Contribuição do Ensino a Distância em uma Unidade Curricular do Curso de Enfermagem

Autores

  • Stenio Nunes Alves Universidade Federal de São João del-Rei. http://orcid.org/0000-0002-4103-2266
  • Cristiane Queixa Tilelli Pesquisadora, Laboratório de Estudos em Neurociências das Epilepsias e Comorbidades, e professora/Universidade Federal de São João del-Rei. Campus Centro-Oeste Dona Lindu. Av. Sebastião Gonçalves Coelho, 400, Chanadour: Divinópolis: MG: Brasil
  • Eduardo Henrique de Matos Lima Professor, Universidade Federal de São João del-Rei. Campus Centro-Oeste Dona Lindu. Av. Sebastião Gonçalves Coelho, 400, Chanadour: Divinópolis: MG: Brasil
  • Luis Fernando Soares Pesquisador, Laboratório de Desenvolvimento de Materiais Didáticos, e professor/Universidade Federal de São João del-Rei. Campus Centro-Oeste Dona Lindu. Av. Sebastião Gonçalves Coelho, 400, Chanadour: Divinópolis: MG: Brasil

DOI:

https://doi.org/10.18264/eadf.v6i1.353

Resumo

A realização de aulas viabilizadas por meio de recursos digitais em ambientes virtuais de aprendizagem (AVAs) em cursos presenciais é uma estratégia pertinente diante do atual contexto sociotécnico, que pode contribuir com o processo pedagógico e promover maior aproximação de aluno, professor e tutor. Assim, o objetivo do presente estudo foi estruturar e desenvolver os conteúdos de Biologia Celular, por meio do AVA Moodle, como estratégia pedagógica para os alunos do primeiro período do curso de Enfermagem da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ). Durante um semestre letivo, todos os estudantes do primeiro período tiveram acesso aos conteúdos on-line. As atividades mais acessadas foram os questionários sobre os componentes celulares e a bioquímica celular, seguidas por tarefas com pontuação e a visualização dos demais conteúdos do curso. Assim, diante de um cenário com ampla inserção das tecnologias digitais de informação e comunicação (TDIC) nos espaços individuais, sociais e profissionais, as universidades precisam repensar as possibilidades de desenvolvimento de propostas pedagógicas a partir de modelos de aprendizagem híbridos, ou seja, que combinam estratégias de ensino e aprendizagem on-line e presencial, conferindo maior flexibilidade e autonomia aos estudantes.

Palavras-chave: Moodle; Enfermagem; Biologia celular. 

 


Contribution of the Distance Education on a Curricular Unit of Nursing Course

 

Abstract
The realization of lectures supported by digital resources in digital learning environments (DLE) in traditional classroom courses is an appropriate strategy given the current technical-social context of the student. DLEs can contribute to the educational process and promote approximation of student, teacher and tutor. The objective of this study was to structure and develop Cell Biology content through the VLE Moodle, as a pedagogical strategy for students of the first period of the Nursing DLE Moodle, as a pedagogical strategy for students in the first contact with the undergraduate nursing course or the Federal University of São João del-Rei (UFSJ). During one semester, all students had access to the online content of the course. The most accessed activities were questionnaires on cell components and biochemistry, followed by scored exercises and visualization of other resources of the course. Faced with a scenario with broad integration of digital information and communication technologies (DICT) in individual, social and professional spaces, universities need to rethink the possibilities of development of education projects based on hybrid learning models, that is, combine teaching strategies, e-learning techiniques and traditional lectures providing greater flexibility and autonomy to students.


Keywords: Moodle; Nursing; Cell biology.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Stenio Nunes Alves, Universidade Federal de São João del-Rei.

Campus Centro-Oeste Dona Lindu

Luis Fernando Soares, Pesquisador, Laboratório de Desenvolvimento de Materiais Didáticos, e professor/Universidade Federal de São João del-Rei. Campus Centro-Oeste Dona Lindu. Av. Sebastião Gonçalves Coelho, 400, Chanadour: Divinópolis: MG: Brasil

xxxx

Referências

Almeida, M. E. B. (2003). Educação a distância na internet: abordagens e contribuições dos ambientes digitais de aprendizagem. Educação e Pesquisa, 29(2), 327-340.

