a-REAEDUCA: Revista de Educação para o Século XXI: Pensar, Desenvolver e Criar um REA

  • Hélder Ferreira Pereira Universidade Aberta
  • Ana Maria Nobre Investigadora, Le@d, Universidade Aberta, de Portugal. Rua da Escola Politécnica, 141: 1269-052 Lisboa: PT.
  • Rui Rosa Universidade Aberta
Palavras-chave: Recursos Educacionais Abertos, Educação online, Educação aberta, Revista de Educação, Sociedade em Rede, Projetos Educativos.

Resumo

O presente artigo relata a concepção de uma revista online de Educação para o Século XXI: REAeduca, sustentada na filosofia dos Recursos Educacionais Abertos. A sua origem encontra-se no desenvolvimento de uma atividade da unidade curricular Materiais e Recursos para E-Learning, do mestrado em Pedagogia do E-Learning da Universidade Aberta em Portugal. A metodologia seguiu a seleção do tema, o planejamento da revista e a revisão de literatura sobre a temática em foco para atingir-se uma revista cientificamente fundamentada e a criação efetiva da revista online. Composta por abordagens temáticas variadas e concebida em uma página web, apresenta outras referências para a temática em estudo. O efeito do projeto foi extremamente satisfatório, quer pelos testemunhos recolhidos na página da revista, quer pelas partilhas nas redes sociais nas quais a revista foi compartilhada. Os resultados foram triangulados e evidenciam o movimento de recursos educacionais abertos como pilar de uma mudança do paradigma educativo, que integra tecnologia e metodologia, rumo a melhorias tanto para a prática docente quanto para o estudante. Com o desenvolvimento da revista, adaptações foram necessárias, como a evolução do nome para a-REAeduca, com o prefixo alusivo à abertura da informação e do conhecimento na sociedade em rede em que vivemos, e o seu alargamento em três domínios: acadêmico, organizacional e didático-pedagógico, entre outras conquistas.

 

Palavras-chave: Recursos educacionais abertos, Educação online, Educação aberta, Revista de Educação, Sociedade em rede, Projetos educativos.

 

 

a-REAEDUCA - Journal of Education for the 21st Century: think, develop and create an OER

 

Abstract

This article focuses on the design of an online journal of Education for the 21st Century - REAeduca, supported by open educational resources philosophy. Its origin lies in the development of an activity of the course unit Materiais e Recursos para E-Learning, of the Master in E-Learning Pedagogy by the Universidade Aberta, Portugal. The methodology followed the theme selection, the journals planning and a content analysis on the subject in focus, to achieve a scientifically based magazine, and the effective creation of the online journal. Consisting of various thematic approaches and designed in a web page with other references to the topic under study. The effect of the project was extremely satisfactory, either by the evidence gathered in the journal page, or by shares in the social networks in which the journal was shared. The results show that the movement of Open Educational Resources as a pillar of the change of the educational paradigm that integrates technology and methodology towards improvements both for teaching and for the student. With the development of the journal adaptations were necessary, among which the evolution of the journal's name to a-REAeduca, with allusive prefix of an open information and knowledge in the network society we live in, and its extension in three areas: academic, organizational and didactic-pedagogic, and other achievements presented in this article.

 

Keywords: Open Educational Resources, Online Education, Open Education, Education Journal, Network Society, Educational projects.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Hélder Ferreira Pereira, Universidade Aberta

O meu nome é Hélder Pereira e a minha integração neste projeto concretiza a minha paixão pela Educação, pela Tecnologia e pela vontade de que ambas dancem de forma ritmada e harmoniosa.

A minha formação de base é em História, Ramo Educacional, pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto desde 2004.

A minha experiência profissional prende-se, na sua maioria, a atividades ligadas à Educação, como professor e como formador. Dos acetatos, aos slides, aos PowerPoints, aos Quadros Interativos a outras estratégias pedagógicas inovadoras no seu tempo e que, gradualmente, foram acompanhando as inovações tecnológicas, procurei sempre acompanhar a evolução tecnológica. Sou um apaixonado pela implementação de projetos pedagógicos que visem a mudança do paradigma educativo para uma Educação efetiva e de sucesso.

