O Perfil do Aluno da Educação a Distância e seu Estilo de Aprendizagem

Autores

  • Mailson Alan de Godoi Centro Universitário do Sul de Minas

DOI:

https://doi.org/10.18264/eadf.v6i2.383

Resumo

O aluno da Educação a Distância possui características específicas. Quais são elas? Esta pesquisa buscou conhecer o perfil de alunos de graduação a distância e discutir o estilo de aprendizagem mais favorável para a sua formação. Desenvolver metodologias de ensino de acordo com o estilo de aprendizagem dos alunos incentiva o aprendizado com autonomia. Trata-se de uma pesquisa quantitativa, de caráter transversal e descritiva. Utilizou-se um questionário fechado com 20 perguntas. O instrumento foi aplicado por meio do software LimeSurvey. Os dados foram analisados por meio do software Statistical Package for the Social Sciences 18.0. A amostra é composta de 235 participantes, alunos de graduação de uma instituição de ensino superior privada localizada no Sul de Minas Gerais. Os resultados dos dados sociodemográficos mostraram que os alunos da Educação a Distância são, em sua maioria, do sexo feminino, com idade média de 33 anos e renda aproximada de três salários mínimos. A maioria estudou em escola pública, trabalha, tem compromissos familiares e não tem dificuldade para utilizar as tecnologias na aprendizagem. Por ser um público adulto, os métodos de ensino mais apropriados são a andragogia e a heutagogia. Além desses resultados, outras informações serão apresentadas neste relato de pesquisa.


Palavras-chave: Educação a Distância, Dificuldades tecnológicas, Estilos de aprendizagem.

 

 

The profile Education Student Distance and Your Learning Style


Abstract

The student of distance education has specific characteristics. What are they? This research aimed to know the profile of undergraduate students to distance and discuss what the most favorable learning style for your training. Develop teaching methods according to the learning style of the students encourages learning with autonomy. This is a quantitative, transversal and descriptive character. We used a closed questionnaire with questions 20. The instrument was applied using the LimeSurvey software. Data were analyzed using the Statistical Package for Social Sciences software 18.0. The sample consists of 235 participants, undergraduate students of a private higher education institution located in southern Minas Gerais. The results of the demographic data showed that Distance Education students are mostly female, with a mean age of 33 years and with an approximate income of three minimum wages. Most studied in public school, work, have family commitments and has no difficulty to use the technology in learning. Being an adult audience, the most appropriate teaching methods are andragogy and heutagogy. In addition to these results other information will be presented in this research report.


Keywords: Distance Education, Technological difficulties, Learning styles.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mailson Alan de Godoi, Centro Universitário do Sul de Minas

Possui graduação em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2010); especialização Lato Sensu em Docência no Ensino Superior pelo Centro Universitário do Sul de Minas (2012); especialização em Gestão Estratégica e Inteligência nos Negócios pelo Centro Universitário do Sul de Minas. Mestre em Educação pela Universidade do Vale do Sapucaí. Atuou na tutoria da Educação a Distância do Grupo Educacional UNIS. Atuou como tutor a distância da Universidade Federal de Lavras. Leciona Antropologia e Sociologia no Centro Universitário do Sul de Minas - UNIS. Atua nos seguintes temas: filosofia política, liberdade, sociedade, democracia, linguagem, motivação, gestão do conhecimento. Tem experiência na área de Ciência Humanas, com ênfase em Filosofia Política.

Referências

Aquino, F. S.; Oliveira, A. P. (2013). O perfil do aluno de educação a distância do curso de licenciatura em Letras espanhol do polo de Marcelino Vieira. In IX Congresso de Iniciação Científica do IFRN (IX Congic) (pp. 2.037-2.046). Natal, RN. Disponível em http://www2.ifrn.edu.br/ocs/index.php/congic/ix/paper/viewFile/800/261

Associação Nacional de Educação a Distância (2014). Censo EAD.BR: relatório analítico da aprendizagem a distância no Brasil 2013. São Paulo: Pearson Education do Brasil. Disponível em http://www.abed.org.br/censoead2013/CENSO_EAD_2013_PORTUGUES.pdf

Bittencourt, I. M.; Mercado, L. P. L. (2014). Evasão nos cursos na modalidade de educação a distância: estudo de caso do Curso Piloto de Administração da UFAL/UAB. Ensaio: aval. pol. públ. Educ., 22 (83), 465-504. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/ensaio/v22n83/a09v22n83.pdf

