Uma Comunidade de Aprendizagem Online na Conscientização Contra as Fake News

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18264/eadf.v11i2.1453

Resumo

Este artigo aborda o tema das Fake News nas redes sociais, a partir do Relato de Experiência de um projeto realizado com uma turma de 18 estudantes, matriculados no 1º ano do ensino médio em uma Escola Estadual do Vale do Paraíba - SP. O projeto teve por objetivo contribuir para o desenvolvimento do senso crítico-científico e da responsabilidade social diante de informações e notícias compartilhadas em redes sociais, utilizando como estratégia educacional a Aprendizagem Baseada em Projetos (ABP). Devido ao distanciamento social e a consequente suspensão das atividades escolares, foram utilizados como meios de comunicação com os alunos e como registro das atividades um grupo no aplicativo WhatsApp e a comunidade de aprendizagem online Cuboz. Inicialmente foi solicitado que os estudantes respondessem a um questionário online para análise da familiarização deles com o tema e, a partir desta estratégia, realizaram-se análises e debates de notícias falsas veiculadas em diferentes redes sociais. O processo metodológico perpassou pelas seguintes etapas: (i) criação dos perfis dos estudantes no Cuboz, criação da rede “Fato ou fake?”, também no Cuboz e inclusão de todos os estudantes nela.; (ii) divisão dos estudantes em 6 grupos de trabalho; (iii) disponibilização de portfólios com notícias para análises, e modelos de verificação; (iv) produção de  folders informativos quanto ao tema; e (v) elaboração de vídeos para a conscientização contra as Fake News. Durante todo o processo de aplicação do projeto buscou-se desenvolver competências técnicas e transversais, tais como capacidade de investigação, o envolvimento e o comprometimento social com atitudes responsáveis de intervenção. Os resultados obtidos demonstraram que os adolescentes têm consciência de seu papel como cidadãos formadores de opiniões e que o uso da Rede Cuboz foi um fator positivo neste processo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ACOSTA, O. C.; REATEGUI, E. B.; BEHAR, P. A. Recomendação de conteúdo em um ambiente colaborativo de aprendizagem baseada em projetos. Tese (Doutorado) Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Centro de Estudos Interdisciplinares em Novas Tecnologias na Educação, Programa de Pós-Graduação em Informática na Educação, Porto Alegre, BRRS, 2016. 132f. Disponível em https://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/148295 Acesso em: 26 mar. 2020.

ALLCOTT, H.; GENTZKOW, M. Social Media and Fake News in the 2016Election.Journal of Economic Perspectives. American Economic Association. v. 31. n. 2. p.211-236.Springer, 2017. Disponível em: https://www.aeaweb.org/articles?id=10.1257/jep.31.2.211 Acesso em: 14 jun.2020

BENDER, W. Aprendizagem baseada em projetos: educação diferenciada para o século XXI. Porto Alegre: Penso, 2014.

CASTELLS, M. A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 2011.

CICARELLI, P. O; DOS SANTOS, C. A. M. A Social Network as an Active Learning Environment; In: Proceedings of the 9th International Symposium on Project Approaches in Engineering Education (PAEE) and 15th Active Learning in Engineering Education Workshop (ALE), Brasília, Brazil, 2018. Anais [...] . Brasília: Paee, 2018. v. 8, p. 141-147. Disponível em: http://paeeale.unb.br/_upload/PAEE_ALE_2018_proceedings.pdf. Acesso em: 23 mai. 2020.

CUBOZ – Primeiros Passos. São Paulo: Cuboz, 2016. 1 vídeo (7min37). Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=oJrbPA3vs6o Acesso em: 02 abr. 2020.

CUBOZ. São Paulo: Cuboz, 2020. Disponível em: www.cuboz.com Acesso em: 22 jun.2020.

CUBOZ – Rede Fato ou Fake. São Paulo: Cuboz, 2020. Disponível em: https://www.cuboz.com/fatooufake/feeds/ Acesso em 01 jul. 2020.

