultura.gov.br/site/wp-content/uploads/2007/09/programa-de-formacao-e-capacitacao-na-area-de-museologia.pdf . Acesso em 30/08/2020.

TOLENTINO, A. Programa de Formação e Capacitação em Museologia: oficinas de capacitação para profissionais de museus. In. Revista MUSAS, 2009. nº 4. p. 200-205.

Publicado

2022-02-22

Como Citar

Lima, J. T. M. de, Costa, L. L. M. da, & Marques, F. C. N. P. . (2022). Capacitação de Gestor Cultural: uma Realidade em EAD no Exército Brasileiro. EaD Em Foco, 12(1). https://doi.org/10.18264/eadf.v12i1.1655

Edição

Seção

Estudos de Caso

Most read articles by the same author(s)