Educação Presencial versus EaD: Perspectivas dos Alunos dos Cursos de Serviços Públicos e Administração

Cezar Fonseca, Catarina Costa Fernandes

Resumo


O presente artigo visa analisar, na perspectiva dos alunos dos cursos de
Serviços Públicos e Administração, ambos na modalidade EaD, do Instituto Federal do Paraná – IFPR/Campus Foz do Iguaçu, quais as principais divergências e convergências quanto a estrutura pedagógica, metodologia de ensino, relação professor-aluno e avaliação do ensino-aprendizagem que existem entre a modalidade ensino a distância frente à modalidade presencial. Os alunos realizaram um comparativo entre as modalidades, por meio de suas experiências vividas na modalidade presencial em estudos anteriores. Também se verificaram, a partir dessa perspectiva, as desvantagens e vantagens que impactam o desenvolvimento da modalidade na visão do aluno, com quesitos de dificuldades encontradas. O estudo apontou que há 75%, 67%, 69% e 53% de convergência para estrutura pedagógica, metodologia de ensino, relação professor-aluno e ensino-aprendizagem, respectivamente.


Palavras-chave: Educação a Distância, Educação presencial, Perspectiva do aluno EaD.

 

Face-to- face Versus EaD: Perspectives of Students in Public Service Courses and Administration


Abstract

The present article aims to analyze, from the perspective of the students of
the Public Service and Administration courses, both in the EaD (Distance Learning) modality of the Federal Institute of Paraná - IFPR/Foz do Iguaçu Campus, what the main divergences and convergences are regarding pedagogical structure, teaching methodology, teacher-student relationship and teaching-learning evaluation that exist between modality of distance learning versus face-to- face modality. The students have made a comparison between the modalities, through their experiences lived in the classroom mode in previous studies. It has been also observed, from this perspective, the disadvantages and advantages that have impacted on the development of the modality in the student's vision, with problems encountered. The
study has pointed out that there are 75, 67, 69 and 53% convergence for,
pedagogical structure, teaching methodology, teacher-student relationship and
teaching-learning respectively.


Keywords: Distance learning, Face-to- face education, EaD (Distance Learning)
student perspective.


Palavras-chave


Eduacação a distancia; ensino presencial; perspectiva dos alunos EAD

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, M.E.B. Educação a distância na internet: abordagens e contribuições dos ambientes digitais de aprendizagem. Educação e Pesquisa, v.29, n.2, p. 327-340, jul./dez, 2003.

ALVES, L. Educação à distância: conceitos e história no Brasil e no mundo. Revista Brasileira de Aprendizagem Aberta e a Distância, Rio de Janeiro, v.10, 2011.

ANDERSON, T., Rourke, L., Garrison, R., & Archer, W. (2001). Assessing Teaching Presence in a Computer Conferencing Context. JALN - Journal of Asynchronous Learning Networks, 5(2), 1-17

ANDRADE, J. B. F. A mediação na tutoria on-line: o entrelace que confere significado à aprendizagem. Dissertação de mestrado. Universidade Federal do Ceará. Fortaleza ,2007.

ARETIO, Lorenzo García. La educación a distancia: De la teoría a la práctica. 2ª ed. Barcelona: Editora Ariel, 1994.

AQUINO, F. S.; OLIVEIRA, A. P. O perfil do aluno de educação a distância do curso de licenciatura em Letras espanhol do polo de Marcelino Vieira. In IX Congresso 89 V.6 No 2, 2016 de Iniciação Científica do IFRN (IX Congic) (pp. 2.037-2.046). 2013. Natal, RN. Disponível em http://www2.ifrn.edu.br/ocs/index.php/congic/ix/paper/viewFile/800/261

BASTOS, Deborah H.M: CARDOSO Silvia Helena e SABBATINI, Renato M.E. Uma visão geral da educação à distância. Disponível em http://www.edumed.net/cursos/edu002. Acessado dia 24/10/2016.

BELLONI, Maria Luiza. Educação a distância. 4ª Ed. Campinas: Autores Associados. 2008.

BRASIL. Ministério da Educação. LDB: Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional: Lei n. 9.394, de 1996. Brasília: Senado Federal, Secretaria Especial de Editoração e Publicação, 1997.

______.Decreto n. 5.622, de 19 de dezembro de 2005. Regulamenta o art. 80, da Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 19 dez. 2005a. Disponível em:

_______.DECRETO Nº 5.622, Regulamenta o art. 80 da Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. DE 19 DE DEZEMBRO DE 2005.

________. Referenciais de Qualidade para Educação Superior a Distância. Brasília, 2007. Disponível em http://portal.mec.gov.br/ acesso em 04 de fev/2017.

CECHINEL, João Carlos. Manual do estudante. Florianópolis: UDESC/CEAD, 2000 a.

CRESWELL, J. W. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. Porto Alegre: Artmed, 2007.

COIÇAUD, S. A colaboração institucional na educação a distância. In I.E. Litwin (Org.), Educação a distância: temas para o debate de uma nova agenda educativa (pp.53- 72). São Paulo: Artmed, 200.

CORRÊA, Juliane. Educação a distância: orientações metodológicas. Porto Alegre: Artmed, 2007.

COSTA, Arlindo. Metodologia da pesquisa Científica. Mafra (SC): Edição 2013.

CHAVES, Eduardo O. C. Tecnologia na educação, ensino a distância e aprendizagem mediada pela tecnologia: conceituação básica, Revista de Educação, PUC Campinas, v.3, n. 7, p. 29-43, novembro de 1999

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

MAGGIO, ANDRADE, A. A. M. de. Qualidade em projetos de educação a distância. Tecnologia Educacional v. 25, n. 139, nov./dez, p.32-34, 2001.

MESSA, W. C. Utilização de ambientes virtuais de aprendizagem - AVAs: a busca por uma aprendizagem significativa. Revista brasileira de aprendizagem aberta e a distância V.9(1), 31-49. 2010.

MORAN, J. M., Masetto, M. T., & Behrens, M. A. Novas tecnologias e mediação pedagógica (17. ed.). São Paulo: Papirus,2010.

PINHEIRO-CAROZZO, Nádia Prazeres; CAROZZO-TODARO, Mauro Enrique. COMO A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA PODE CONTRIBUIR COM A EDUCAÇÃO PRESENCIAL? EaD em FOCO, [S.l.], v. 5, n. 2, mar. 2015. ISSN 2177-8310. Disponível em: . Acesso em: 24 Out. 2016. doi:http://dx.doi.org/10.18264/eadf.v5i2.266.

PIMENTA, Selma Garrido (Org.). Saberes pedagógicos e atividade docente. São Paulo: Cortez, 1995.

SOUSA, M. F. G. Aprender a aprender em educação a distância: a construção da autonomia do aprendiz. São Paulo: Moderna, 2004.

Tarouco, L. & Moro, E. L. (2003). O professor e os alunos como protagonistas na educação aberta e a distância medida por computador. Educar em Revista, 29-44.




DOI: https://doi.org/10.18264/eadf.v7i2.556



Direitos autorais 2018 Revista EaD em FOCO

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

UNIVERSIDADES CONSORCIADAS