O Modelo EaD e Estilos de Aprendizagem: Um Estudo de Caso no Colégio Pedro II

  • Fabiana Adão Silva UNICARIOCA
  • Victor Gonçalves Gloria Freitas UNICARIOCA
  • Bianca Maria Rego Martins UERJ https://orcid.org/0000-0001-7550-2775
  • Pedro Almeida Cunha UNICARIOCA
  • Thomas Andrew Holmes Goodman UNICARIOCA

Resumo

Com o intuito de melhorar a eficácia do processo de ensino-aprendizagem, pesquisadores em educação têm identificado diferentes estilos de aprendizagem e como as pessoas processam novos conhecimentos, de acordo com as percepções de cada um. Dentre os estilos de aprendizagem, dialogamos neste estudo com canais da expressão humana chamados de modalidades, identificados por três estilos de aprendizagem: visual, auditivo e cinestésico, sintetizados pela sigla VAC. O presente trabalho apresenta uma pesquisa aplicada no Colégio Pedro II no Rio de Janeiro, mais especificamente no curso de Especialização no Ensino de Artes Visuais na modalidade a distância, com o propósito de refletir sobre a diversidade de aprendizagem dos alunos na Educação a Distância e sua relação com o material didático oferecido. Este estudo partirá da hipótese de que se os modelos de ensino e materiais didáticos na EaD não contemplam os diferentes estilos de aprendizagem, pode ocorrer alguma defasagem e desinteresse na assimilação do conteúdo. Para explorar os estilos de aprendizagem, será proporcionada, através desta pesquisa, maior familiaridade do problema, com base no experimento de identificar o perfil dos alunos pelo método VAC. 

Palavras-chave: Educação a distância. Estilos de aprendizagem. VAC. tecnologia.

Biografia do Autor

Fabiana Adão Silva, UNICARIOCA

O presente trabalho propõe uma reflexão sobre a diversidade de alunos na educação à distância e sua relação com o material didático oferecido. Este estudo apresentará uma pesquisa aplicada no Colégio Pedro II no Rio de Janeiro, mais especificamente no curso de Especialização no Ensino de Artes Visuais na modalidade de EAD. A abordagem do artigo partirá da hipótese de que se o modelo de ensino da educação a distância não está adequado aos estilos de aprendizagem específicos para o EAD pode ocorrer uma defasagem na aprendizagem deste aluno. O artigo também dialoga com canais da expressão humana, chamados de modalidades, identificados por três estilos de aprendizagem visual, auditivo e cinestésico, sintetizados pela sigla VAC. Para explorar os estilos de aprendizagem, será proporcionada, através desta pesquisa, maior familiaridade do problema, com base no experimento de identificar o perfil dos alunos pelo método VAC.

Referências

ALVES, J. R. M. A educação a distância no Brasil: síntese histórica e

perspectiva. Rio de Janeiro: Instituto de Pesquisas Avançadas em Educação, 1994.

BARROS, D. M. V. Coletividade aberta de pesquisa: os estilos de coaprendizagem no cenário online. Revista Educação em Formação e Tecnologia, v. 5(2), p. 11-24, 2012.

BARROS, D. M. V. Estilos de uso do espaço virtual: novas perspectivas para os ambientes de aprendizagem online. Revista de Estilos de Aprendizaje, v. 6(6), p. 103-127, 2010.

BARROS, D. M. V. Tecnologias de la inteligência: gestión de la competência pedagógica virtual. Madrid: Popular, 2007.

BEHAR, Patricia Alejandra. Modelos pedagógicos em Educação a Distância. Disponível em: http://www.nuted.ufrgs.br/oa/arqueads/apoio/modelospedagogicos.pdf. Acesso em: 07 nov. 2018.

BRASIL. Decreto nº 2.494/98. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seed/arquivos/pdf/tvescola/leis/D2494.pdf

Acesso em: 20 mar. 2019.

BRASIL. Decreto nº 5.622/05. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seed/arquivos/pdf/dec_5622.pdf Acesso em: 20 mar. 2019.

BRASIL. MEC. Referenciais de qualidade para educação superior a distância. Brasília: MEC, 2007. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seed/arquivos/pdf/legislacao/refead1.pdf. Acesso em: 07 nov. 2018.

FLEMING, N. D. Teaching and learning styles: VARK strategies. Editora Christchurch, N.Z. : Neil Fleming, 2001.

FERNALD, G. M.; KELLER, H. The Effect of Kinaesthetic Factors in the Development of Word Recognition in the Case of Non-Readers. Journal of Educational Research, v. 4, p. 355, 1921.

FILATRO, Andrea. Estilos de Aprendizagem: Módulo teoria e prática dos estilos de aprendizagem. Rio de Janeiro: Enap, 2015. Disponível em: http://repositorio.enap.gov.br/bitstream/1/2361/1/ESTILOS_APRENDIZAGEM_MOD_2.pdf. Acesso em: 07 nov. 2018.

FILATRO, Andrea; PICONEZ Stela. Contribuições do design instrucional e do learning design para a organização do trabalho pedagógico. In: SÁNCHEZ, J. (Ed.). Nuevas Ideas en Informática Educativa. Vol. 4, Santiago de Chile. p. 81-88. Disponível em: http://www.tise.cl/volumen4/TISE2008/Documento11.pdf. Publicado em 2008. Acesso em: 07 nov. 2018.

PORTAL EDUCAÇÃO. A Educação a Distância no Brasil. São Paulo, s.d. Disponível em: https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/educacao/a-educacao-a-distancia-no-brasil/16508. Acesso em: 20 mar. 2019.

SALDANHA, C. C.; ZAMPRONI E. C. B.; BATISTA, M. L. A. Semana Pedagógica - Estilos de aprendizagem. Paraná, 2016. Disponível em: http://www.gestaoescolar.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/sem_pedagogica/julho_2016/dee_anexo1.pdf. Acesso em: 01 out. 2018.

SANTAELLA, Lucia. Navegar no ciberespaço. São Paulo: Paulus, 2004.

SANAVRIA, C. Z. A avaliação da aprendizagem na educação a distância. 2008. Disponível em: https://site.ucdb.br/public/md-dissertacoes/8034-a-avaliacao-da-aprendizagem-na-educacao-a-distancia-concepcoes-e-praticas-de-professores-de-ensino-superior.pdf Acesso em: 01 out. 2018.

VARÃO, Carla; BATISTA, Cláudia; MARTINHO, Vânia. Métodos de amostragem. Departamento de Educação FCUL. Metodologia de Investigação I: 2005/2006. Disponível em: http://www.educ.fc.ul.pt/docentes/ichagas/mi2/metodosamostragemt2.pdf.Acesso em: 01 abr. 2019.

VARK. A Guide to Learning Styles. 2017. Disponível em: http://www.vark-learn.com. Springfield, MO. Acesso em: 7 nov. 2018.

Publicado
2019-09-05
Como Citar
Silva, F. A., Freitas, V. G. G., Martins, B. M. R., Cunha, P. A., & Goodman, T. A. H. (2019). O Modelo EaD e Estilos de Aprendizagem: Um Estudo de Caso no Colégio Pedro II. EAD EM FOCO, 9(1). https://doi.org/10.18264/eadf.v9i1.770
Seção
Estudos de Caso