Atualmente coordeno projetos educacionais de tecnologia educativa, no sentido da formação de professores para a utilização de novas tecnologias em contexto de sala de aula, nomeadamente no Brasil, com a utilização de quadros interativos, computadores/tablets e softwares de interação, gestão e gravação pedagógica. Juntamente, dinamizo e desenvolvo recursos pedagógicos digitais interativos para o mercado brasileiro (também já integrei projetos cujo foco era o mercado português, moçambicano e angolano).

Ana Maria Nobre, Investigadora, Le@d, Universidade Aberta, de Portugal. Rua da Escola Politécnica, 141: 1269-052 Lisboa: PT.
Professora Auxiliar de Nomeação Definitiva na Universidade Aberta de Portugal.
DOCTORAT em Didactologie des Langues et des Cultures - Mention Très Honnorable pela Universidade Sorbonne Paris III, grau equivalente ao de Doutor do Ramo da Didática.
É membro do Plenário do Conselho do Departamento de Educação e Ensino a Distância; membro eleito do Senado da Universidade Aberta; investigadora colaboradora do Laboratório de Educação a Distância da Universidade Aberta e docente em cursos de graduação e pós-graduação do DEED, do DH e do DCSG.
Iniciou a sua atividade letiva em 1988 na Université Sorbonne, em Paris, como assistente e no ano seguinte foi convidada pela Alliance Française para lecionar, também em Paris.
Em 1989/90 foi professora de Língua Francesa, Literatura, Cultura e Tradução no ISLA, em Lisboa e em 1990/99 de Língua e Cultura Francesa na Universidade Autónoma de Lisboa.
Desde 1998 que é professora auxiliar na Universidade Aberta, em Lisboa.
As suas áreas de interesse científico e de investigação são em: Modelos de Educação em eLearning; Avaliação do eLearning; Didática da Língua; e Ensino/Aprendizagem de línguas estrangeiras online.
Autora, individual ou coletiva, de diversas publicações na temática do eLearning e aprendizagem online de línguas estrangeiras.
Rui Rosa, Universidade Aberta
Olá eu sou o Rui Rosa e estou neste projeto por paixão!
Desde cedo me dediquei a duas paixões: à pedagogia e às novas tecnologias. A primeira formação que tive em informática foi em 1987 e nos anos seguintes frequentei diversas disciplinas (Universidade de Évora) realizadas no âmbito da pedagogia e educação em Matemática. Nesse tempo ainda se trabalhava com acetatos.
Durante mais de 15 anos lecionei, no ensino secundário e profissional, Matemática e Informática. Uma das minhas preocupações sempre foi aliar os vários saberes às tecnologias como fonte motivacional para os meus educandos.
Na licenciatura que terminei recentemente em Gestão de Recursos Humanos (Instituto Superior Manuel Teixeira Gomes: Portimão) continuei a me sentir sensibilizado para as áreas da Formação e Desenvolvimento dos colaboradores de uma organização. Quer seja no levantamento das necessidades de formação, até à avaliação a médio prazo dos resultados da mesma, são assuntos que para mim são bastante pertinentes. Uma organização (escola, empresa, associação, ?) tem o bem mais valioso: as pessoas. E são as pessoas que, com as suas aprendizagens, contribuem para as organizações aprendentes.
Este projeto, de uma revista onde o tema central são os Recursos Educacionais Abertos, surge no âmbito da unidade curricular de Materiais e Recursos para eLearning do Mestrado em Pedagogia do eLearning (Universidade Aberta) que atualmente frequento.
Este meu percurso de vida, sempre à volta das mesmas paixões: educação, pedagogia, tecnologia!

