Uma Revisão sobre a Avaliação pelos Pares na Educação à Distância

Autores

Resumo

Tendo em vista a influência que a avaliação formativa exerce na aprendizagem e motivação do aluno a fim de auxiliar o desenvolvimento de sua autonomia, esse artigo apresenta uma Revisão Sistemática de Literatura sobre
os instrumentos avaliativos utilizados na Educação a Distância no Ensino
Superior e a utilização da avaliação pelos pares, bem como os ambientes
virtuais utilizados. A metodologia utilizada foi a Revisão Sistemática de Literatura, em um intervalo de 5 anos, entre 2013 a 2018, nas revistas listadas
no índice restrito (A1, A2 e B1) na área de Ensino, Educação e Computação
da plataforma WebQualis – Classificações de Periódicos Quadriênio 2013-
2016. Os resultados apontam que a avaliação pelos pares é pouco utilizada,
porém há bom uso de avaliações alternativas como fóruns, chats e autoavaliação. Há necessidade de estudos mais efetivos sobre esse assunto.


Palavras-chave: Avaliação pelos pares. Avaliação alternativa. Educação a Distância.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vera Adriana Huang Azevedo Hypolito, Universidade Estadual do Norte do Paraná

Mestra em Ensino pela Universidade Estadual do Norte do Paraná, Programa de Pós-Graduação em Ensino (PPGEN/UENP). Graduada em Tecnologia em Processamento de Dados pela Faculdade de Tecnologia de São Paulo, possui Especialização em Docência do Ensino Superior e participou do Programa Especial de Formação Pedagógica de Docentes pela Faculdade de Tecnologia Sorocaba (Licenciatura em Informática). Licenciada em Pedagogia pela Universidade Estácio de Sá. Cursou Especialização em Arquitetura e Projetos em Cloudcomputing pela Faculdade Estácio de Sá. Atualmente é professora na Escola Técnica Jacinto Ferreira de Sá - Ourinhos na área de TI. Participante do grupo de pesquisa TEDE: Tecnologias Digitais na educação: formação, desenvolvimento e inovação (acesso dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/9143131637672487).

Selma Santos Rosa, Universidade Federal do Paraná

Licenciada em Pedagogia, Bacharel em Ciências da Computação, Especialista em desenvolvimento para Web, Mestre em Educação. Doutora em Educação Científica e Tecnológica (doutorado sanduíche na Universidade Aberta de Portugal). Em 2015 realizei Estágio Pós-doutoral no programa de Ciências da Educação, na Universidade do Minho - PT, na linha de pesquisa "Tecnologias Educativas". Atualmente, participo como professora/orientadora dos Programas de Pós-Graduação em Ensino (PPGEN - Mestrado Profissional) da UENP e em Educação: Teoria e Prática de Ensino, da UFPR . Lidero o GP CNPq: Tecnologias Digitais na Educação: formação, desenvolvimento e inovação. Participo dos grupos de pesquisa vinculados a UFPR: C3SL do departamento de Informática e do GEPETE do departamento de Comunicação Social. Coordeno projetos de desenvolvimento de tecnologias para a Educação básica em parceria com a Universidade do Minho (Portugal). Coordeno projetos de formação (inicia e continuada/em serviço) para professores, com a proposição de integração de tecnologias ao currículo da Educação básica.

Simone Luccas, Universidade Estadual do Norte do Paraná

Doutora e Mestre em Ensino de Ciências e Educação Matemática - UEL (2011; 2004). Especialista em Educação Matemática - UEL (1997). Licenciada em Ciências com Habilitação em Matemática pelo Centro de Estudos Superiores de Londrina (1989; 1990). É docente efetiva da Universidade Estadual do Norte do Paraná - UENP - Campus de Cornélio Procópio, atuando no curso de Licenciatura em Matemática. É vice-coordenadora e docente do Programa de Pós-Graduação em Ensino (PPGEN) - Mestrado Profissional em Ensino - da UENP (http://www.uenp.edu.br/mestrado-ensino). É pesquisadora do GPEFOP - Grupo de Pesquisa em Ensino e Formação Profissional, cadastro CNPq: dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/3345995435404954. Tem experiência nas áreas de Ensino de Matemática, com ênfase em História e Epistemologia da Ciência e da Matemática, em Análise Qualitativa de Dados e Avaliação do Ensino e da Aprendizagem.

Referências

BARBOSA, M. W.; NELSON, M. A. V. Estamos prontos para utilizar a avaliação em pares na Educação a Distância? Um estudo de caso em um curso de especialização. Revista Renote: Novas Tecnologias na Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, v. 14, n. 1, p.1-10, 2016.

BLACK, P. et al. Working inside the Black Box: Assessment for Learning in the Classroom. Phi Delta Kappan, Londres, v. 86, p.8-21, set. 2004.

CARRASCO, L. H. M.; TRAINOTTI, T. S. Avaliação em EaD: Diálogo com o ensino e a aprendizagem. Revista Renote: Novas Tecnologias na Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, v. 11, n. 2, p.1-12, 2013.

DELUCA, C.; JOHNSON, S. Developing assessment capable teachers in this age of accountability. Assessment in Education: Principles, Policy & Practice, [S. l.], v. 24, n. 2, p. 121-126, mar. 2017.

