Educação Mediada por Tecnologias e Distanciamento Social: Experiência Docente na Educação Básica

Autores

Resumo

O presente artigo buscou delinear um panorama do momento educacional atual, refletindo acerca das ações pedagógicas desenvolvidas por instituições formais de educação básica, destacando a necessidade de se diferenciar a modalidade da Educação a Distância e a Educação Mediada por Tecnologias. O estudo foi encaminhado com base nos pressupostos da pesquisa qualitativa, sem desprezar dados quantitativos, interpretados à luz de um contexto. Participaram deste estudo 84 professores da educação básica dos municípios baianos de Salvador e Simões Filho, de forma voluntária e anônima. A coleta de dados ocorreu em duas etapas: abril e setembro de 2020, através de aplicação de questionário disponibilizado em plataforma virtual. Na estrutura do artigo, foi retomado brevemente o conceito e as especificidades da EaD como modalidade de ensino; a distinção entre EaD e Educação Mediada por Tecnologias, além de conhecer e entender as estratégias pedagógicas adotadas ante o movimento de incerteza provocado pela pandemia. Os dados produzidos com o estudo evidenciam que vivemos um momento em que as tecnologias digitais estão sendo inseridas no ensino fundamental de maneira maciça. Em contrapartida, ainda se apresentam desafios que refletem situações peculiares, relacionadas, sobretudo, à dificuldade para lidar com esta nova realidade que se processa. Para além da discussão em torno da Educação a Distância e do Ensino Mediado por Tecnologias, notamos a necessidade de aperfeiçoar eventuais propostas interventivas e resolutivas das problemáticas emergentes, prenunciando alguns questionamentos e lacunas a partir da investigação aqui iniciada e favorecendo uma perspectiva de formulação de políticas públicas sérias na área da educação.

Palavras-chave: Distanciamento social. Educação a distância. Educação mediada por tecnologias. Educação básica.

 

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Silvia Letícia Costa Pereira Correia, Universidade do Estado da Bahia

Prefeitura Municipal de Salvador

Referências

ALVES L. Educação à distância: conceitos e história no Brasil e no mundo. RBAAD 2011; 10:83-92. Disponível em <http://www.abed.org.br/revistacientifica>. Acesso em 13 de maio de 2020.

BAHIA. Decreto 19.528/2020. Institui, no âmbito do Poder Executivo Estadual, o trabalho remoto, na forma que indica, e dá outras providências. Palácio do Governo do Estado da Bahia. Casa Civil. 16 de março de 2020.

BAHIA. Decreto 19.586/2020. Ratifica declaração de Situação de Emergência em todo o território baiano, para fins de prevenção e enfrentamento à COVID-19, e regulamenta, no Estado da Bahia, as medidas temporárias para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus. Palácio do Governo do

Estado da Bahia. Casa Civil. 27 de março de 2020.

BAHIA. Decreto 28.128/2020. Altera o Decreto nº. 19.586, de 27 de março de 2020, na

forma que indica. Palácio do Governo do Estado da Bahia. Casa Civil. 01 de dezembro de 2020.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional LDB 9394/96. Decreto nº 5.622, de 19 de dezembro de 2005. Regulamenta o art. 80 da Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional LDB 9394/96. Estabelece a as Diretrizes e Bases da Educação nacional. Ministério da Educação. Brasília, 20 de dezembro de 1996.

CRUZ, D. A. C. S. Formação continuada de professores a distância: contribuições do Curso de Aperfeiçoamento em Tecnologias Educacionais na prática docente. . Dissertação (Mestrado) - Universidade do Estado da Bahia - Programa de Pós - graduação em Educação e Contemporaneidade. Salvador, 2019.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5.ed. São Paulo: Atlas, 1999.

GOEDERT, L.; ARNDT, K. B. F. Mediação Pedagógica e Educação Mediada por Tecnologias Digitais em tempos de pandemia. Criar Educação, Criciúma, v. 9, nº2, Edição Especial 2020.– PPGE – UNESC.

