Formação Continuada a Distância em Conselhos Escolares: Experiências de Ensino e Aprendizagem

Ana Lucia Calbaiser da Silva, Maria Cecília Luiz, Maria Cristina Luiz Ferrarini

Resumo


No Brasil, a oferta de educação a distância encontra-se em processo de expansão, o que permite à população maior acesso à formação inicial e continuada, pois rompe com as dificuldades impostas pelo tempo e espaço. O Curso de Formação Continuada em Conselhos Escolares, ofertado pela Universidade Federal de São Carlos em parceria com a Secretaria de Educação Básica do Ministério da Educação, advém como possibilidade de formação contínua e de fortalecimento desses colegiados. O objetivo deste artigo é apresentar questões sobre o processo de ensino/aprendizagem desenvolvido no curso, por meio de uma metodologia pautada no relato de experiência das questões pedagógicas. Após o estudo, verificou-se que a concepção de ensino/aprendizagem do curso é a democrática. Superando a perspectiva idealista de conselhos escolares, ministram-se conteúdos e atividades que direcionam os cursistas para a investigação sobre sua própria realidade. Considera-se que essa investigação, aliada aos conteúdos estudados, acaba por modificar suas concepções a respeito da gestão democrática e amplia ou desperta novas percepções com relação às formas de estruturar seus conselhos escolares. Enfatiza-se a necessidade de que haja mais formações iniciais e continuadas em conselhos escolares nos moldes deste curso, uma vez que possibilitam a reflexão sobre a importância deste colegiado nas escolas.


Palavras-chave: Formação continuada; Conselho escolar; Educação a distância; Concepção democrática.



Continuing Distance Education in School Councils: Teaching and Learning Experiences

Abstract
In Brazil, the distance education provision is in process of expansion, that allows population greater access to initial and continuing education, as breaks with the difficulties imposed by time and space. The Curso de Formação Continuada em Conselhos Escolares, offered by the Universidade Federal de São Carlos - UFSCar in partnership with the Secretaria de Educação Básica do Ministério da Educação (SEB/MEC), comes as the possibility of continuous education and strengthen these collegiate. The objective of this paper is to submit questions about the teaching/learning process developed in the course, through a methodology guided the experience report of pedagogical issues. After the study, it was found that the designing of teaching/learning of this course is democratic. Overcoming idealistic perspective of school councils, are applied content and activity that guide the course participants in the research on their own reality, which combined with the contents studied, eventually modify their conceptions of democratic management and increases or awakens new perceptions regarding ways to structure their school boards. It highlights the need important that there are more initial and continuing education in school councils under of this course, as it enables reflection on the importance of this collegiate in schools.


Keywords: Continuing formation; School council; Distance education; Democratic conception.


Texto completo:

PDF

Referências


Aguiar, M. A. S. (2008). Gestão da educação básica e o fortalecimento dos Conselhos Escolares. Educar em Revista, (31), 129-144. doi:10.1590/S0104-40602008000100009

Alonso, K. M. (2010). A expansão do ensino superior no Brasil e a EaD: dinâmicas e lugares. Educação & Sociedade, 31 (113), 1319-1335. doi:10.1590/S0101-73302010000400014

Barbosa Júnior, W. P. (2013). Um conselho para o cotidiano. In F. H. L. Vasconcelos et al. (Orgs.). Conselho Escolar: processos, mobilização, formação e tecnologia (pp. 25 - 40). Fortaleza: Edições UFC.

Brasil (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado Federal, Centro Gráfico.

Brasil (2004a). Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Programa Nacional de Fortalecimento dos Conselhos Escolares. Conselhos Escolares: uma estratégia de gestão democrática da educação pública. Brasília: MEC, SEB.

Brasil (2004b). Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Programa Nacional de Fortalecimento dos Conselhos Escolares. Conselhos Escolares: democratização da escola e construção da cidadania. Brasília: MEC, SEB.

Brasil (2005). Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos. Decreto no 5.622, de 19 de dezembro de 2005. Regulamenta o art. 80 da Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília: Imprensa Nacional.

Brasil (2006). Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Programa Nacional de Fortalecimento dos Conselhos Escolares. Conselho Escolar como espaço de formação humana: círculo de cultura e qualidade da educação. Brasília: MEC, SEB.

Brasil (2009). Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Programa Nacional de Fortalecimento dos Conselhos Escolares. Conselho Escolar e sua organização em fórum. Brasília: MEC, SEB.

Brasil (2014). Ministério da Educação. Lei no 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação – PNE e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil.

França, C. S., & Simon, C. B. (2014). Professores de história: o uso do computador na construção do conhecimento histórico escolar. Tempo & Argumento, 6(12), 186-211. doi:10.5965/2175180306122014186

Corrêa, J. (2007). Educação a distância: orientações metodológicas. Porto Alegre: ArtMed.

Gomes, L. F. (2013). EAD no Brasil: perspectivas e desafios. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), 18(1), 13-22. doi:10.1590/S1414-40772013000100002

Kliemann, M. P. (2006). A informática na educação especial e a questão da autonomia. Dissertação de mestrado. Universidade do Oeste Paulista.

Lemgruber, M. S. (n.d.) Educação a distância: para além dos caixas eletrônicos. Acesso em 30 de maio de 2015, disponível em: http://portal.mec.gov.br/arquivos/conferencia/documentos/marcio_lemgruber.pdf

Luiz, M. C. et al. (2010). Planos de ação dos cursistas para o fortalecimento do conselho escolar. In M. C. Luiz (Org.). Conselho escolar: algumas concepções e propostas de ação (pp. 91 - 148). São Paulo: Xamã.

Luiz, M. C., & Riscal, S. A., & Barcelli, J. C. (2013). Conselho Escolar e processos formativos: reflexões teóricas e práticas realizadas. In F. H. L. Vasconcelos et al. (Orgs.). Conselho Escolar: processos, mobilização, formação e tecnologia (pp. 77 - 99). Fortaleza: Edições UFC.

Mill, D., & Ribeiro, L. R. C., & Oliveira, M. R. G. (2010). Polidocência na educação a distância: múltiplos enfoques. São Carlos: EdUFSCar.

Pérez Gómez, A. (1992). O pensamento prático do professor: a formação do professor como profissional reflexivo. In A. Nóvoa (Org.). Os professores e a sua formação. (pp. 95 – 114). Lisboa: Dom Quixote.

Sacristán, J. G. (2000). O currículo: uma reflexão sobre a prática. Porto Alegre: ArtMed.

Silva, F. C., & Luiz, M. C., & Silva, A. L. C. (2013). Conselho Municipal de Educação, conselho escolar e formação continuada: democratização, participação e qualidade de ensino. In M. C. Luiz & R. M. M. Nascente (Orgs.). Conselho Escolar e diversidade: por uma escola mais democrática (pp. 263 - 280). São Carlos: EdUFSCar.




DOI: https://doi.org/10.18264/eadf.v6i1.331



Direitos autorais 2018 Revista EaD em FOCO

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

UNIVERSIDADES CONSORCIADAS