Design Instrucional Focado na Aprendizagem Situada: um Estudo de Caso

  • Hellen Corrêa da Silva Universidade Estadual de Goiás (UEG)
  • Plauto Simão De-Carvalho Universidade Estadual de Goiás (UEG) http://orcid.org/0000-0002-5467-5754
  • Joyce Siqueira Universidade Federal de Goiás (UFG)
  • Sabrina do Couto de Miranda Universidade Estadual de Goiás (UEG)

Resumo

Este artigo tem como objetivo principal validar o desenho instrucional aplicado ao curso a distância de Tutoria em EaD, ofertado pela Universidade Estadual de Goiás: UEG, por meio do Programa Anual de Capacitação Continuada, nos anos de 2015 e 2016. Para tanto, foi realizado um estudo de caso com vistas a descrever as principais características desse desenho instrucional, com foco na aprendizagem situada, e a dispor das opiniões dos 314 concluintes do curso, obtidas por meio de questionário online. Como resultado, identificou-se que o desenho instrucional foi satisfatoriamente avaliado pelos alunos. Estes avaliaram o curso, como um todo, com nota média 9; o que surpreendeu pelos altos índices de aprovação em todos os pontos avaliados. As estratégias de design desse curso podem nortear os moldes de outros cursos que se enquadrem na mesma linha.

Palavras-chave: Educação a distância. Capacitação continuada. Tutoria.

Biografia do Autor

Hellen Corrêa da Silva, Universidade Estadual de Goiás (UEG)
Possui graduação em Tecnologia em Processamento de dados pela Universidade Estadual de Goiás (2002), e Especialização em Informática Aplicada a Educação pela Universidade Federal de Goiás (2012). Atualmente é Docente no Centro de Ensino e aprendizagem em rede da UEG - CEAR. Tem experiência na área de Educação à Distância, com ênfase em produção e elaboração de material didático, utilizando a plataforma Moodle, atuando como design instrucional de disciplinas do Curso de Licenciatura em Computação. Linhas de pesquisa: Tecnologias e Ensino.
Plauto Simão De-Carvalho, Universidade Estadual de Goiás (UEG)
Possui graduação em Biologia pela Universidade Estadual de Goiás (2004), mestrado em Botânica pela Universidade de Brasília (2008) e doutorado em Ecologia pela Universidade de Brasília (2013). Atualmente é professor titular da Universidade Estadual de Goiás (UEG), membro permanente no Mestrado Profissional em Ensino de Ciências (UEG/Câmpus-Anápolis CET), membro permanente Especialização (Lato Sensu) Manejo e Conservação dos Ecossistemas Naturais e Sistemas Agrários (UEG/Câmpus Palmeiras de Goiás). Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase em Ecologia Molecular, Filogeografia / Biogeografia, Botânica e Estrutura Populacional. Além disso, trabalha com formação de professores via PIBID-CAPES (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação a Docência). É professor associado ao LAPIG-UFG (Laboratório de Processamento de Imagens e Geoprocessamento).
Joyce Siqueira, Universidade Federal de Goiás (UFG)
Graduada em Tecnologia em Processamento de Dados pela Universidade Estadual de Goiás, pós-graduada em Orientação a Objeto em Internet pela Uni-Anhaguera e Planejamento, Implementação e Gestão de Educação a Distância, pela Universidade Federal Fluminense e mestre em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Experiência em gestão educacional. Atualmente docente da Faculdade Anhanguera de Anápolis e bolsista pesquisadora do Projeto Tainacan, do MediaLab da UFG.
Sabrina do Couto de Miranda, Universidade Estadual de Goiás (UEG)
Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Goiás (UEG), é especialista em Biologia Vegetal pela UEG, mestre em Botânica pela Universidade de Brasília (UnB) e doutora em Ecologia pela UnB. Tem experiência em estudos florísticos, fitossociológicos e ecológicos com enfoque na análise do estoque de carbono nas formações savânicas do Cerrado. Atualmente, também se dedica à pesquisa na área de formação de professores vinculada ao Mestrado Profissional em Ensino de Ciências da UEG-Anápolis (http://www.ppec.ueg.br). É professora associada no LAPIG-UFG (Laboratório de Processamento de Imagens e Geoprocessamento) onde desenvolve projetos de pesquisa e co-orienta alunos de doutorado.

