Estratégias para Melhorar a Qualidade dos Textos de Alunos de Biologia do Ensino a Distância, em Consonância com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Autores

Resumo

O objetivo deste estudo foi apresentar e analisar a eficácia das estratégias interventivas propostas por um professor do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas na modalidade a Distância da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, as quais tinham a intenção de melhorar a qualidade do registro dos relatos escritos pelos alunos do estágio supervisionado, na perspectiva de se atingirem as metas propostas pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável 4 e 10, Educação de Qualidade e Redução das Desigualdades, respectivamente. Para isso, foram analisadas três estratégias implantadas a partir do semestre 2017.1: a primeira delas, que aconteceu presencialmente, nos polos, correspondia à exposição dos problemas para os alunos e tutores; a segunda, também executada nos polos, foi a realização de uma atividade sobre o gênero textual roteirização; e a terceira estratégia aconteceu no formato de orientações das atividades na página da disciplina no ambiente virtual do Moodle Mandacaru. Após as intervenções foi possível evidenciar melhorias na qualidade dos textos postados pelos e-alunos, com maior criticidade do discurso, nas suas narrativas das ações pedagógicas. Percebeu-se também, no que se refere ao repensar a prática dentro do processo de formação docente, que os professores orientadores formadores se sentiram inseridos nesse papel, tanto no espaço virtual, quanto no tempo necessário para isso, estando conscientes da sua complementaridade na formação profissional do eu pedagógico desses futuros educadores e educadoras. Observou-se, ainda, que essas ações estavam em consonância com os objetivos 4 e 10, na medida em que se vincularam às suas premissas, a diminuição das desigualdades e a busca pela sustentabilidade.

Palavras-chave: Estágio supervisionado. Diário reflexivo. Intervenção crítica. Objetivos de desenvolvimento sustentável.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jorge Luiz Ferreira Ramineli, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências e Matemática/Ciências Exatas e da Terra, Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Avenida Senador Salgado Filho, S/N - Lagoa Nova, Natal/RN, Brasil.

Magnólia Fernandes Florêncio de Araújo, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências e Matemática/Ciências Exatas e da Terra, Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Avenida Senador Salgado Filho, S/N - Lagoa Nova, Natal/RN, Brasil. 

Referências

ALLY, M. Foundations of Education Theory for online learning. 2004. In. TERRY, A. T. e ELIOUMI, F. Theory and Practice of Online Learning. Athabasca: cde. athabascau.ca/online_book, 2004, 421p.

BARBOSA, T. M. N.; NORONHA, C. A. Estágio Supervisionado Interdisciplinar. -2.ed.- Natal: EDUFRN. 2013, p. 18.

CASADO ALVES, M. P. Da Literatura, da Imagem e do Ensino: relações dialógicas. In: Linguagens e práticas escolares: leitura, literatura e escrita. Natal: EDUFRN, 2015. p. 123-145.

CIRINO, N. N. (2012) CINEMA INTERATIVO: Problematizações de linguagem e roteirização. Dissertação de Mestrado – Universidade Federal de Pernambuco, CAC. Comunicação. Recife 2012.

COMPARATO, D. Da criação ao roteiro. 5. ed. Rio de Janeiro: Rocco, 2007.

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. 24ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987, p. 38.

GATTI, B. A. Formação de professores no Brasil: características e problemas. Educ. Soc., Campinas, v. 31, n. 113, p. 1355-1379, out.-dez. 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v31n113/16.pdf. Acesso em: 15 de jul. 2019.

JOSSO, MC. Experiências de vida e formação. São Paulo: Cortez, 2004.

MACHADO, J. B.; CARVALHO, M. J. S. Teoria e prática: as experiências formadoras da docência. CINTED-UFRGS. vol. 11, nº. 2, novembro, 2013.

MENESES, U. T. B. Fontes visuais, cultura visual, História visual. Balanço provisório, propostas cautelares. Revista Brasileira de História. São Paulo, v. 23, nº 45, pp. 11-36 – 2003. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbh/v23n45/16519.pdf. Acesso em: 6 maio 2020

MESSA, W. C. Utilização de Ambientes Virtuais de Aprendizagem - AVAS: A Busca por uma Aprendizagem Significativa. Revista Brasileira de Aprendizagem Aberta e a Distância - ABED. vol. 9. 2010.

ONU. Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. Disponível em: https://nacoesunidas.org/pos2016/agenda2030/, p.7. Acesso em: 6 mar. 2020

PORTAL SEDIS. Secretaria de Educação a Distância da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Disponível em: http://www.sedis.ufrn.br/index.php/2011-07-07-08-11-37/conheca. Acesso em: 04 de jun. 2019.a.

PORTAL SEDIS. Secretaria de Educação a Distância da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Disponível em: http://www.sedis.ufrn.br/index.php/2011-07-07-10-32-54/sobre-o-moodle. Acesso em: 04 de jun. 2019.b.

PROPLAN/ SIGAA/ SIGRH. Relatório PROGESP 2018. Disponível em: https://ufrn.br/resources/documentos/ufrnemnumeros/UFRN-em-Numeros-2014-2018.pdf. Acesso em: 29 abr. 2020.

SOUZA, Fernando Marés de. Um documento chamado roteiro. Disponível em: http://www.roteirodecinema.com.br/manuais/documentochamadoroteiro.htm. 2016. Acesso em: 31 maio 2019.

UFRN. Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (SIGAA). 2020. Disponível em: https://sigaa.ufrn.br/sigaa/portais/discente/discente.jsf. Acesso em: 12 maio de 2020.

Publicado

2021-03-24

Como Citar

Ramineli, J. L. F., & Araújo, M. F. F. de. (2021). Estratégias para Melhorar a Qualidade dos Textos de Alunos de Biologia do Ensino a Distância, em Consonância com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. EaD Em Foco, 11(1). Recuperado de https://eademfoco.cecierj.edu.br/index.php/Revista/article/view/1129

Edição

Seção

Estudos de Caso