GOEDERT, L.; BORGES, M. K. Comunicação mediada por TIC: saberes, colaboração e conflito na aprendizagem online. In: XXIII Colóquio da AFIRSE/As pedagogias na sociedade contemporânea - Desafios às escolas e aos educadores, Lisboa: AFIRSE. EDUCA/Secção Portuguesa da AFIRSE, v. 1, p. 1-10, 2017.

GOUVÊA, G. C. I. OLIVEIRA. Educação a Distância na formação de professores: viabilidades, potencialidades e limites. 4. ed. Rio de Janeiro: Vieira e Lent. 2006.

KENSKI, V. M. Tecnologias e Ensino Presencial e a Distância. Campinas, SP: Papirus, 2003.

MORAN, J. M. O que é Educação a Distância. 2002. Disponível em

<http://www.eca.usp.br/prof/moran/dist.htm> Acesso em 09/06/2020.

NONATO, S. R. E; SALES, S. M. V. Educação a Distância, Hipertexto e Currículo: flexibilidade e desenho didático. In: Educação a Distância: percursos e perspectivas (org). Salvador, EDUNEB, 2017.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE. Orientação da OMS para prevenção da COVID-19. Disponível em http://www.who.int/eportuguese/countries/bra/pt/" h/www.HYPERLINK http://www.who.int/eportuguese/countries/bra/pt/ Acesso em 22 de março de 2020.

PIMENTEL, M.; CARVALHO, F. S. P. Princípios da Educação online: para sua aula não ficar massiva nem maçante. SBC Horizontes, maio 2020. Disponível em: <http://horizontes.sbc.org.br/index.php/2020/05/23/principios- educacao-online>. Acesso em 15 novembro de 2020.

RIBEIRO, L. B. A Robótica pedagógica livre e a convergência Tecnopedagógica: Potencial educativo. Dissertação (Mestrado) - Universidade do Estado da Bahia - Programa de Pós - graduação em Educação e Contemporaneidade. Salvador, 2017.

SALES, M. Proformação: Ressignificando o uso da mídia impresso na educação a distância para formação de professores. 2006. Dissertação (Mestrado em Educação e Contemporaneidade) – Departamento de Educação, Universidade do Estado da Bahia. Salvador: UNEB, 2006.

SANTO, E. do E. Ensinar e aprender na Educação a Distância: um estudo exploratório na perspectiva das práticas tutoriais. In: Research, Society and Development, v. 3, n. 2, p. 92-114, dez. 2016.

SIBILIA, P. Redes ou paredes: a escola em tempos de dispersão. Tradução de Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012.

SILVA, L. T. G. Pensar a Educação Mediada por Tecnologias. Disponível em <http://www.ce.ufpb.br/leppi/contents/documentos/publicacoes/pensar-a-educacao-mediada-por-tecnologias-digitais.pdf>. Acesso em 15 de novembro de 2020.

SOUZA, D. de O. As dimensões da precarização do trabalho em face da pandemia de Covid-19. Trab. educ. saúde. vol. 19. Rio de Janeiro. Jan. 2021 Epub Oct 19, 2020.

TAKAHASHI, T. (Org.). Sociedade da informação no Brasil: livro verde. Brasil: Ministério da Ciência e Tecnologia, Brasília, 2000.

TARJA, S. F. Informática na Educação: novas ferramentas pedagógicas para o professor da atualidade. 3 ed. rev. e ampl. São Paulo: Érica, 2001.

Publicado

2021-03-16

Como Citar

Correia, S. L. C. P., Cerqueira e Cruz, D. A., Ribeiro, L. B. da R. ., & Maia, R. . (2021). Educação Mediada por Tecnologias e Distanciamento Social: Experiência Docente na Educação Básica. EaD Em Foco, 10(3). Recuperado de https://eademfoco.cecierj.edu.br/index.php/Revista/article/view/1237

Most read articles by the same author(s)