A Utilização do Design Thinking pelo Designer Instrucional na Produção de Materiais Educacionais Destinados à Educação a Distância

Autores

Resumo

A presente pesquisa investigou como a adoção do método Design Thinking pode auxiliar o designer instrucional na produção de materiais educacionais voltados à Educação a distância. Partiu do princípio de que a adoção do método Design Thinking no contexto da Educação a distância pode ser tão exitosa, ágil e eficiente, tal como se apresenta em outros contextos, como na Educação Presencial, por exemplo. Esta pesquisa utilizou um caso sobre a produção de um recurso audiovisual que terminou em fracasso, mas que poderia ter um resultado diferente se o método Design Thinking fosse utilizado. O problema que norteou esta pesquisa partiu do questionamento: como a aplicação do método Design Thinking pode contribuir junto ao trabalho do designer instrucional, atuante na Educação a distância? O objetivo que motivou a realização desta pesquisa foi o de apresentar o método Design Thinking e discutir como sua adoção pode contribuir junto ao trabalho do designer instrucional que atua no âmbito da Educação a distância, especialmente na produção de recurso educativo. Concluiu-se que o Design Thinking tem capacidade de ser utilizado no contexto da Educação a distância e que profissionais com diferentes expertises podem se beneficiar da utilização de tal método, inclusive o designer instrucional. As pesquisas futuras poderiam investigar a aplicação do método Design Thinking na produção de soluções mais complexas, tais como um projeto educacional. Ainda, poderiam investigar a utilização do Design Thinking pelo professor, como auxílio na produção de atividades que visem a colaboração e a experimentação por parte dos alunos.

Palavras-chave: Design thinking. Design instrucional. Educação a distância. Educação. Design.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Trajano Felipe Barrabas Xavier da Silva, Universidade do Porto

Universidade do Porto – Faculdade de Engenharia – Rua Dr. Roberto Frias, s/n – Porto – Portugal.

Referências

ALVES, L. Educação a distância: conceitos e história no Brasil e no mundo. 2011. Disponível em: <http://www.abed.org.br/revistacientifica/Revista_PDF_Doc/2011/Artigo_07.pdf>. Acesso em: 03 dez. 2019.

ARAUJO, E.; OLIVEIRA NETO, J. Um novo modelo de design instrucional baseado no ILDF - Integrative Lerning Design Framwork para a aprendizagem on-line. Educação, Formação & Tecnologias. 2010. Disponível em: <http://eft.educom.pt/index.php/eft/article/view/88>. Acesso em: 06 dez. 2019.

Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED). Censo EAD.BR: relatório analítico da aprendizagem a distância no Brasil. Curitiba: InterSaberes, 2019. Disponível em: <http://abed.org.br/arquivos/CENSO_DIGITAL_EAD_2018_PORTUGUES.pdf>. Acesso em: 10 dez. 2019.

BATISTA, M. L. F. da S.; MENEZES, M. dos S. O design gráfico e o design instrucional na Educação a Distância. Disponível em: <http://portal.anhembi.br/sbds/pdf/7.pdf>. Acesso em: 12 dez. 2019.

BEDOYA TORO, M.E. La Formación de la competencia Investigativa en los estudiantes del Instituto Tecnológico Metropolitano. 2002. Disponível em: <http://ayura.udea.edu.co:8080/jspui/handle/123456789/296>. Acesso em: 12 dez. 2019.

BROWN, A. H.; GREEN, T. D. The essentials of instructional design: connecting fundamental principles with process and practice. 3.ed. New York: Routledge, 2016.

BROWN, T. Design Thinking: Uma metodologia poderosa para decretar o fim das velhas ideias. Rio de Janeiro: Alta Books, 2009.

CASTELLANOS, L. M., PINZÓN, I. D. C. Habilidades para la vida. 8.ed. Bilbao: EDEX, 2012. Disponível em: <http://habilidadesparalavida.net/eBook/#p=2>. Acesso em: 05 dez. 2019.

CHAQUIME, L. P.; FIGUEIREDO, A. P. S. O papel do designer instrucional na elaboração de cursos de educação a distância: exercitando conhecimentos e relatando a experiência. In: Congresso Brasileiro de Ensino Superior a Distância, Belém-PA.2013. Disponível em: <http://www.aedi.ufpa.br/esud/trabalhos/poster/AT2/114065.pdf>. Acesso em: 03 dez. 2019.

CHIAVANETO, I.; SAPIRO, A. Planejamento Estratégico. São Paulo: Elsevier, 2010.

CRUZ, J. R.; LIMA, D. da C. P. Trajetória da educação a distância no Brasil: políticas, programas e ações nos últimos 40 anos. 2019. Disponível em: <https://revistas.ufpr.br/jpe/article/view/64564>. Acesso em: 04 dez. 2019.

DAMÁSIO, A. O erro de Descartes: emoção, razão e o cérebro humano. São Paulo: Schwarcz, 1998.

DIEFENTHALER, A. et al. Thinking & Acting like a Designer: How design thinking supports innovation in K-12 education. 2017. Disponível em: <https://designthinking.ideo.com/resources/thinking-acting-like-a-designer-how-design-thinking-supports-innovation-in-k-12-education>. Acesso em: 05 dez. 2019.

FILATRO, A. Design Instrucional na prática. São Paulo: Pearson, 2008.