Barros, C. C., Ferreira-Neto, J. L. (2010). Adolescência e msn: o arranjo tecnológico da subjetividade. Pesquisas e práticas psicossociais, 5(1), 30-38.

Bastos, M. A. R., Guimarães, E. M. P. (2003). Educação a distância na área da enfermagem: relato de uma experiência. Revista Latino-Americana de Enfermagem, 11(5), 685-691.

Brasil. (2002). Conselho Nacional de Educação, MEC. Câmara de Educação Básica. Diretrizes Nacionais para a Educação a Distância no âmbito da Educação Básica. Relatores: Gouveia, S. F. e Bizzo, N. M. V. Brasília: CNE/MEC.

Cavalcante, R. B., Ferreira, M. N., Maia, L. L. Q. G. N., Araújo, A., Silveira, R. C. P. (2012). Uso de Tecnologias da Informação e Comunicação na educação em saúde de adolescentes escolares. Journal of Health Informatics, 4(4), 182-186.

Dias, P. (2000). Hipertexto, hipermédia e media do conhecimento: representação distribuída e aprendizagens flexíveis e colaborativas na web. Revista Portuguesa de Educação, 13 (1), 141-167. Disponível em http://repositorium.sdum.uminho.pt/handle/1822/497

Freeman, A., Adams Becker, S., Hall, C. (2015). NMC Technology Outlook for Brazilian Universities: A Horizon Project Regional Report. Austin, Texas: The New Media Consortium.

Haddad, M. (2013). Ambientes virtuais de aprendizagem (AVAs) no ensino presencial e semipresencial de graduação da UFSJ. Dissertação de mestrado. Universidade Federal de São João del-Rei.

Inocêncio, M. (2012). O e-learning: uma prática pedagógica desafiadora na Uni-CV. Educação, Formação & Tecnologias, 5(1), 33-46. Disponível em http://eft.educom.pt/index.php/eft/issue/view/16.

Lima, L. C., Azevedo, M. L. N., Catani, A. M. O. (2008). Processo de Bolonha, a avaliação da educação superior e algumas considerações sobre a universidade nova. Avaliação, 13(1), 7-36.

Martins, J. G., Campestrini, B. B. (2004). Ambiente virtual de aprendizagem favorecendo o processo ensino-aprendizagem em disciplinas na modalidade de educação à distância no ensino superior. In 11o Congresso Internacional de Educação a Distância. Salvador, BA. Disponível em http://www.abed.org.br/congresso2004/por/htm/072-TC-C2.htm

Mattar, J. (2010). Games em educação: como os nativos digitais aprendem. São Paulo: Pearson Prentice Hall.

Moodle. História do Moodle. Acesso em: 20 jun. 2015, disponível em http://docs.moodle.org/all/pt_br/História_do_Moodle

Peeraer, J., Petegem, P. V. (2011). ICT in teacher education in an emerging developing country: Vietnams baseline situation at the start of The Year of ICT?. Computers & Education, 56 (4), 974-982.

Veiga, I. P. A. (2006). Ensinar: uma atividade complexa e laboriosa. In I. P. A. Veiga (Org.) Lições de Didática (pp. 13-34). Campinas: Papirus.

Weber, A., Santos, E. (2013). Educação Online em tempos de mobilidade e aprendizagem ubíqua: desafios para as práticas pedagógicas na cibercultura. Revista EDaPECi, 13(2), 168-183.

Publicado

2016-04-30

Como Citar

Alves, S. N., Tilelli, C. Q., Lima, E. H. de M., & Soares, L. F. (2016). Contribuição do Ensino a Distância em uma Unidade Curricular do Curso de Enfermagem. EaD Em Foco, 6(1). https://doi.org/10.18264/eadf.v6i1.353

Edição

Seção

Estudos de Caso

Most read articles by the same author(s)