CHASSOT, A. Alfabetização científica: uma possibilidade para a inclusão social. Rev. Bras. Educ., Rio de Janeiro, n. 22, p. 89-100, Abril. 2003. Disponível em:<http://www.scielo.br/scielo.phpscript=sci_arttext&pid=S141324782003000100009&lng=en&m=iso>. Acesso em: 07 jun. 2020.

DIAS, R. F. N. C.Metodologia PBL e o processo de avaliação no curso de medicina de uma universidade pública de Minas Gerais-MG.Mestrado em Educação (Dissertação). Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade de Uberaba. Uberaba-MG, 2016, 159f. Disponível em: https://www.uniube.br/propepe/ppg/educacao/arquivos/2016/dissertacoes/3RENATA%20FC3%81VIA%20NOBRE%20CANELA%20DIAS.pdf. Acesso em: 01 abr. 2020.

DÍAZ, J. A. A.; ALONSO, A. V.; MAS, M. A. M. Papel de la educación CTS en una alfabetización científica y tecnológica para todas las personas. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, v. 2, n. 2, p. 80-111. 2003. Disponível em: http://reec.uvigo.es/volumenes/volumen2/REEC_2_2_1.pdf Acesso em 12 jun.2020.

FATO OU FAKE. Lorena-SP. Disponível em: https://www.youtube.com/channel/UC3gnstT_v481-SuwFdgeD4g/about Acesso em: 26 Mai. 2020.

FAVERO, R.V.M. A cultura dos usos das redes na academia: um olhar de professores universitários, brasileiros e italianos, sobre o uso das mídias sociais na docência. Tese (Doutorado em Educação). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2016, 200 f. UFRGS, Porto Alegre. 2016. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/151639/001011730.pdfsequence=1&isAllowedy Acesso em: 10 jun.2020.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GIL, A.C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

JUNIOR, J. H. S. et al. Da Desinformação ao Caos: uma análise das Fake News frente à pandemia do Coronavírus (COVID-19) no Brasil. Cadernos de Prospecção – Salvador, v. 13, n. 2, Edição Especial COVID-19, p. 331-346, abril, 2020. Disponível em: https://cienciasmedicasbiologicas.ufba.br/index.php/nit/article/view/35978 Acesso em 15 mai.2020.

LORENZO, E. M. A Utilização das Redes Sociais na Educação: A Importância das Redes Sociais na Educação. 3 ed. São Paulo: Clube de Autores, 2013.

MIRANDA, L. et al. Redes sociais na aprendizagem. In: BARROS, D.M.V.et. al. (Org.) Educação e Tecnologias: Reflexão, inovação e práticas. Lisboa, 2011. (e-book) p. 211 – 230. Disponível em: <http://livroeducacaoetecnologias.blogspot.com/>.Acessoem: 15 jun. 2020.

PARKINSON, H. J. “Click and Elect: How Fake News Helped Donald Trump Win a Real Election.” Guardian, November 14. 2016. Disponível em: https://www.theguardian.com/commentisfree/2016/nov/14/fake-news-donald-trump-election-alt-right-social-media-tech-companies Acesso em 15 jun.2020.

RUEDIGER, M. A. (Org). Robôs, redes sociais e política no Brasil [recurso eletrônico]: estudo sobre interferências ilegítimas no debate público na web, riscos à democracia e processo eleitoral de 2018. Rio de Janeiro: FGV DAPP, 2017.

SOUZA, M. A. et al.O uso de plataformas digitais e flippedclassroom em uma disciplina no mestrado profissional em educação. Revista Ciências Humanas. v. 12, n 2, edição 24, p. 189 - 207, Maio-Agosto 2019. Disponível em: https://www.rchunitau.com.br/index.php/rch/article/view/556/289. Acesso em: 18 abr. 2020

Publicado

2021-11-04

Como Citar

dos Santos, C. A. M., Conceição, A. A. de S. ., Corrêa, D. A. ., Silva, I. R. ., Souza, M. A. de ., Pereira, M. A. C., & Ignacio, L. M. N. da C. (2021). Uma Comunidade de Aprendizagem Online na Conscientização Contra as Fake News. EaD Em Foco, 11(2). https://doi.org/10.18264/eadf.v11i2.1453

Most read articles by the same author(s)