FRANÇA, G. O Design Instrucional na Educação a Distância. São Paulo: Esfera, 2007.

FORMIGA, M. (Orgs.). Educação a Distância: o estado da arte. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2009.

FRISENDAL, T. Design thinking business analysis: business concept mapping aplied. Kingston: Springer, 2016.

GONSALES, P. Design Thinking e a ritualização de boas práticas educativas. São Paulo: Instituto Educadigital, 2018.

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira - INEP. Resumo técnico do Censo da Educação Superior 2017. Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2019. Disponível em: <http://download.inep.gov.br/educacao_superior/censo_superior/resumo_tecnico/resumo_tecnico_censo_da_educacao_superior_2017.pdf>. Acesso em: 10 dez. 2019.

JÓFILI, Z. Piaget, Vygotsky, Freire e a construção do conhecimento na escola. 2002. Disponível em: <https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/7560/7560.PDF>. Acesso em: 23 out. 2019.

KENSKI, V. M. Design Instrucional para cursos on-line. São Paulo: Senac, 2015.

KOH, J. H. L. et al. Design thinking for education: Conceptions and applications in teaching and learning. Singapore: Springer, 2015.

LOCKWOOD, T. Design thinking: integrating innovation, customer experience, and brand value. New York: Design Management Institute, 2009.

MARTIN, R. Design de Negócios. São Paulo: Elsevier, 2010.

MELO, A.; ABELHEIRA, R. Design Thinking & Thinking... Design. São Paulo: Novatec, 2015.

MELQUES, P. M. Designer educacional: conceituação a partir das abordagens de educação CCS e EJV no contexto de cursos na modalidade a distância. 2017. 208 f.Tese (doutorado em Educação) — Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente, 2017.

MOREIRA, M. G. A composição e o funcionamento da equipe de produção. In: LITTO, F. M.; FORMIGA, M. (Orgs.). Educação a distância: o estado da arte. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2009, p. 370 – 378.

MOORE, M.; KEARSLEY, G. Educação a distância: uma visão integrada. São Paulo: Cengage Learning, 2010.

MUKAI, H. Sistemas Integrados de gestão de design, qualidade, ambiente, saúde e segurança no trabalho: aplicação às pequenas e médias empresas do setor moveleiro. Tese (Doutorado em Engenharia de Produção) – Universidade Federal de Santa Catarina, SC, 2012.

NOEL, L.; LIUB, T. L. Using Design Thinking to Create a New Education Paradigm for Elementary Level Children for Higher Student Engagement and Success. Design and Technology Education: an International Journal, [S.l.], v. 22, n. 1, may 2017. Disponível em: <https://ojs.lboro.ac.uk/DATE/article/view/2198>. Acesso em: 08 dez. 2019.

PIAGET, J. A Equilibração das Estruturas Cognitivas. Rio de Janeiro: Zahar, 1976.

PINHEIRO, T.; ALT, L. Design Thinking Brasil. Rio de Janeiro: Campus, 2011.

PRETTO, N.; PINTO, C. da C. Tecnologias e Novas Educações. Revista Brasileira de Educação. Bahia: vol. 11 n.31, jan./abr. 2006.

REIGELUTH, C. Instructional-design theory and models: a new paradigm of Instructional Theory. v. II. Lawrence Erlbaum Associates, 1999.

RONCARELLI, D.; MOTTER, R. M. B.; OBREGON, R. F. A.; CATAPAN, A. H.; CYBIS, A. Desafios e perspectivas do design instrucional: contexto sociotécnico, saberes e abordagens pedagógicas. In: II Seminário Nacional em Estudos da Linguagem: Diversidade, Ensino e Linguagem, Cascavel-PR. 2010.

SANDARS, J.; LAFFERTY, N. Twelve tips on usability testing to develop effective e-learning in medical education. 2010. Disponível em: <https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.3109/0142159X.2010.507709?journalCode=imte20>. Acesso em: 17 dez. 2019.

SANTAELLA, L. Desafios da ubiquidade para a educação. 2013. Disponível em: <https://www.revistaensinosuperior.gr.unicamp.br/artigos/desafios-da-ubiquidade-para-a-educacao>. Acesso em: 22 out. 2019.

SILVA, A. R. L. da; DIANA, J. B.; SPANHOL, F.J. Designer instrucional: da formação múltipla a atuação interdisciplinar. 2013. Disponível em: <http://www.labmidiaeconhecimento.ufsc.br/files/2014/11/desgner.pdf>. Acesso em: 11 dez. 2019.

SIMÃO NETO, A. Didática e design instrucional. Curitiba: IESDE, 2009. 312 p.

VALENTE, J. A. Educação a distância: criando abordagens educacionais que possibilitam a construção de conhecimento. In: ARANTES, V. A. (Org.). Educação a distância. São Paulo: Summus, 2011.

VIANNA, M. et al. Design Thinking: inovação em negócios. Rio de Janeiro: MJV Press, 2012.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

Publicado

2020-08-06

Como Citar

Costa, H., Stoltz, T. ., & Silva, T. F. B. X. da . (2020). A Utilização do Design Thinking pelo Designer Instrucional na Produção de Materiais Educacionais Destinados à Educação a Distância. EaD Em Foco, 10(2). Recuperado de https://eademfoco.cecierj.edu.br/index.php/Revista/article/view/953

Edição

Seção

Artigos Originais