Gestão da Produção de Recursos Educacionais em Áudio e Vídeo: A Experiência do Laboratório de Educomunicação da Universidade Franciscana/RS

DOI:

https://doi.org/10.18264/eadf.v9i1.746

Resumo

Este artigo consiste num relato de experiência que teve como objetivo descrever como ocorre o processo de produção de áudios e vídeos didáticos no Laboratório de Educomunicação da Universidade Franciscana, em Santa Maria/RS, além de compartilhar reflexões provenientes das experiências vivenciadas pela equipe multidisciplinar de apoio, composta por profissionais de áreas como Ciência da Computação, Jornalismo, Publicidade e Propaganda e Pedagogia, entre outras, além de equipamentos tecnológicos específicos. A experiência dos autores como gestores da EAD demonstra que é imprescindível a definição de um fluxo de produção e sistema de controle, construção de cenário e padronização do figurino para as videoaulas, roteirização dos conteúdos e capacitações docentes regulares. Como conclusão, ressalta-se que, apesar de os custos institucionais de produção serem significativos, sua disponibilização é imprescindível, na medida em que são instrumentos eficazes em aulas a distância, tornando-as mais atrativas para o estudante e potencializando o ensino-aprendizagem.

Palavras-chave: Educação a distância. Videoaula. Audioaula. Universidade Franciscana.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABED. Associação Brasileira de Educação a Distância. Censo EAD.BR. Relatório analítico da aprendizagem a distância no Brasil 2016. Curitiba: InterSaberes, 2017. Disponível em: http://abed.org.br/censoead2016/Censo_EAD_2016_portugues.pdf. Acesso em 07 out. 2018.

BAHIA, Ana Beatriz; SILVA, Andreza Regina Lopes da. Modelo de produção de vídeo didático para EaD. Revista Novas Tecnologias na Educação, v. 15(1), p. 1-10, 2017. Disponível em: https://doi.org/10.22456/1679-1916.75116. Acesso em 12 mar. 2018

BRASIL. Decreto nº 9.057, de 25 de maio de 2017. Regulamenta o art. 80 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/decreto/D9057.htm. Acesso em 28 abr. 2018.

INEP. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Sinopse Estatística da Educação Superior 2006, 2016.

Brasília: INEP, 2017. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/web/guest/sinopses-estatisticas-da-educacao-superior. Acesso em 29 abr. 2018.

MARQUES, Iuri Lammel; VASCONCELOS, Janilse Fernandes Nunes; BORTOLUZZI, Valeria Iensen. Espaço virtual de aprendizagem Mais Unifra: a rede social como espaço de aprendizagem. In: Congresso Internacional de Educação a Distância (17º Ciaed). Manaus-AM, 2011. Disponível em http://www.abed.org.br/congresso2011/cd/198.pdf. Acesso em 25 abr. 2018.

MEC. Ministério da Educação. Referenciais de qualidade para Educação Superior a distância. Brasília, 2007. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seed/arquivos/pdf/legislacao/refead1.pdf. Acesso em 25 abr. 2018.

MOORE, Michael G.; KEARSLEY, Greg. Educação a distância: uma visão integrada. São Paulo: Cengage, 2007.

PEREIRA, Guilherme de Carvalho; MAGALINI, Lidiane Maria. Videoaulas em primeira pessoa: suas características e sua contribuição para a EaD. Revista EaD em Foco, v. 7(2), 2017. Disponível em: https://doi.org/10.18264/eadf.v7i2.475. Acesso em 28 abr. 2018.

SOUZA, Renato Antonio de. Multimídia no EaD. São Paulo: Cengage, 2016.

Publicado

2019-02-20

Como Citar

Gestão da Produção de Recursos Educacionais em Áudio e Vídeo: A Experiência do Laboratório de Educomunicação da Universidade Franciscana/RS. (2019). EaD Em Foco, 9(1). https://doi.org/10.18264/eadf.v9i1.746

Edição

Seção

Estudos de Caso