Referências

ALMEIDA, E. G. de. Aprendizagem situada. Texto Livre: Linguagem e Tecnologia, v. 7(1), p. 177-184, 2014.

BACICH, Lilian; MORAN, José. Metodologias ativas para uma educação inovadora. Porto Alegre: Penso, 2018.

BARREIRO, Rommulo Mendes Carvalho. Um breve panorama sobre o design instrucional. 2016. Disponível em: http://eademfoco.cecierj.edu.br/index.php/Revista/article/view/375/187. Acesso em: 18 dez. 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Instrução Normativa nº 2, de 19 de abril de 2017. Estabelece procedimentos de pagamento e parâmetros atinentes à concessão das bolsas UAB regulamentadas pela Portaria Capes nº 183, de 21 de outubro de 2016, e pela Portaria Capes nº 15, de 23 de janeiro de 2017. Disponível em: http://www.capes.gov.br/images/stories/download/legislacao/24042017-INSTRUCAO-NORMATIVA-No-2-DE-19-DE-ABRIL-DE-2017-III.pdf.

CENSO Ead.Br. 2016. Relatório analítico da aprendizagem a distância no Brasil. 2017. Disponível em: http://abed.org.br/censoead2016/Censo_EAD_2016_portugues.pdf. Acesso em: 18 dez. 2017.

DOLAN, Erin L.; COLLINS, James P. We must teach more effectively: here are four ways to get started. Molecular Biology of the Cell, v. 26, n. 12, 2015.

FILATRO, A. Design instrucional na prática. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2008.

FILATRO, A. Design instrucional contextualizado. Educação e Tecnologia. 3ª ed. São Paulo: Senac, 2010.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2002.

LAVE, J.; WENGER, E. Situated Learning: legitimate peripheral participation. New York: Cambridge University Press, 1991.

LAVE, J.; WENGER, E. The practice of learning. In: LAVE, J; CHAIKLYN, S. (Orgs.). Understanding of practice: perspectives on activity and context. Cambridge: University of Cambridge Press, 1993. p. 3-32.

RIBEIRO, Luis Roberto de Camargo; MILL, Daniel Ribeiro Silva; OLIVEIRA, Márcia Rozenfeld Gomes. A docência virtual versus presencial sob a ótica dos professores. In: MILL, D. R. S.; RIBEIRO, L. R. C.; Oliveira, M. R. G. (Orgs.). Polidocência na educação a distância: múltiplos enfoques. São Carlos: UFSCar, 2010. (p. 44)

SAWAYA, Márcia Regina. Dicionário de informática e internet. 3ª ed. São Paulo: Nobel, 2003.

UNIVERSIDADE Estadual de Goiás. Edital nº 12/14. Abertura das inscrições para o Curso de Tutoria em EaD. 2014. Disponível em: http://www.cdn2.ueg.br/prometheus/unuead/20514/Edital_n012.pdf. Acesso em: 18 dez. 2017.

UNIVERSIDADE Estadual de Goiás. Moodle do Centro de Ensino e Aprendizagem em Rede. Disponível em: http://www.capacitacao.cear.ueg.br/ Acesso em: 18 dez. 2017.

YOUNG, Michael F. Instructional Design for Situated Learning. Educational Technology Research and Development, Washington, v. 41(1), p. 43-58, 1993

Publicado
2019-05-02
Como Citar
da Silva, H. C., De-Carvalho, P. S., Siqueira, J., & Miranda, S. do C. de. (2019). Design Instrucional Focado na Aprendizagem Situada: um Estudo de Caso. EaD Em Foco, 9(1). https://doi.org/10.18264/eadf.v9i1.702
Seção
Estudos de Caso