A Educação a Distância na Percepção dos Acadêmicos de Pedagogia na Cidade de Lábrea/AM

Autores

Resumo

 Cursar uma graduação no Brasil, além da formação pessoal, constitui-se como um instrumento que visa melhoraria nas condições de vida das pessoas, sendo essa uma das razões pela procura em cursos de Educação a Distância (EaD). O texto em cena tem por objetivo compreender a percepção dos alunos de um curso na modalidade EaD. Para tanto, a investigação se deu a partir de uma pesquisa de campo, que fez uso de um questionário semiestruturado como ferramenta para construção dos dados. Por conta da pandemia Covid-19 tal instrumento foi aplicado por intermédio do google forms, sendo organizado a partir de vinte questões. Participaram desse estudo quatorze alunos de um curso de Licenciatura em Pedagogia na cidade Lábrea/AM. Os dados foram apreciados de forma qualitativa a partir da análise de conteúdo, onde observou-se que a EaD possui tanto elementos que indicam seus benefícios quanto situações que expressam suas dificuldades. Como benefício destacou-se a disponibilidade de material didático, a construção das estratégias metodológicas e as diversas interações. Por sua vez, como dificuldade identificou-se o acesso à internet de má qualidade na cidade prejudicando os envios das atividades e a disponibilidade de tempo para o estudo. Por fim, a pesquisa construída evidenciou que a EaD, para os sujeitos pesquisados, foi fundamental na construção de sua formação, principalmente, no que diz respeito à compreensão e uso das tecnologias educacionais, pois muitos acadêmicos já eram professores e não possuíam a oportunidade de acesso e manuseio de tais instrumentos. 

Palavras-chave: Tecnologias da informação e comunicação. Formação docente. Amazônia. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABED – Associação Brasileira de Educação a Distância Censo EAD. Relatório Analítico da aprendizagem a distância no Brasil 2010. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2012. Disponível em: http://www.abed.org.br/site/pt/midiateca/censo_ead/. Acesso em: 15 de fevereiro de 2021.

AQUINO, F. S.; OLIVEIRA, A. P. O perfil do aluno de educação a distância do curso de licenciatura em Letras espanhol do polo de Marcelino Vieira. In IX Congresso de Iniciação Científica do IFRN, p.2.037-2.046. Natal, RN, 2013. Disponível em http://www2.ifrn.edu.br/ocs/index.php/congic/ix/paper/viewFile/800/261. Acesso em: 15 de jan. 2021.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2010.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei n. 9.394/96. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 17 de setembro de 2021.

CRUZ, M. D. A digitalização das mídias e as mudanças no cotidiano do trabalho, das relações humanas e do conhecimento. Linguagem em (Dis)curso, Tubarão, v.1, n. 1. p. 179-197, jan./jun. 2001.

CUNHA, L. A. Educação, Estado e Democracia no Brasil. 2. Ed. Rio de Janeiro: Cortez, 2015.

FERNANDES, A.; NUNES, R. C.. A utilização de materiais didáticos em cursos de Educação a distância. EntreVer, Florianópolis, v. 4, n. 6, p. 72-102, jan./jun. 2014.

GIL, A. C. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2012.

GODOI, M. A.; OLIVEIRA, S. M. S. S. O Perfil do Aluno da Educação a Distância e seu Estilo de Aprendizagem. EaD em Foco. Revista Cientifica em Educação a Distância, Rio de Janeiro, V.6, N. 2, p. 76-91, 2016.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua - PNAD Contínua, sobre Tecnologia da Informação e Comunicação 2018. Disponível em https://ftp.ibge.gov.br/Trabalho_e_Rendimento/Pesquisa_Nacional_por_Amostra_de_Domicilios_continua/Anual/Acesso_Internet_Televisao_e_Posse_Telefone_Movel_2018/Analise_dos_resultados_TIC_2018.pdf. Acesso em: dia 21 de junho de 2021.

KRATOCHWILL, S. Educação on-line: perspectivas para a avaliação da aprendizagem na interface fórum. In: Reunião Anual da Anped (Anais). Caxambu, p. 1 –18. 30, 2007. Disponível em: < http://30reuniao.anped.org.br/trabalhos/GT16-3066--Int.pdf>. Acesso em: 21 abril. 2021.

MILL, D. Educação a Distância: cenários, dilemas e perspectivas. Revista de Educação Pública, v. 25, n. 59/2, p. 432-454, 2016. DOI: 10.29286/rep.v25i59/2.3821.

NICOLAIO, K.; MIGUEL, L. A Democratização do Ensino por meio da Educação a Distância. Revista Inter saberes, Curitiba, ano 5, n. 9, p. 68-91, jan./ jun. 2010.

NISKIER, A. Educação a Distância: a Tecnologia da Esperança. 2. ed. São Paulo: Loyola, 2000.

SILVEIRA, R. A. M.; SOUZA, M. M. P.; SILVA, W. V. K. M. O Papel do Tutor como Mediador da Aprendizagem na Educação a Distância. ABED, Maringá. Maio, 2014. Disponível em: http://www.abed.org.br/hotsite/20-ciaed/pt/anais/pdf/192.pdf. Acesso em: 24 de junho de 2021.

SINCLAIR, S.; ROCKWELL, G. Voyant, 2008. In.: https://voyant-tools.org/. Acesso em: 05 de maio de 2021.

ZANETTE, M. S. Pesquisa Qualitativa no Contexto da Educação no Brasil. Educar em Revista, Curitiba, n. 65, p. 149-166, jul./set. 2017.

Publicado

2021-10-20

Como Citar

Lima, E. T., & Lacerda Junior, J. C. (2021). A Educação a Distância na Percepção dos Acadêmicos de Pedagogia na Cidade de Lábrea/AM. EaD Em Foco, 11(2). Recuperado de https://eademfoco.cecierj.edu.br/index.php/Revista/article/view/1545