ELIAS, C. R. et al. Processos avaliativos em ambientes virtuais de formação: uma perspectiva interacional-dialógica. Estudos em Avaliação Educacional, [s.l.], v. 26, n. 61, p.48-81, 22 jun. 2015. Fundação Carlos Chagas.

FREIRE, P.. Pedagogia do Oprimido. 36ª ed. São Paulo: Paz e Terra, 2003.

GARCIA, R. P. M. Avaliação da aprendizagem na educação a distância na perspectiva comunicacional. Cruz das Almas/BA: UFRB, 2013.

HOVARDAS, T.; TSIVITANIDOU, O. E.; ZACHARIA, Z. C. Peer versus expert feedback: an investigation of the quality of peer feedback among secondary school students. Computers & Education, New York, v. 71, p. 133-152, feb. 2014.

KITCHENHAM, B. A. Procedures for Performing Systematic Reviews. Tech. Report TR/SE-0401, Keele University, 2014.

KLENOWSKI, V. Assessment for learning revisited: an Asia-Pacific perspective. Assessment in Education: Principles, Policy & Practice, [S. l.], v. 16, n. 3, p. 263-268, nov. 2009.

KOEHLER, C.; CARVALHO, M. J. S. Por uma educação a distância mais online: reflexões sobre aprendizagem e avaliação. Revista Renote: Novas Tecnologias na Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, v. 11, n. 1, p.1-10, 2013.

KULKARNI, C. et al. Peer and self assessment in massive online classes. Acm Transactions on Computer-Human Interaction, [s.l.], v. 20, n. 6, p.1-31, 1 dez. 2013. Association for Computing Machinery (ACM).

LIRA, R. A.; MARINS, C. S.; AZEVEDO FILHO, E. T.. Gestão da Avaliação de Aprendizagem: Uma Análise sobre o Curso de Administração do Cederj - Polo de Itaperuna. Ead em Foco: Revista Científica em Educação a Distância, Rio de Janeiro, v. 4, n. 1, p.77-86, jun. 2014.

LÓPEZ, J. Evaluation Model in the Branch of Virtual Education of “Universidad Manuela Beltrán” Bogotá-Colombia. International Journal of Information and Education Technology, [s.l.], v. 6, n. 4, p.327-330, 2016. EJournal Publishing.

MEC. Decreto nº 5.622, de 19 de dezembro de 2005. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seed/arquivos/pdf/dec_5622.pdf>. Acesso em: 19/10/2018.

______. Portaria nº 4.059, de 10 de dezembro de 2004. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/sesu/arquivos/pdf/nova/acs_portaria4059.pdf>. Acesso em: 19/10/2018.

MORAES, S. B. A. Notas Sobre a Avaliação da Aprendizagem em Educação a Distância. Ead em Foco: Revista Científica em Educação a Distância, Rio de Janeiro, v. 4, n. 2, p.12-30, 2014.

NASRI, N. et al. Teachers’ PerceptiononAlternative Assessment. Procedia - Social and Behavioral Sciences, [s.l.], v. 7, p.37-42, 2010. Elsevier B. V. ROSA, S. S.; COUTINHO, C. P.; FLORES, M. A. Online peer assessment no ensino superior: uma revisão sistemática da literatura em práticas educacionais. Avaliação, Campinas, SP; Sorocaba, SP, v. 22, n. 1, p. 55-83, abr. 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/aval/v22n1/1982-5765-aval-22-01-00055.pdf. Acesso em: 19 jan. 2019.

SIGRID, S.; MILADINOVIC, I. Mobile Distance Learning Driven Software Development Education. International Journal of Information and Education Technology, [s.l.], v. 8, n. 5, p.332-337, 2018. EJournalPublishing.

SWAFFIELD, S. Getting to the heart of authentic Assessment for Learning. Assessment in Education: Principles, Policy & Practice, [S. l.], v. 18, n. 4, p. 433-449, nov. 2011.

TENÓRIO, T.; RODRIGUES, F. A.; TENÓRIO, A. Estudo de Caso sobre o Uso das Ferramentas Notas e Relatórios do Moodle na Prática Pedagógica do Tutor a Distância em Cursos Brasileiros de Formação Continuada de Professores. Ead em Foco: Revista Científica em Educação a Distância, Rio de Janeiro, v. 6, n. 2, p.17-45, 2016.

THE ASSESSMENT REFORM GROUP (Inglaterra). Assessment for learning: Beyond the Black Box. Londres: University of Cambridge School of Education, 1999. Disponível em: http://www.nuffieldfoundation.org/sites/default/files/files/beyond_blackbox.pdf. Acesso em: 16 abr. 2018.

WANG, P. A. Assessment of Asynchronous Online Discussions for a Constructive Online Learning Community. International Journal of Information and Education Technology, [s.l.], v. 5, n. 8, p.598-604, 2015. EJournalPublishing.

Publicado

2021-05-14

Como Citar

Hypolito, V. A. H. A., Rosa, S. S., & Luccas, S. (2021). Uma Revisão sobre a Avaliação pelos Pares na Educação à Distância. EaD Em Foco, 11(1). Recuperado de https://eademfoco.cecierj.edu.br/index.php/Revista/article/view/1362

Edição

Seção

Revisões

Most read articles by the same author(s)