Relação das Tarefas Pedagógicas Interativas com os Traços de Personalidade dos Professores Atuantes na Educação a Distância

Autores

  • Raquel Maia Bokums Universidade Paulista - Unip Interativa
  • Jusselma Ferreira Maia Professora/Coordenadora de Estágios em Educação da Universidade Paulista (Unip Interativa). Avenida Torres de Oliveira, 330. Jaguaré - São Paulo: SP - Brasil

DOI:

https://doi.org/10.18264/eadf.v6i2.306

Resumo

O conhecimento das características individuais tem grande importância no processo de ensino. Dentre essas características, a personalidade dos professores que trabalham com a Educação a Distância (EaD) é um fator que pode interferir na qualidade desse processo. Os objetivos do estudo foram analisar os traços de personalidade dos professores atuantes na Educação a Distância; verificar a relação das tarefas e funções exigidas com as características individuais e verificar como os professores se veem quanto à sua personalidade e a sua relação no desempenho das diferentes tarefas pedagógicas nos ambientes virtuais. Seis professores responderam a dois questionários: o primeiro para definir o seu traço de personalidade; o segundo, para verificar a relação da personalidade com as tarefas pedagógicas interativas. Os resultados indicaram que os professores extrovertidos optaram por tarefas com maiores demandas sociais e professores introvertidos apresentaram maiores pontuações em tarefas com demandas cognitivas. Além disso, a maioria dos professores acredita que suas características individuais podem interferir no desempenho de suas atividades. Apesar das poucas diferenças significativas, pode-se concluir que o trabalho numa equipe de Educação a Distância pode ser melhorado por meio do conhecimento dos traços de personalidade de cada professor, com tarefas sendo realizadas de acordo com suas características.

Palavras-chave: Extroversão, Introversão, Personalidade, Educação a Distância.

 


The Relation of Interactive Educational tasks with the Personality Traits of Teachers Working with Distance Education


Abstract
The knowledge of individual characteristics is very important in the teaching process. Among these characteristics, the personality of teachers working with Distance Education (DE) is a factor that can affect the quality of this process. The purposes of this study were to analyze the personality traits of teachers working with Distance Education; verify the relation of tasks and functions required by this education model with the individual characteristics and examine how teachers see themselves as your personality and your relationship in the performance of different educational tasks in virtual environments. Six teachers answered two questionnaires: the first to check the personality trait; the second, to verify the relationship of personality to the interactive educational tasks. The results indicated that extrovert teachers chose jobs with greater social demands, and introvert teachers had higher scores on tasks with cognitive demands. Moreover, most teachers believe that their individual characteristics may interfere with the performance of theirs activities. Despite the few significant differences, it can be concluded that the work in a Distance Education team can be improved through knowledge of the personality traits of each teacher, with tasks being performing according to their main features.

Keywords: Extroversion, Introversion, Personality, Distance Education.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raquel Maia Bokums, Universidade Paulista - Unip Interativa

Professora da UNIP Interativa de duas disciplinas da PRÁTICA DE ENSINO e Membro da Coordenadoria de Estágios em Educação da UNIP Interativa. Atuando principalmente nos seguintes temas: educação, educação a distância, educação física escolar, didática, prática de ensino, diferenças individuais, metodologia de pesquisa, aprendizagem motora e desenvolvimento motor.

Jusselma Ferreira Maia, Professora/Coordenadora de Estágios em Educação da Universidade Paulista (Unip Interativa). Avenida Torres de Oliveira, 330. Jaguaré - São Paulo: SP - Brasil

Professora/Coordenadora de Estágios em Educação da Universidade Paulista (Unip Interativa). Avenida Torres de Oliveira, 330. Jaguaré - São Paulo: SP - Brasil

Referências

Anderson, T., Rourke, L., Garrison, R., & Archer, W. (2001). Assessing Teaching Presence in a Computer Conferencing Context. JALN - Journal of Asynchronous Learning Networks, 5(2), 1-17.

Eysenck, H. J. (1967). The biological basis of personality. Springfiel: Thomas.

Eysenck, H. J., & Eysenck, S. B. G. (1976). Psychoticism as a dimension of personality. New York: Crane, Russak & Co.

Eysenck, H. J., & Eysenck, M.W. (1987). Personalidad y diferencias individuales. Madrid: Ediciones Pirámides.

Gozzi, M. P. (2011). Mediação docente online em cursos de pós-graduação: especialização em engenharia. Tese de doutorado, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil.

Holmberg, B. (1985). Educación a distancia: situación y perspectivas. Buenos Aires: Kapeluz.

Juan-Espinosa, M. (2006). Bases biológicas da personalidade. In C. Flores-Mendoza, & R. Colom. (Orgs.) Introdução à psicologia das diferenças individuais. Porto Alegre: Artmed.

Meira, C. M., Jr., Perez, C. R., Bokums, R.M., Neiva, J. F. O., & Barrocal, R. M. (2008). Extroversão, neuroticismo e desempenho motor em crianças executando arremessos de dardo de salão. Revista Brasileira de Psicologia do Esporte, 2 (1), 6-12.

Moran, J. M., Masetto, M., & Behrens, M. (2013). Novas tecnologias e mediação pedagógica. 21ª ed. Campinas: Papirus.

Pesarini, S. (2011). Qual é o perfil dos professores para trabalhar na modalidade a distância? Revista Científica Eletrônica das Faculdades Opet, 1(5), 1-12.

Perez, C. R. (2008). Traços de personalidade e estrutura de prática na aquisição de uma habilidade motora. Dissertação de mestrado, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil.

Schimidt, A. R., & Wrisberg, C. A. (2001). Aprendizagem e performance motora: uma abordagem da aprendizagem baseada no problema. Porto Alegre: Artmed.

Sisto, F. F. (2004). Traços de personalidade de crianças e emoções: evidência da validade. Cadernos de Psicologia e Educação Paideia, 14 (29), 359-369.

Tarrier, N., Eysenck, S. B. G., & Eysenck, H. J. (1980). National differences in personality: Brazil and England. Personality and Individual Differences, 1 (2), 164-171.

Wakefield, J. A., Jr. (1979). Using personality to individualize instruction. San Diego: Edits Publishers.

Wrisberg, C. A. (1994). The arousal performance relationship. Quest, 46 (1), 60-77.

Publicado

2016-08-26

Como Citar

Bokums, R. M., & Maia, J. F. (2016). Relação das Tarefas Pedagógicas Interativas com os Traços de Personalidade dos Professores Atuantes na Educação a Distância. EaD Em Foco, 6(2). https://doi.org/10.18264/eadf.v6i2.306

Edição

Seção

Artigos Originais