Fiuza, P. J. (2012). Adesão e permanência discente na Educação a Distância: investigação de motivos e análise de preditores sociodemográficos, motivacionais e de personalidade para o desempenho na modalidade. Tese de doutorado. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Disponível em https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/55089/000855707.pdf?sequence=1

Isler, G. L.; Machado, A. A. (2013). Motivação discente em cursos na modalidade de educação à distância (EaD): fatores que influenciam. Revista Nupem, 5 (9), 67-84. Disponível em http://www.fecilcam.br/revista/index.php/nupem/article/viewFile/270/259

Johnson, L. et al. (2014). NMC Horizon Report: 2014 Higher Education Edition. Austin: The New Media Consortium. Disponível em http://cdn.nmc.org/media/2014-nmc-horizon-report-he-EN-SC.pdf> Acesso em: 20 de abr. 2015

Lima, M. A. de A.; Sá, E. M. O.; Pinto, A. de C. (2014). Perfil e dificuldades do aluno da EaD: o caso do curso de bacharelado de Administração Pública. In XI Congresso Brasileiro de Ensino Superior a Distância (XI Esud) (pp. 2.732-2.747). Florianópolis, SC. Disponível em http://esud2014.nute.ufsc.br/anais-esud2014/files/pdf/128198.pdf

Martins, R. M. K. (2013). Pedagogia e Andragogia na construção da educação de jovens e adultos. Revista de Educação Popular, 12 (1), 143-153. Disponível em http://www.seer.ufu.br/index.php/reveducpop/article/view/20331/12520

Martins, R. X. et al. (2012). O perfil sociodemográfico de candidatos a cursos de licenciatura a distância e os objetivos da Universidade Aberta do Brasil. IX Congresso Brasileiro de Ensino Superior a Distância (IX Esud) (pp. 1-12). Recife, PE. Disponível em http://www.cead.ufla.br/portal/wp-content/uploads/2012/10/IXESUDat1-completoroneiludmilalucianamarina.pdf

Martins, R. X. et al. (2013). Por que eles desistem? Estudo sobre a evasão em cursos de licenciatura a distância. X Congresso Brasileiro de Ensino Superior a Distância (X Esud) (pp. 1-15). Belém, PA. Disponível em http://www.cead.ufla.br/portal/wp-content/uploads/2013/08/XESUDat1-evasao-em-licenciaturasEAD-final.pdf

Mendes, Mônica Campos et al. (2012). Andragogia, métodos e didática do Ensino Superior: novo lidar com o aprendizado do adulto na EaD. Revista Eletrônica Gestão & Saúde. 1 (1), 1.366-1.377. Disponível em http://gestaoesaude.unb.br/index.php/gestaoesaude/article/view/349

Passano, M. del P. A. (2011). Andragogía, educación durante toda la vida. Editorial Ver. Urug. Cardiol. 26 (3), 171-172. Disponível em http://www.scielo.edu.uy/pdf/ruc/v26n3/v26n3a01.pdf

Peleias, S. B. I. R. (2013). Em vez de dar o peixe, ensine a pescar: a Heutagogia e a sua relação com os métodos de aprendizagem em cursos EaD no Brasil. In IV Encontro de Ensino e Pesquisa em Administração e Contabilidade (IV Anpad) (pp. 1-14). Brasília, DF. Disponível em http://www.anpad.org.br/diversos/trabalhos/EnEPQ/enepq_2013/2013_EnEPQ148.pdf

Sanchez, L. (2011). Estilos de aprendizagem e planejamento de indicadores de qualidade para a retenção do aluno e diminuição da evasão na Educação a Distância. In D. M. V. Barros (Org.). Estilos de aprendizagem na atualidade. Lisboa: UAB Portugal (pp. 1-16). Disponível em http://www.metacognicao.com.br/wp-content/uploads/2012/11/E-Book_Completo_Estilos_de_Aprendizagem.pdf

Schnitman, I. M. (2010). O perfil do aluno virtual e as teorias de estilos de aprendizagem. In III Simpósio Hipertexto e Tecnologias na Educação (pp. 1-10). Recife, PE. Disponível em http://nehte.com.br/simposio/anais/Anais-Hipertexto-2010/Ivana-Maria-Schnitman.pdf

Tori, R. (2010). Educação sem distância. São Paulo: Editora Senac, 2010. Disponível em http://pt.slideshare.net/romerotori/tori-educao-sem-distncia

Publicado

2016-08-26

Como Citar

de Godoi, M. A. (2016). O Perfil do Aluno da Educação a Distância e seu Estilo de Aprendizagem. EaD Em Foco, 6(2). https://doi.org/10.18264/eadf.v6i2.383

Edição

Seção

Artigos Originais