Para além da Oferta de Unidades Curriculares: Uma Possibilidade Inclusiva para Estudantes Aspies por meio de Plataformas Virtuais

Autores

  • Jonathan Rosa Moreira Universidade de Brasília
  • Everson da Silva Barros Centro Universitário Projeção
  • Jefferson Bruno Pereira Ribeiro Universidade Católica de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.18264/eadf.v9i1.869

Resumo

As instituições de educação superior ofertam as unidades curriculares por semestre em função do quantitativo de estudantes e de sua infraestrutura física. Quando o enfoque está nas instituições privadas, é razoável que esse controle seja ainda mais persistente e com processos definidos porque afeta diretamente sua sustentabilidade. Considerando as unidades curriculares que utilizam salas de aula convencionais, a quantidade de estudantes alocados por turma é feita sobre o quantitativo convencionado, e não necessariamente pelo perfil dos estudantes. No processo de ensino e aprendizagem, os professores precisam planejar sua organização didático-pedagógica em função do perfil e da pluralidade diagnosticada na turma. Há, portanto, uma dualidade de processos acadêmicos, cada um com sua importância. Por um lado, há de se garantir a situação financeira da instituição. Por outro lado, há de primar pela qualidade do processo de ensino e aprendizagem, considerando a diversidade e os diferentes estilos de aprendizagem. O objetivo deste estudo foi apresentar uma proposta de itinerário formativo, considerando as particularidades do caso de um estudante acometido por síndrome de Asperger no curso de graduação da Faculdade Projeção de Ceilândia, Distrito Federal. Para tanto, optou-se por uma abordagem mista, do tipo documental e descritivo, com cinco etapas definidas para a construção de um itinerário formativo com base na tipologia de conteúdos, taxonomia de Bloom e aprendizagem adaptativa, mediado por ambiente virtual de aprendizagem. Uma estratégia metodológica mediada por educação a distância pode ser viável para mitigar as limitações e dificuldades características da síndrome de Asperger.

Palavras-chave: Oferta Acadêmica. Educação Inclusiva. Síndrome de Asperger.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AUSUBEL, D.P. Educational Psychology: A Cognitive View. New York, Holt, Rinehart and Winston, 1968.

BARROS, A. J. da S.; LEHFELD, N.A. de S. Fundamentos de metodologia científica. 3. ed. Pearson, 2007.

BLOOM, B. S. What we are learning about teaching and learning: a summary of recent research. Principal, v. 66, n. 2, p. 6-10, 1986.

BURGOINE, E; WING, L. Identical triplets with Aspergers Syndrome. Br J Psychiatry v.143, p.261-265, 1983.

CLARKE, J.; VAN AMEROM, G. Surplus suffering: differences between organizational understandings of Asperger's syndrome and those people who claim the 'disorder'. Disability & Society. v.22, n.7, p.761?76, 2007.

CRESWELL, J. W. W. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2010.

DIAS, Paulo. Comunidades de aprendizagem na web. In.: Conselho Nacional de Educação (org.). Ata do Seminário Redes de Aprendizagem, Redes de Conhecimento, Portugal, Conselho Nacional de Educação, p.85-94, 2002.

FERRAZ, A. P. C. M. et al. Taxonomia de Bloom: revisão teórica e apresentação das adequações do instrumento para definição de objetivos instrucionais. Gest. Prod., São Carlos, v. 17, n. 2, p. 421-431, 2010.

MCPARTLAND, J.; KLIN, A. Asperger's syndrome. Adolesc Med Clin. v. 17, n. 3. p.771?788, 2006.

KELLNER, Felipe Luis et al. Aplicação da programação linear na resolução do problema de ensalamento. Anais do EVINCI-UniBrasil, v. 1, n. 2, p. 181-181, 2015.

KLIN, Ami. Autismo e síndrome de Asperger: uma visão geral Autism and Asperger syndrome: an overview. Rev Bras Psiquiatr, v. 28, n. Supl I, p. S3-11, 2006.

MOREIRA, Marco Antônio. Aprendizagem significativa. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 1999.

ORRÚ, Sílvia Ester. Síndrome de Asperger: aspectos científicos e educacionais. Revista Iberoamericana de Educación, v. 53, n. 7, p. 1-14, 2010.

PROJEÇÃO, Faculdade. Núcleo de Apoio Psicopedagógico ao Estudante. Relatório Psicológico: Estudante (...), 2018.

TEIXEIRA, Paulo. Síndrome de Asperger. Universidade Lusíada, Porto, 2005.

ZABALA, Antoni. A Prática Educativa: como ensinar. Porto Alegre: artmed, 1998.

Publicado

2019-11-14

Como Citar

Moreira, J. R., Barros, E. da S., & Ribeiro, J. B. P. (2019). Para além da Oferta de Unidades Curriculares: Uma Possibilidade Inclusiva para Estudantes Aspies por meio de Plataformas Virtuais. EaD Em Foco, 9(1). https://doi.org/10.18264/eadf.v9i1.869

Edição

Seção

Artigos Originais

Most read articles by the same author(s)