Design da Sala de Aula Virtual para o Novo Perfil do Aluno de EaD

  • Teobaldo Gabriel de Souza Junior Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB)
  • Golbery de Oliveira Chagas Aguiar Rodrigues Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB)
Palavras-chave: design e evasão, novo aluno da EaD, sala de aula virtual

Resumo

A presente pesquisa expõe uma análise a respeito de como as diversas manifestações do design podem influenciar no desempenho dos alunos da Educação a Distância e como estes discentes percebem a disposição dos conteúdos nas salas de aulas virtuais. Na execução deste trabalho, a evasão também foi evidenciada, de modo que não se poderia deixar de investigá-la. Com isso, o objetivo do estudo foi estabelecer uma relação direta entre o design da sala de aula e o nível satisfatório de aceitabilidade/interesse/motivação com o ambiente virtual de aprendizagem. Obviamente que essas variáveis estão ligadas diretamente a causas de evasão. Sendo assim, constatou-se que a disposição dos conteúdos e a forma como as salas de aulas virtuais são postas influenciam no interesse pelas disciplinas e, consequentemente, podem alterar as estatísticas de evasão. Como pressuposto metodológico para a execução da investigação, foi realizada uma revisão bibliográfica em conjunto com a aplicação de questionário eletrônico, direcionado para os diversos atores da modalidade: educandos, professores, coordenadores e tutores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Assim, concluiu-se que existem muitas variáveis para determinar a permanência ou a evasão nos cursos a distância, todavia, o arranjo da plataforma e das salas virtuais são de suma importância para auxiliar no êxito do alunado em geral.

Palavras-chave: design e evasão, novo aluno da EaD, sala de aula virtual.

 


Virtual Classroom Design for the New Profile of Distance Learning Student


Abstract


The proposed research analyzes how the design showing may reflect in the performance of distance learning student and how those students perceive the content arrangement in the virtual classrooms. During this research education dropout was highlighted, demanding special attention. Thus, the objective of the study was to establish a direct relationship between the design of the classroom and the satisfactory level of acceptability/interest/motivation with the virtual learning environment. Obviously, these variables are directly linked to causes of evasion. This way, it was verified that the content arrangement and the way the virtual classrooms are disposed influence the interest for the subjects and consequently reflects in the dropout statistics. As methodological assumption for this research it was carried out a bibliographic review and an electronic survey with the involved parts: students, professors, coordinators, and tutors in the Federal institute of education, science and technology of Paraiba state. Thus, the research showed the existence of several factors to determine the stay or dropout of a student in a distance learning course. However, the course organization and the virtual classroom arrangement are essential for the student success.

 

Keywords: design and dropout, new distance learning student, virtual classroom

Biografia do Autor

Teobaldo Gabriel de Souza Junior, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB)

Especialista em Gestão Escolar e Mestrando em Desenvolvimento Regional Sustentável. Professor de Geografia no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB)/Campus Cajazeiras. Rua José Antônio da Silva, nº 300, Bairro Jardim Oásis, Cajazeiras - PB - BR. teobaldo.ebm@hotmail.com

Golbery de Oliveira Chagas Aguiar Rodrigues, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB)

Mestre em Literatura e Interculturalidade. Professor de Português e Letras no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB)/Campus Campina Grande. Avenida Tranquilino Coelho Lemos, nº 671, Bairro Dinamérica, Campina Grande - PB - BR.

Referências

Abreu, J. M. F. (2014). EaD e gênero: uma apreciação sobre a preferência da modalidade pelas mulheres nos cursos de graduação da UFMA. ABED, disponível em http://www.abed.org.br/hotsite/20-ciaed/pt/anais/pdf/81.pdf

Araújo, N. T. F., Oliveira, F. B, & Marchisotti, G. G. (2016). Razões para a evasão na educação a distância. ABED, disponível em http://www.abed.org.br/congresso2016/trabalhos/326.pdf

Barreiro, R. M. C. (2016). Um breve panorama sobre o design instrucional. EaD em FOCO, v. 6, n. 2, 61-75. http://dx.doi.org/10.18264/eadf.v6i2.375

Bittencout, I. M., & Mercado, L. P. L. (2014). Evasão nos cursos na modalidade de educação a distância: estudo de caso do Curso Piloto de Administração da UFAL/UAB. Ensaio: aval. pol. públ. Educ., Rio de Janeiro, v.22, n. 83, p. 465-504, abr./jun. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-40362014000200009

Brasil, Ministério da Educação-MEC. (2017). Informações sobre o MedioTec. Acesso em 29 de dezembro de 2017, disponível em http://portal.mec.gov.br/mediotec

Campos, A. C. (2016). In: Agência Brasil. IBGE: celular se consolida como o principal meio de acesso à internet no Brasil. Acesso em 15 de novembro de 2017, disponível em http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2016-12/ibge-celular-se-consolida-como-o-principal-meio-de-acesso-internet-no brasil

