Avaliação Formativa na Educação a Distância: Concepções da Equipe Multidisciplinar de um Curso de Pós-graduação em Informática na Educação (PIE)

Palavras-chave: Educação Superior, Educação a Distância, Avaliação Formativa, Avaliação da Aprendizagem

Resumo

A avaliação da aprendizagem é um tema que, nos dias atuais, ainda gera inquietação, principalmente quando parecem persistir concepções que produzem como resultados a classificação e a exclusão, quando o desejável é que propicie superações e aprendizagem. Na educação a distância isso não é diferente. É neste contexto que o presente artigo objetiva apresentar os resultados de uma pesquisa realizada no âmbito de um curso de pós-graduação lato sensu em Informática na Educação (PIE), ofertado pelo Instituto Federal do Espírito Santo na modalidade a Distância, que buscou traçar um paralelo entre a avaliação formativa descritas em seu referencial teórico aqui delimitado e a práxis da equipe de um curso de pós-graduação lato sensu, ofertado na modalidade a distância em uma instituição de ensino superior brasileira. Por meio de uma abordagem quantiqualitativa e uma pesquisa exploratória e documental, analisamos a concepção sobre a avaliação formativa que norteia o curso. Os dados foram coletados por meio de questionários, entrevistas, projeto pedagógico do curso, atas de reuniões e evidências obtidas a partir das salas virtuais de aprendizagem. Esses foram analisados apoiando-se na fundamentação teórica e sob a ótica da análise de conteúdos proposta por Bardin, (2011). Como resultado final foi possível verificar que a equipe do curso encontra-se alinhada com o referencial teórico sobre o tema, demonstrando que utilizam a avaliação formativa em seu cotidiano, apesar de que, em pequena escala, algumas falas que remetam à avaliação classificatória.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marize Lyra Silva Passos, Centro de Referências em Formação e em Educação a Distância
Doutora em Engenharia de Produção e Doutora em Educação . Mestre e Especialista em Informática,  Engenheira de Petróleo e Administradora de Empresas. Professora e pesquisadora do Centro de Referência em Formação e em Educação a Distância (Cefor) do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes). Professora permanente do mestrado profissional em Educação Profissional e Tecnológica (ProfEPT) e mestrado profisional em Educação em Ciências e Matemática (EDUCIMAT). Pesquisadora dos grupo de pesquisa Educação e Tecnologia, Tecnologias Digitais e Práticas Pedagógicas e Práticas Educativas em Educação Profissional e Tecnológica.

Referências

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Tradução Luiz Antero Reto; Augusto Pinheiro. São Paulo: Edições 70, 2011.

BLACK, P.; WILIAM, D. Developing the theory of formative assessment. Educational assessment, evaluation and accountability, fev. 2009. v. 21, n. 1, p. 5-31.

DUTRA, R.; PASSERINO, L.; TAROUCO, L. Utilização de Objetos de Aprendizagem Abertos SCORM para dar suporte à Avaliação Formativa. Revista Brasileira de Informática na Educação, 2010. v. 18. n. 3.

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. 43ª ed. São Paulo: Paz e Terra. 2011.

GONÇALVES, M. B. R. de O. A inserção da EAD em uma instituição de ensino convencional. In: LITTO, F.M.; FORMIGA. M. (Org.). Educação a Distância: o estado da arte. Vol. 2. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2012, v.2, p. 294-302.

HOFFMANN, J. Avaliação: mito e desafio: uma perspectiva construtivista. 35ª. ed. Porto Alegre: Mediação. 2009a, 104 p.

__________. Avaliação mediadora: uma prática em construção da pré-escola à universidade. 30ª. ed. Porto Alegre: Mediação. 2009b, 160 p.

__________. O jogo do contrário em avaliação. 3ª. ed. Porto Alegre: Mediação. 2005.

KARAL, H., CEBI, A. Views on Modular Assessment and Evaluation Process in Distance Education. Procedia-Social and Behavioral Sciences. 2012. n. 46, p. 2073-2077.

KENSKI, V. M. Avaliação e Acompanhamento da aprendizagem em ambientes virtuais a distância. In.: MILL, D. R. S; PIMENTEL, N. M. (Org.). Educação a distância: desafios contemporâneos. São Carlos: EdUFSCar, 2010. p. 59-68.

L?DKE, Menga.; ANDRÉ, Marli E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. Reimpr. São Paulo: E.P.U. 2012.

MILL, D. A Universidade Aberta do Brasil. In: LITTO, F. M.; FORMIGA. M. (Org.). Educação a Distância: o estado da arte. Vol. 2. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2011. p. 280-291.

PERRENOUD, P. Avaliação: da excelência à regulação das aprendizagens: entre duas lógicas. Tradução Patrícia C. Ramos. Porto Alegre: Artmed, 1999.

PETERS, O. A educação a distância em transição: tendências e desafios. Trad. Leila Ferreira de Souza Mendes. São Leopoldo, RS: Unisinos, 2009.

_______. Didática do ensino a distância. São Leopoldo: RS: Editora Unisinos. 3. reimp. 2011.

POLAK, Y.N. de S. A avaliação da aprendizagem em EAD. In.: LITTO, F. M.; FORMIGA. M. (Org.). Educação a Distância: o estado da arte. São Paulo: Pearson Prentice Hall. 2009, p. 153-159.

POPHAM, W. J. Transformative assessment. Chapter 1. Alexandria: Association for Supervision and Curriculum Development. 2008. Disponível em: http://www.ascd.org/publications/books/108018/chapters/Formative-Assessment@-Why,-What,-and-Whether.aspx. Acessado em 28 de abr. de 2018.

VALENTE, J. A.; MORAN, J. M.; ARANTES, V. A. (org.). Educação a Distância: Pontos e Contrapontos. São Paulo: Summus, 2011.

VILLAS BOAS, B. M. de F. (Org). Avaliação formativa: práticas inovadoras. Campinas, SP: Papirus. Coleção Magistério: Formação e Trabalho Pedagógico. 2011.

SCRIVEN, M. The Methodology of Evaluation. In: TYLER, R.; GAGNE, R.; SCRIVEN, M. Perspectives of Curriculum Evaluation. Washington, D.C: American Educational Research Association, 1967.

SPECTOR, J. M., IFENTHALER, D., SAMSPON, D., YANG, L., MUKAMA, E., WARUSAVITARANA, A., et al. Technology enhanced formative assessment for 21st century learning. Educational Technology & Society, 2016, 19(3), p. 58-71.

TSAI, Fu-Hsing; TSAI, Chin-Chung; LIN, Kuen-Yi. The evaluation of different gaming modes and feedback types on game-based formative assessment in an online learning environment. Computers & Education, 2015, v. 81, p. 259-269.

Publicado
2020-02-20
Como Citar
Passos, M. L. S. (2020). Avaliação Formativa na Educação a Distância: Concepções da Equipe Multidisciplinar de um Curso de Pós-graduação em Informática na Educação (PIE). EaD Em Foco, 10(1), 12. Recuperado de https://eademfoco.cecierj.edu.br/index.php/Revista/article/view/810
Seção
Artigos Originais