Formação Inicial de Professores e Aproximação com o Campo Profissional na Modalidade Semipresencial do Consórcio Cederj

Resumo

O objetivo deste estudo é compreender e discutir os limites e potencialidades dos cursos de licenciatura semipresenciais oferecidos pelo Consórcio Centro de Educação Superior a Distância do Estado do Rio de Janeiro (Cederj) no que diz respeito à aproximação do estudante com seu campo de trabalho
durante a formação inicial, com vistas à emancipação para uma formação permanente de vida. Dessa forma, foi necessário visualizar de forma abrangente não só os trâmites organizacionais e dinâmicos da prática, mas dis-
cutir questões da profissionalização, que aproximam ou distanciam esses estudantes de uma real experiência na escola, seu futuro campo de trabalho. A pesquisa, de cunho qualitativo, foi realizada com 20 estudantes do consórcio já formados ou em vias de conclusão do curso; ela nos ajudou
a problematiza as práticas formativas de professores que acontecem no âmbito do Cederj.

Biografia do Autor

Rejane Maria de Almeida Amorim, UFRJ
Professora Associada da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro ( UFRJ). Doutora no programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Psicologia da Educação na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2008). Mestre na área de Mídia e Conhecimento pela Universidade Federal de Santa Catarina (2002), graduada em Pedagogia e Especialista em Educação pela Universidade do Oeste de Santa Catarina. Possui experiência na área de Educação como docente nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. Atua no Ensino Superior com formação de professores nas áreas de Didática, Ensino da Escrita, Alfabetização e Letramento. Coordena pesquisa intitulada: Formação de professores e saberes para o ensino da leitura e da escrita nos anos iniciais do Ensino Fundamental. Vice-coordenadora do GRAFE e Coordenadora da Discipliana de Fundamentos IV no consórcio CEDERJ.

Referências

CHARLOT, B. (1993). Relação com o saber, formação de professores e globalização: questões para a educação hoje. Porto Alegre: Artmed.

COLPANI, R. (2018). Educação a Distância: identificação dos fatores que contribuíram para a evasão dos alunos no Curso de Gestão Empresarial da Faculdade de Tecnologia de Mococa. Revista EaD em Foco, vol. 8, n. 1.

FREIRE, P. (1996). Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra.

______. (1997). Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra.

______. (2000). Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo: Ed. Unesp.

______. (2001). Pedagogia dos sonhos possíveis. São Paulo: Ed. Unesp.

______. (2003). Professora sim, tia não: cartas a quem ousa ensinar. 14ª ed. São Paulo: Olho dÁgua.

LARROSA, J. B. (2002). Notas sobre a experiência e o saber da experiência. Revista Brasileira de Educação [online], 19, 20-28.

MURASHIMA, M. K. G.; Longo, C. (2005). FGV Online: um desenho do ensino no traçado da distância. In: I Café Metodológico do Programa GV Law, 2005, São Paulo. Anais... São Paulo: FGV.

TORI, ROMERO (2017). Educação sem distância: as tecnologias interativas na redução de distâncias em ensino e aprendizagem. 2. ed. São Paulo: Artesanato Educacional.

Publicado
2019-05-02
Seção
Estudos de Caso