Carozzo-Todaro, M. E. et al. (2014). Qual é o perfil do aluno de EaD que sente falta de mais aulas presenciais? ABED, disponível em http://www.abed.org.br/hotsite/20-ciaed/pt/anais/pdf/332.pdf

CensoEaD.BR (2016). In: Associação Brasileira de Educação a Distância (Org.). ABED, disponível em http://abed.org.br/censoead2016/Censo_EAD_2016_portugues.pdf

Clementino, A. (2005). Gestão pedagógica de cursos em EAD online. ABED, disponível em http://www.abed.org.br/congresso2005/por/pdf/041tcc5.pdf

Dicionário Online da Língua Portuguesa-DICIO. (n.d.). Acesso em 30 de dezembro de 2017, disponível em https://www.dicio.com.br/design/

Gabriel, V. C. C., Fofonca, E., & Maciel, P. D. (2016). Entre os dispositivos móveis interconectados e os processos de comunicação e aprendizagem ubíquas: a Educação de Jovens e Adultos na modalidade EaD. AÇÃO MIDIÁTICA, PPGCOM-UFPR, Curitiba-PR , n.12. Jul./Dez. http://dx.doi.org/10.5380/2238-0701.2016n12p279-303

Garone, E. (2012). In: Categoria front-end. O que é design responsivo? Acesso em 15 de novembro de 2017, disponível em http://www.princiweb.com.br/blog/frontend/css/o-que-e-design-responsivo.html

Godoi, M. A.; Oliveira, S. M. S. S. (2016). O Perfil do Aluno da Educação a Distância e seu Estilo de Aprendizagem. EaD em FOCO, v. 6, n. 2. http://dx.doi.org/10.18264/eadf.v6i2.383

Hempe, C., & Noguera, J. O. C. (2016). A educação a distância e o perfil do aluno virtual. In: Simpósio Internacional de Educação a Distância (SIED) e Encontro de Pesquisadores em Educação a Distância (EnPED). Anais. São Carlos-SP, disponível em http://www.sied-enped2016.ead.ufscar.br/ojs/index.php/2016/article/view/1902/0

Hermida, J. F., & Bonfim, C. R. S. (2006). A educação à distância: história, concepções e perspectivas. Revista HISTEDBR On-line, Campinas-SP, n. especial, p.166?181, ago, disponível em http://www.histedbr.fe.unicamp.br/revista/edicoes/22e/art11_22e.pdf

Hiltz, S. R. (1993). The Virtual Classroom: Learning without Limits Via Computer Networks. Norwood-NJ: Albex Publishing.

Jensen, L. F., & Almeida, O. C. (2009). A correlação entre falta de interatividade e evasão em cursos a distância. ABED, disponível em http://www.abed.org.br/congresso2009/CD/.../452009151730.pdf

Marconi, M. A., & Lakatos, E. M. (2003). Fundamentos de metodologia científica. 5. ed.-São Paulo-SP: Atlas.

Martins, R. F. F. (2004). A gestão de design como uma estratégia organizacional: um modelo de integração do design em organizações. Tese de doutorado. Universidade Federal de Santa Catarina: UFSC.

Oliveira, E. S. G., & Santos, L. (2013). Tutoria em Educação a Distância: didática e competências do novo fazer pedagógico?. Rev. Diálogo Educ., Curitiba-PR, v. 13, n. 38, p. 203-223, jan./abr., disponível em http://www2.pucpr.br/reol/index.php/dialogo?dd99=pdf&dd1=7642

Peña, M. D. J., & Allegretti, S. M. M. (2012). Escola híbrida: aprendizes imersivos. Revista Cet, vol. 01, nº 02, abril., disponível em https://revistacontemporaneidadeeducacaoetecnologia02.files.wordpress.com/2012/05/edutechi_puc20121.pdf

Silva, A. R. L., & Castro, L. P. S. (2009). A relevância do design instrucional na elaboração de material didático impresso para cursos de graduação a distância. Revista Intersaberes, Curitiba-PR, vol. 4, n. 8, p. 136-149, jul/dez, disponível em https://www.uninter.com/intersaberes/index.php/revista/article/view/153/124

Silva, A. R. L., Diana, J. B., & Spanhol, F. J. (2014). Designer instrucional: da formação múltipla a atuação interdisciplinar. In: Simpósio Internacional sobre Interdisciplinaridade no Ensino, na Pesquisa e na Extensão: Região Sul, UFSC, disponível em http://www.labmidiaeconhecimento.ufsc.br/files/2014/11/desgner.pdf

Valente, J. A. (2003). Educação a distância no ensino superior: soluções e flexibilizações. Interface, Comunic, Saúde, Educ, v7, n12, p.139-48, fev. http://dx.doi.org/10.1590/S1414-32832003000100010

Publicado
2018-08-13
Como Citar
Souza Junior, T. G. de, & Aguiar Rodrigues, G. de O. C. (2018). Design da Sala de Aula Virtual para o Novo Perfil do Aluno de EaD. EaD Em Foco, 8(1). https://doi.org/10.18264/eadf.v8i1.698
Seção
Estudos de Caso