Referências

Amiel, T.; Orey, M.; West, R. (2011). Recursos Educacionais Abertos (REA): modelos para localização e adaptação. In ETD: Educ. Tem. Dig., Campinas, 12, nº esp., 112-125, mar. Disponível em https://www.fe.unicamp.br/revistas/ged/etd/article/view/2284

Anderson, T. (2009). On open, distance, E?Learning and other name confusion. Disponível em http://terrya.edublogs.org/2009/01/15/on-open-distance-e-learning- and-other-name-confusion/

Anderson, T. (2013). Open access scholarly publications as OER. International review of research in open and distance learning. Canadá, 14(2), 81-95.

BOAI - Iniciativa de Budapeste pelo Acesso Aberto. Disponível em http://www.budapestopenaccessinitiative.org/translations/portuguese-translation

Comissão Europeia (2013). Opening up Education: a proposal for an European Initiative to enhance education and skills development through new technologies. Bruxelas: Comissão Europeia. Disponível em www.eu.int/comm/education/III/life/memo.pdf

Conole, G. (2012). Fostering social inclusion through open educational resources (OER). Distance Education, 33(2), 131-134. Disponível em http://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/01587919.2012.700563#.Um8G-4up1rx

Declaração da Cidade do Cabo para Educação Aberta: abrindo a promessa de recursos educativos abertos. (2007) Disponível em http://www.capetowndeclaration.org/translations/portuguese-translation

Declaração de Berlim sobre Acesso Aberto. (2003). Disponível em http://repositorium.sdum.uminho.pt/about/docs/declaracao- berlim.pdf

Educação Aberta. Recursos educacionais abertos (REA): um caderno para professores. Campinas. Disponível em http://www.educacaoaberta.org/wiki

Ehlers, U. D. (2011). From Open Educational Resources to Open Educational Practices. E-Learning Papers, 23 (March), 1?8. Disponível em http://www.elearningeuropa.info/files/media/media25231.pdf

Hunt, M. & Swan, A. (2015). Briefing paper: Open Access, 4, PASTEUR4OA. Disponível em http://www.pasteur4oa.eu/

Mulder, A. (2011). Open Educational Resources and the Role of the University. Educause Review Magazine. 46(5). Disponível em http://www.educause.edu/ero/educause-review-magazine-volume-46-number-5-septemberoctober-2011

Nobre, A. & Mallmann, E. (2016). Recursos educacionais abertos: transposição didática para transformação e coautoria de conhecimento educacional em rede. Indagatio Didactica. CIDTFF - Centro de Investigação em Didática e Tecnologia na Formação de Formadores. Aveiro: Universidade de Aveiro.

Nobre, A., Mallmann, E. & Quintas, A. (2015). A Universidade Aberta a caminho da inovação pedagógica: recursos e práticas educacionais abertas, práticas e cenários de inovação em Educação Online. Lisboa: Universidade Aberta.

OPAL (2011a). OEP, Guidelines for Open Educational Practices in organizations (Vs 2011). Disponível em http://www.oer-quality.org/wp-content/uploads/2011/03/OPAL-OEP- guidelines.pdf

OPAL (2011b). Beyond OER: Shifting Focus from Resources to Practices. The OPAL Report 2011. Disponível em http://duepublico.uni-duisburg- essen.de/servlets/DerivateServlet/Derivate-25907/OPALReport2011-Beyond-OER.pdf

Piscitelli, A. (2009). Nativos digitales: dieta cognitiva, inteligencia colectiva y arquitecturas de la participación. Buenos Aires: Santillana.

Wiley, D. & Hilton, J. (2009). Openness, Dynamic Specialization and the Disaggregated Future of Higher Education. The International Review of Research in Open and Distance Learning, 10(5). Disponível em http://www.irrodl.org/index.php/irrodl/article/view/768

Yuan, L. & Powell, S. (2013). MOOCs and Open Education: Implications for Higher Education. JISC: CETIS. Disponível em http://publications.cetis.ac.uk/2013/667

Publicado
2017-05-31
Como Citar
Pereira, H. F., Nobre, A. M., & Rosa, R. (2017). a-REAEDUCA: Revista de Educação para o Século XXI: Pensar, Desenvolver e Criar um REA. EaD Em Foco, 7(1). https://doi.org/10.18264/eadf.v7i1.498
Seção
Dossiê